Honda CRF 1000L Africa Twin será lançada no Brasil



  

Modelo deverá chegar ainda este ano e será produzido em Manaus (AM).

Em julho do ano de 2015 foi apresentada na Europa a nova CRF 1000L Africa Twin como um protótipo e em breve deverá chegar no mercado brasileiro. A Honda recentemente confirmou a estreia da nova CRF 1000L no Brasil para meados deste ano e será produzida em Manaus, no Amazonas. De acordo com a própria montadora, a motocicleta chegará  para ser um produto exclusivo e diferenciado, com o objetivo de vir a ser referência para uma nova geração de consumidores, que possuem grande apreço pela categoria.

A nova Honda Africa Twin trouxe como principais características o estilo e também o nome de sua antecessora. Apesar de terem resgatado esses quesitos, a CRF 1000L está modificada em seu todo. Visualmente, a moto se destaca por suas linhas agressivas e seus traços altos, onde apresenta na parte da frente um para-brisa alto e afinado, além de um conjunto ótico com lâmpadas de LED. A moto ainda possui um assento elevado e com acabamento nas mesmas cores das carenagens, além de um escapamento com formato robusto e dupla saída.

O modelo é produzido com um chassi de aço e com berço semiduplo, suspensões traseira do tipo monoamortecida e na dianteira, invertidas, sendo possível realizar ajustes na pré-carga da mola. O freio na traseira é simples e na dianteira é duplo, a disco, e com sistema ABS (Antilock Braking System) já de série.





Com relação ao motor, será um bicilíndrico com uma capacidade volumétrica de 998 cm³, com comando Unicam, virabrequim de 270 graus e quatro válvulas. O propulsor tem a capacidade de gerar uma potência de 95 cavalos (ao alcançar 7.000 rpm) e um torque de 10 kgfm a 6 mil giros. A moto ainda possui câmbio automatizado DCT de dupla embreagem e manual, os dois com seis marchas.

O valor do modelo ainda não foi informado, mas espera-se algo em torno de R$ 50 mil.

Nádia Neves



12 comentários em “Honda CRF 1000L Africa Twin será lançada no Brasil

  • A Honda, como líder de mercado, poderia usar a mesma estratégia para o lançamento da CB1000R (cujo valor de venda derrubou a concorrência) e posicionar o valor dessa moto de modo a competir com a BMW F800GS, a queridinha da marca alemã no Brasil e sucesso de vendas por aqui.

  • Se a Honda for inteligente, não capar a Africa Twin em seus assessórios , não colocar badulaques das Cg, Falcon , etc, vier com um bom preço, vai matar todas de 650c para cima até 1200cc. Tenho uma BMW F 800GS, excelente, o problema meu distancia para manutenção 350/350 km e o valor da manutenção…. Se vier bom $$ sou candidato! Que venga!!!!

  • Mais uma vez a Honda esta com um pé atrás, por conta da nossa economia, vamos aguardar cair esses ptralhas e ter novo aquecimento no mercado ou vamos mais uma vez ficar sem a Africa Twim, agora 1000cc, a 750 nem chegou a entrar, Oremos e aguardemos.

  • Pré-condenada. Depois da outra pega-tr0uxas da RONDA, NC750x, mais cara e inferior a gringa e suas concorrentes (ao contrário do preço lá fora que cumpre a finalidade de ser barata como o projeto original, via crise), eis que surge uma nova versão aos tr0uxas. A já cara V-Strom 1000 tem mais motor (torque em baixa e potencia), tecnologia similar, pagando cerca de 25.000,00 a menos. Até a p0rcaria mal-acabada da Yamaha, Tracer, que anda menos que uma ninjinha por culpa da ECU (se desbloquear perde garantias, tem alto custo e riscos), é mais negócio. Eu ficaria com a Versys 1000 (GT, se não fosse preta) e depois a renovada Tiger Sport. Provavelmente em 2017.
    E tem mais. Pelo preço abusivo desta piada nacional e pega-tr0uxas da RONDA, pegasse uma S1000XR, Multistrada ou KTM Adventure 1190 ou a linda 1290. Todas muiiiiito superiores em todos os aspectos, inclusive no offroad. Plásticos HONDA – Para tr0uxas e afins. Guincho por 3 anos? Enfie no úc, HONDA. Quem quer uma moto caríssima para quebrar em até 3 anos, compra da Coréia ou Xing-Ling, salvo se for árvore de natal de garagem. Vai ver esperam que estas hondas quebrem mesmo.

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *