Queda na produção de motocicletas em abril



  

Em abril de 2015 foram produzidas 101.856 unidades de motocicletas no Brasil, uma queda de 30,7%.

A crise financeira afetou diversos ramos de indústrias e camadas da sociedade no Brasil. E a indústria de motocicletas não ficou de fora dessa. Segundo a Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), a produção desses veículos caiu 30,7% em abril deste ano.

Essa comparação é feita com o mesmo período do ano anterior. Já com relação a março de 2015, a queda também foi significativa: 20% menos motocicletas fabricadas. Se comparado aos quatro primeiros meses de 2014, o mesmo período desse ano sofreu uma redução de 17,4%. E os prognósticos não são dos melhores para os próximos meses.

Em abril de 2015, foram fabricadas no país 101.856 unidades de motocicletas, o que não se pode considerar um número baixo. Porém, com a alta taxa de desemprego e inadimplência, boa parte da produção fica parada nas fábricas, obrigando as empresas a darem férias coletivas forçadas a seus funcionários. Esse quadro já é realidade há alguns meses entre as indústrias de automóveis (carros e caminhões), sobretudo no ABC Paulista, onde a taxa de desemprego aumenta a cada dia.

No mercado de motocicletas, a única notícia boa é que o número de exportações cresceu se compararmos abril com o mês anterior, com um aumento de 63,8%, totalizando 2.761 unidades de motocicletas exportadas. Porém, se comparado com o mesmo período do ano anterior, esse número sofreu uma queda de 60,3%.





De acordo com Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, as indústrias esperam uma boa recuperação desse mercado para os próximos meses, sobretudo após as férias coletivas dadas pelas empresas no meio do ano e com o acontecimento do Salão Duas Rodas, que será realizado de 7 a 12 de outubro, e deve aquecer as vendas no setor.

A expectativa é que a economia se recupere, e tanto as concessionárias possam vender mais, como as fábricas produzirem mais unidades.

Por Felipe Villares

Produção de motos-1

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *