Nova Honda CB 500F, CBR 500R e CB 500X 2016 – Preços e Lançamento no Brasil



  

Nova linha 500 da Honda ganha melhorias e custará um pouco mais.

A Honda lançou oficialmente no Brasil as novas versões renovadas das suas motos que fazem parte da linha de 500 cm³. Essa linha “500” é composta por três modelos de motocicletas, sendo elas a CB 500F, a CBR 500R e a 500X. A linha de fato ganhou algumas melhorias da montadora, mas em contrapartida acabou ficando também mais cara.

Para nos situarmos melhor na questão dos preços vamos aos números. A 500F agora tem preço inicial que começa em R$ 26 mil, sendo que pode atingir até R$ 28 mil na opção que conta com freios ABS. No caso da 500R o preço fica em R$ 29 mil. Por fim, a 500X custará aos interessados R$ 29.900. Entretanto, nestes dois últimos casos os modelos já contarão com assistência à frenagem como item de série.

Apenas a título de curiosidade, essas três motos como apontamos pertencem a mesma família. Porém, esse simples fator não impediu a marca de fazê-las bem diferentes uma em relação a outra. Por exemplo, a 500F trata-se de um modelo naked que conta com um bom desempenho. Para quem gosta de andar pela cidade é uma boa opção. Um dos pontos que justificam isso é o fato dela ser leve e relativamente estreita, o que facilita a movimentação entre os carros. Já a 500R chega ao mercado com uma cara mais esportiva. Perfeitamente indicada para quem adora acelerar em circuitos fechados. Por fim, a 500X foi projetada visando mais o conforto do piloto. Os bancos possuem dois níveis e além disso uma suspensão até que alta. Para quem gosta de sair por aí viajando é uma boa pedida.





Quanto a motorização, a marca optou por manter o mesmo, sendo um bicilíndrico com capacidade para gerar 50,4 cv com rpm de 8.500. O câmbio também não foi trocado, permanecendo o mesmo de seis marchas. Novamente vamos encontrar o filtro de carvão ativo, que tem a finalidade de sugar os gases que ficam suspensos no tanque e posteriormente devolve os mesmos para a admissão do propulsor. Aqui tem um detalhe: Isso é feito porque a marca precisa cumprir o estipulado no Promot 4, que tem como objetivo regulamentar e fiscalizar a emissão de poluentes por aqui.

Mesmo com diferenças significativas entre os três modelos no quesito resposta, elas seguem o mesmo tipo de padrão. O piloto vai ver que tanto a primeira quanto a segunda marcha são bem curtas e proporcionam uma boa aceleração. A terceira é meio que um “curinga” e praticamente pode ser usada no meio urbano quase que o tempo todo.

Por Denisson Soares



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *