Vendas reduzidas de motos de grande cilindrada



  

A crise financeira parece estar passando, ou pelo menos, estão falando nela com menor intensidade. Porém, não é o que ocorre na prática em alguns mercados, essencialmente os europeus. A venda de motos de grande cilindrada, por exemplo, tiveram uma queda em suas vendas, essencialmente por serem veículos ditos de “segunda necessidade”, haja vista seu valor expressivo.





Assim sendo, o ano de 2009 não foi nada simpático para essas motos mais robustas, mas espera-se que em 2010 a situação pelo menos se normalize.

Em Portugal, por exemplo, atualmente vende-se pouco mais de 10 mil unidades / ano; número bastante inferior aos aferidos no início de 2000.



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *