Modelo será o mais barato da montadora e chegará às concessionárias por R$ 8.250.

Toda estreia de um novo veículo, sobretudo oriundo de uma grande marca, torna-se um evento ímpar. Recentemente, em território nacional, mais um modelo de motocicleta foi oficialmente lançado.

Trata-se da eficiente Honda Elite 125, cuja estreia comercial no Brasil estará em torno do valor de 8.250 mil, consistindo este veículo no modelo scooter mais acessível, em termos de custo, produzido pela companhia.

A moto vai aterrissar nas concessionárias neste mesmo mês de dezembro, munida de freios tipo CBS da própria série. Competindo em uma escala abaixo do modelo PCX 150, ela está destinada a disputar espaço com o novo da Yamaha, o Neo 125.

Assim, a companhia Honda fez revelar na última quarta-feira, dia 5 de dezembro de 2018, o valor oficial do novo modelo scooter para o Brasil, sendo esta a versão intitulada Elite 125, que estará disponível, como foi citado, pelo valor de 8.250, numa única versão, munida dos já citados freios combinados, em CBS da série.

Sua estreia se dará em nossas concessionárias neste mesmo mês de dezembro, que colocará em destaque o Elite 125, dado que as concessionárias da Honda são ótimas estrategistas em vendas, aqui no Brasil.

Em realidade, o modelo Elite está dentro de uma linha de nove lançamentos anunciados pelo marketing da montadora japonesa, destinados ao Brasil, cuja divulgação se dará entre o final de 2018 e o início de 2019.

Uma pequena relação dos atributos da moto segue abaixo:

Está aparelhada com um motor de um cilindro e 124,9 CC; são 9,34 CV em potência e mais 1,05 KGFM em torque; munido do câmbio automático CVT; possui um tanque com capacidade de 6,4 litros; munida de luzes de LED; a sua altura de assento é de 772 mm; equipada com freios de tipo CBS; possui um painel digital; está disponível em quatro alternativas de cor: em vermelho, em azul, em branco e em preto; além de possuir mais espaço destinado às bagagens sob o assento.

Embora exista um pequena crise assolando o segmento, a estreia do modelo Elite 125 deixa claro que esta linha mantém sua força e poderá intensificar-se nos próximos anos.

Desde que pré-estreou no mês de outubro deste mesmo ano, o modelo Elite de fato fez manter certo mistério no ar, como por exemplo, nos atributos de seu motor. Nesta versão, e por meio de seus engenheiros, a montadora fez revelar que o veículo está aparelhado de um motor inédito, com um cilindro e 124,9 CC de potência, que o torna capaz de entregar um desempenho máximo de 9,34 cavalos em 7.500 RPM, articulando-se dentro de uma força de torque em 1,05 KGFM em 6.000 RPM.

Em sua parte dianteira, o modelo Elite 125 está equipado de um garfo telescópico estruturado em curso de 90 mm, inteiramente conectado à sua roda de 12 polegadas, que utiliza o pneu na medida de 90 por 90-12. Na parte traseira, está equipada com o chamado sistema tipo monoamortecedor, que opera em regulagem para a carga da mola; possui curso de 70 mm e está munido, também, de pneu com medida de 100 por 90-10.

Em termos de dimensões, ele possui rodas muito similares ao Lead, cujo tamanho chega à escala de 12 polegadas, em sua dianteira, e a outra chega a 10 polegadas, em sua parte traseira. Apesar das medidas indicadas, esses são considerados raios pequenos, deixando claro que se trata de um modelo próprio para o meio urbano. O modelo PCX, por sua vez, está munido de rodas que medem 14 polegadas de raio, em ambos os seus eixos.

Esta pode ser uma motocicleta surpreendente, apesar de sua estrutura clássica. Vale a pena conferir.

Paulo Henrique dos Santos


Novo modelo chega com freios ABS e custa cerca de R$ 18 mil.

A Honda, fabricante japonesa com tradição no segmento de motos, está lançando no Brasil a Honda XRE 2019 ABS. Trata-se da mais nova versão de um modelo que vai completar 10 anos de mercado, agora com mudanças importantes para o consumidor.

A principal alteração, que dá nome ao modelo, é o sistema de freios ABS. É uma mudança que atende a uma exigência da legislação brasileira, que estabelece que, a partir de 2019, todas as motocicletas do país deverão contar com sistema de freios CBS e ABS. Dessa forma, a versão da XRE standard, que não continha ABS e custava R$ 16.650, não estará mais disponível.

O sistema ABS deste modelo é de duplo canal, o que resulta em ação independente para as duas rodas. Essa característica colabora com o desempenho do veículo tanto na terra quanto no asfalto.

O piloto da Honda XRE 2019 ABS encontrará uma moto 5,4 kg mais leve do que sua antecessora. A redução do peso, somada ao centro de gravidade bem distribuído, promete proporcionar ao piloto uma melhor experiência na condução da motocicleta. As configurações de seu motor, porém, continuam as mesmas: o modelo apresenta motor flex de 1 cilindro, com 291,6 cc e 25,6 cavalos. A moto possui 5 marchas e torque máximo de 2,8 kgfm.

É importante também ressaltar as mudanças no visual da Honda XRE 2019 ABS. Houve alterações na carenagem, no “bico” e no farol dianteiro, que conferiram ao modelo um tom mais moderno e o aproximaram do visual da XRE 190.

A tampa articulada ao tanque também apresenta visual moderno, com a garantia de proporcionar praticidade no momento de abastecer. A carenagem do modelo reforçam o estilo aventureiro da XRE 300. O bagageiro, por sua vez, integrado à alça de alumínio, proporciona a melhor acomodação da bagagem.

A suspensão dianteira da moto apresenta curso maior do que em motos convencionais. Já a suspensão traseira pro-link apresenta versatilidade para diferentes tipos de terreno.

O painel da XRE é totalmente digital. Ele apresenta velocímetro, marcador de nível de combustível, conta-giros, hodômetro total e parcial, relógio e luzes-espia. O farol dianteiro, piscas e a lanterna traseira são de LED, o que proporciona mais segurança ao piloto, garantindo boa visibilidade mesmo em situação em que a luminosidade estiver prejudicada.

A XRE 2019 ABS tem preço estipulado pela fabricante de R$18.200. Suas versões Rally e Adventure saem por R$ 18.690.

A primeira versão da Honda XRE começou a ser produzida no Brasil em 2009, substituindo os modelos Tornado 250 e NX4 Falcon. O modelo possui injeção eletrônica e características herdadas Tornado 250, como o banco em degraus, o globo ótico do farol rígido e balanças.

Ficha técnica:

Tipo: DOHC, monocilíndrico 4 tempos, arrefecido a ar

Cilindrada: 291,6 cc

Potência Máxima: 25,4 cv a 7.500 rpm (Gasolina) / 25,6 cv a 7.500 rpm (Etanol)

Torque Máximo: 2,76 kgf.m a 6.000 rpm (Gasolina) / 2,80 kgf.m a 6.000 rpm (Etanol)

Transmissão: 5 velocidades

Sistema de Partida: Elétrico

Diâmetro x Curso: 79,0 x 59,5 mm

Relação de Compressão: 9,0:1

Sistema Alimentação: Injeção Eletrônica PGM-FI

Combustível: Gasolina e/ou Etanol

A Honda Motor Company Limited é uma das mais importantes fabricantes de automóveis e motocicletas do mundo. A empresa foi fundada por Soichiro Honda em 1946, e é sediada em Tóquio, no Japão. A Honda chegou ao Brasil em 1971. Sua primeira fábrica brasileira foi inaugurada três anos depois, em 1974, em Manaus (AM). Atualmente existem outras duas fábricas da empresa no país, em Sumaré e Itirapina, ambos municípios do Estado de São Paulo. Além das fábricas, a Honda possui uma extensa lista de concessionárias distribuídas pelo Brasil. No site da empresa, o interessado poderá encontrar a concessionária mais próxima de sua localidade.

Por Luís Fernando Santos


Confira aqui os principais prós e contras da Nova Honda XRE 300 2019.

Para quem procura um desempenho e tanto na tração de duas rodas, essa hora é agora de aproveitar o lançamento da nova Honda XRE 300 versão 2019.

Um ponto bem interessante a ser observado são suas tendências desde a iluminação de LED com 300 cc, de alta performance a todos que comprarem esta moto.

Sua performance não deixa a desejar, por isso, quem busca e deseja aventura em momentos de lazer ou de trabalho é uma ótima alternativa para o campo e na vida agitada das cidades.

Mudanças

Uma das mudanças sentidas dos apaixonados por motocicleta foi modelo frontal que perdeu o bico, relembrando os velhos tempos de outras gerações como XRE 190.

O tanque desta nova versão 2019 manteve o mesmo padrão dos seus anteriores, com a capacidade máxima de 13,8 litros.

Outra questão a ser observada nesta linha são os painéis de LED que promete mais eficiência e mais durabilidade, sem a necessidade de fazer revisões semanais.

Também vale destacar a redução de peso desta Honda XRE 300 versão 2019, cerca de 5,4kg a menos do que suas anteriores, sendo observado do antigo peso de cerca de 153 kg para 148 kg para o próximo ano.

Vale ressaltar que os pneus mantiveram o mesmo padrão que suas linhas anteriores, 90/90- 21 na dianteira e 120/80 na traseira. Seus discos não sofreram alterações cerca de 256 milímetros de diâmetro de 21 polegadas na roda

dianteira. Na roda traseira 220 milímetros e 18 polegadas.

Tecnologia e preço

Um dos detalhes que podem ser observados nesta nova versão é o uso de tecnologia para saber a quantidade consumida e não ser pego de surpresa durante viagens e até mesmo a trabalho, podendo ser considerado um ponto positivo para quem deseja comprar está motocicleta.

O preço pode variar de acordo com a linha que for escolher. Se a pessoa quiser o modelo com freios ABS, não sai por menos de R$18.200, se preferir Rally e Adventure, terá que desembolsar cerca de R$18.690.

As cores são consideradas novidades nesta nova versão que chega as principais concessionárias do Brasil como: Vermelho, própria para o Rally, Verde Fosco ideal para quem utilizará para aventuras, Azul Perolizado e Prata Metálico, capaz de atender os consumidores mais exigentes no quesito desempenho e satisfação adquirida.

Vale a pena investir?

Para quem não gosta de sentir fortes emoções automotivas, uma moto pode ajudar bastante seja no trabalho, lazer ou na experiência proporcionada pela motocicleta, seja nas vias urbanas ou rurais.

A questão de investir de acordo com a disponibilidade de cada pessoa, ou seja, nada lhe impede de desejar uma moto bonita e estilosa andando pelas ruas da cidade, por isso, observar os prós e contras é considerado interessante.

Se a questão for analisada, o custo benefício que trará ao motociclista a pequeno, médio e longo prazo, já que é bicombustível, ou seja, pode ser abastecido tanto para gasolina quanto etanol, sendo um fator considerado importante na hora da escolha.

Vale ressaltar que esta função é de tamanho benefício pelo fato da gasolina sofrer grandes reajustes e muita das vezes o etanol ser mais compensador do que o principal produto ofertado nos grandes postos do Brasil.

A experiência repassada por grandes máquinas não substitui o desejo do comprador ou de qualquer motociclista que quer ao mesmo tempo uma moto potente que vá de encontro a paisagens deslumbrantes ou aliviar um pouco a tensão que o dia-a-dia proporciona a todas as pessoas.

Uma moto é um facilitador e apesar do preço oferecido ser um valor condizente as suas vantagens, chegar e comprar não tem igual, pois o mesmo custo que irá investir valerá a pena no futuro, sendo vantajoso a quem puder ter essa experiência da nova Honda XRE 300.

Thalles Cakan


Honda apresenta nova GL 1800 Wing 2019 com mais luxo e requinte.

A classe de motos Touring comercializada pela Honda desde a década de 70 não são simplesmente motocicletas de “estrada”, pelo seu peso, porte e requinte nos equipamentos oferecidos, elas são tratadas como objeto de desejo de inúmeros aficionados e pilotos em todas as regiões do mundo.

Apresentada pela Honda em sua nova versão 2019, a Honda GL 1800 Gold Wing e a Honda GL 1800 Gold Wing Tour traduz todo o luxo e conforto que uma motocicleta pode proporcionar para o seu usuário (e ocupantes) durante o seu guiar.

Com preços próximos a carros de luxo, a Honda oferece duas versões deste clássico sobre duas rodas, a versão mais “simples” é a Honda GL 1800 Gold Wing, oferecida somente na cor cinza, já a Honda GL 1800 Gold Wing Tour é um pouco mais equipada tem a exclusividade de ser oferecida somente na cor vermelha.

Luxo, Conforto e Mecânica diferenciados

As novas Gold Wings oferecidas vem equipadas com uma motorização de 1,8 litros movidas somente à gasolina, com 126 cavalos de potência máxima, a Honda faz questão de frisar que houve um ganho de seis cavalos em comparação a versão anterior. Além disto, o torque que este avantajado motor proporciona é de 17,34 kgfm. Toda esta potência e torque são comandados por uma transmissão de seis marchas na versão Gold Wing e outra de sete marchas conjugada com uma embreagem dupla na versão mais completa, a Gold Wing Tour.

Um motor mais potente e um câmbio mais moderno é somente parte de todo pacote tecnológico que a Honda oferece em sua moto classe Touring, fora isto o motorista conta com uma serie de acessórios como airbag (somente para o piloto), regulagens elétricas do para-brisa, uma variedade de porta-objetos, controle de velocidade, faróis com tecnologia Full LED, além dos úteis sistemas start and stop para o motor, partidas em rampas e auxílio em manobras (especialmente em marcha à ré) denominado Walking Mode pela Honda.

O painel composto por uma tela de 7 polegadas em formato digital é um show a parte, pois engloba um sistema de navegação e outro multimídia, atualizado ele aceita o Apple CarPlay também, o piloto também terá a disposição uma entrada padrão USB e Bluetooth se desejar.

Carroceira, suspensões e Freios compatíveis com o seu porte

Com capacidade para até 110 litros para bagagem na versão Gold Wing Tour e assentos individuais confortáveis, as novas versões oferecidas são mais leves que as antecessoras em 48 quilos, isto se deve pelo chassi duplo feito em alumínio fundido.

Os freios tem assistência ABS tanto nas rodas dianteiras de 18 polegadas como nas rodas traseiras de 16 polegadas, a Honda Gold Wing também oferece suspensões novas, na dianteira o destaque é para o uso de um sistema amortizante construído através um braço oscilante garantindo uma agilidade maior nas manobras de 40%, na traseira as novidades vão para o uso de uma suspensão monobraço diretamente conectada a um sistema Pro-Link. Todo este conjunto de suspensões (dianteiras e traseiras) possuem regulagens automáticas e eletrônicas permitindo à adaptação de condução de acordo com a seleção prévia feita pelo piloto.

Preços e Garantia

a Honda oferece a versão Honda Gold Wing inicialmente por R$ 136.550 e a Honda Gold Wing Tour por R$ 156.550. Apesar de toda a tecnologia e porte, os preços de venda se equivalem a muitos carros de luxo (tanto SUV como automóveis) vendidos no mercado nacional, por conta disto seu nicho é extremamente específico e restrito.

O feliz comprador de uma Honda Gold Wing terá a disposição três anos de garantia sem qualquer limite de quilometragem, fora uma útil assistência internacional oferecida pela Honda em até cinco países de nosso continente. Perfeito para os seus estradeiros compradores.

Todas as informações da GL 1800 Gold Wing 2019 estão disponíveis diretamente na web-page da Honda, através do link: https://www.honda.com.br/motos/.

Autor: Carlos B.


Conheça aqui mais detalhes sobre a nova Nova Honda Biz 2019.

A Honda já anunciou a chegada da nova Honda Biz 2019, que tem muitas novidades e um visual com design mais moderno. O modelo ainda traz cores inéditas, inclusive a prata e cinza metálicos, que são a nova tendência do mercado. Também será possível encontrar a nova aposta da Honda na cor vermelho perolizado, mas o branco perolizado, que tanto sucesso fez na versão anterior, ainda continuará disponível. Estas mudanças estão valendo para o 110i como também para o 125i, que custam R$ 7.750 e R$ 9.590, respectivamente.

O motor monocilíndrico a gasolina oferece 109 cc com 8,3 cv de potência a 7.250 RPM. No caso do modelo com 125 cc a potência vai para 9,2 cv a 7.500 RPM. Para ambos os modelos, a transmissão é semiautomática e rotativa de 4 marchas, não sendo necessário o uso da embreagem.

A 110i é mais simples, isto é percebido logo que se vê as duas próximas. O painel da 110i é menos trabalhado, mas vem com rodas raiadas e freios a tambor na dianteira. O modelo ainda conta com CBS – Combined Brake System, um moderno sistema que atua por cabos fazendo que o freio traseiro, ao ser acionado, também acione o freio dianteiro em 30% de sua capacidade.

A 125i é melhor trabalhada, seu painel é todo em LCD, conta com tecnologia blackout de fundo escurecido, que deixa o visual mais bonito. As duas versões contam com garantia de 3 anos e não há limite para quilometragem, sendo que o consumidor ainda terá direito a 7 trocas de óleo gratuitas para sua nova Biz.

O mercado nacional vem olhando para a Biz com bons olhos, ainda mais agora com o combustível em alta e a necessidade de se deslocar de forma mais rápida, principalmente nos grandes centros urbanos. Bonita, prática e econômica, a Biz continua sendo a queridinha dos brasileiros e a versão 2019 vem consolidar esse favoritismo, trazendo modernidade e tecnologia de ponta. Não há grandes novidades, mas o modelo providenciou algumas importantes melhoras, são pequenos detalhes, mas que no dia a dia farão toda diferença.

A indicação da Honda Biz continua sendo para estradas e ruas asfaltadas, ou seja, tradicionalmente nas cidades. O modelo 2019 não sofreu mudanças drásticas, talvez a empresa optou por seguir o ditado que em time que está ganhando não se deve mexer e outro motivo é que não há fortes concorrentes, o que justifica manter quase tudo do mesmo jeito.

Apesar das poucas mudanças, a Honda Biz 2019 não deixa a desejar, pelo contrário, conta com bom desempenho, é econômica e tem alguns importantes diferenciais em relação à concorrência. Tem um porta-objetos que faz toda diferença, principalmente para quem precisa carregar livros, cadernos, bolsas e também capacete. Esse porta-objetos é realmente interessante e muito prático para o dia a dia. Em relação à tecnologia, a Honda Biz 2019 oferece câmbio semiautomático para que a pilotagem fique bem mais fácil, nos grandes centros urbanos, onde é preciso mudar de marcha a todo instante, isto facilitará muito. O modelo oferece a tomada 12 V para recarga do celular em qualquer lugar e conta com injeção eletrônica, garantindo maior preciso no consumo do combustível e assim consegue melhorar ainda mais a economia no fim do mês.

O freio CBS ajuda na segurança, pois distribui melhor a frenagem entre as duas rodas e tem ainda o sistema Honda de proteção, que trava o guidão quando estacionar.

Nas laterais, pequenas mudanças nas linhas, o design foi levemente alterado, assim como a traseira. Na dianteira, um novo conjunto de faróis e o assento oferece um pouco mais de espaço.

A nova Honda Biz 2019 conseguiu manter o que já era bom e trouxe pequenas mudanças necessárias, evitando alterações radicais, o novo modelo promete continuar agradando o consumidor brasileiro.

Por Russel


Modelo chega às concessionárias em nova cor e com novidades.

A nova Honda NXR 160 Bros 2019 vem com muitas novidades que vão encantar a todos os usuários que já conhecem a modernidade da marca. Além de ter uma motorização moderna, a versão ESDD Traz a novidade da sua nova cor, é claro que os pontos positivos desse modelo não param por aqui. A nova Honda NRX 160 Bros é uma moto moderna e com design bem chamativo, ideal para os usuários mais exigentes. Seu preço de venda também é muito atrativo. Abaixo estão as principais informações sobre esse novo modelo.

Nova cor na versão ESDD

A novidade da versão ESDD é que ela tem a opção da cor branca. Além disso, o usuário conta com grafismos inovadores e modernos. Essa junção faz toda a diferença, principalmente para os consumidores mais detalhistas e com visão mais moderna.

Nova Honda NXR possui ótimo motor

Outro fator bem interessante sobre essa moto, é que ela traz uma ótima motorização. Essa informação é uma das mais buscadas por quem deseja comprar esse modelo. Pois todos os consumidores de moto, acabam optando por um modelo que tenha o motor mais potente. Foi pensando nisso que a Honda trouxe uma versão que agradasse principalmente a esse grupo. A Honda optou por manter o mesmo motor de 162,7 cm³, que faz 14,7 cv de potência máxima com rpm de 8.500. Já seu torque máximo é de 1,6 kgfm com rpm de 5.500. Esse modelo também conta com câmbio com 5 marchas, que é um dos fatores que torna essa moto ainda mais completa.

Valor da nova Honda NRX 160 Bros 2019

A nova Honda NRX 160 Bros 2019 traz um valor muito bom e já esperado por quem conhece a tecnologia da marca. O valor inicial de venda dessa moto é de R$12.250,00. Avaliando o modelo, a marca e a motorização, posso afirmar que esse valor compensa bastante. Ainda mais se tratando de um lançamento dessa marca.

Nova versão da Honda vem com mais tecnologia

Quem optar por comprar esse novo modelo da Honda, vai encontrar tecnologia de ponta. Essa moto conta com pedal de freio traseiro, partida elétrica, sistema CBS, além de aplicar 30% nos freios dianteiros. Isso torna essa moto mais completa, segura e prática na hora de pilotar. Isso a deixa mais eficaz na pista e ao mesmo tempo ela também se torna segura para quem vai pilotar. Uma combinação mais que perfeita.

Moto ideal para estradas e cidade

O novo modelo da Honda é ideal para quem gosta de pilotar em diferentes tipos de pistas. Pois ela roda muito bem na estrada e também na cidade. Por ser uma moto completa e de peças fortes, ela consegue suporta muitos impactos sofridos na hora que está sendo pilotada. Isso traz mais segurança e estabilidade para o condutor e torna esse momento mais perfeito.

Nova Honda NRX 160 Bros 2019 tem medidas exuberantes

O novo modelo da Honda tem medidas para ninguém colocar defeito. Digamos que ela é uma moto ideal, pois traz conforto ao usuário e medidas que tornam ela bem chamativa. Ela possui:

– Peso: 120 KG;

– Comprimento x largura x altura: 2067 x 809 x 1158 mm;

– Altura do assento: 842 mm;

– Distância entre eixos: 1356 mm

– Distância mínima do solo: 247 mm

Essas são as medidas do novo lançamento da Honda.

Para quem é indicada a Nova Honda NRX 160 Bros 2019?

Essa moto é indicada para os usuários que gostam de viver muitas aventuras sobre duas rodas. Que querem aproveitar toda a potência dessa máquina e mesmo assim, manter o equilíbrio e segurança. Além de ter conforto a todo tempo.

Essas são as informações sobre a Nova Honda NRX 160 Bros 2019!

Escrito por Cristiane Amaral!


O novo modelo surge com muitas novidades, dentre elas, um estilo bem mais leve em sua estrutura e mais econômica em relação ao gasto de combustível.

Uma das grandes novidades para este ano de 2018 para quem gosta de andar sobre duas rodas é o lançamento da Bros 160 da Honda que deverá representar também uma das grandes novidades para o ano de 2019.

A marca japonesa já havia anunciado desde 2017 que não pouparia esforços para colocar no mercado uma motocicleta que deveria surgir como a líder em sua categoria do tipo mais robusta. Dito e feito. O novo modelo vem para conquistar os consumidores brasileiros que desejam muito mais que um veículo de duas rodas para andar na cidade.

Os consumidores que utilizam a motocicleta como principal meio de condução para o trabalho, mas que não dispensam uma boa corrida em estradas de areia e lama, poderão encontrar na nova Bros 160 a parceira ideal para as suas aventuras de fim de semana.

O novo modelo surge com muitas novidades, dentre elas, um estilo bem mais leve em sua estrutura, mais econômica em relação ao gasto de combustível e mesmo sendo projetada para enfrentar terrenos nada uniformes, a nova motocicleta requer um mínimo de manutenção a um baixo custo para os seus consumidores.

Para começar, a nova Bros 160 vem bastante caprichada no seu visual. Com um quadro bem mais resistente, a líder em sua categoria mostra no seu novo estilo de linhas mais arrojadas. A sua imponência pode ser conferida logo pelo seu novo tipo de farol central, bem mais esportivo, além de ser confeccionado em policarbonato, com o uso de uma reflexividade do tipo multifocal, o que é ideal para quem gosta de pilotar à noite.

Outro detalhe que chama a atenção é o novo desenho do tanque de combustível. Se você estava acostumado com o design mais arredondado das outras motocicletas da marca, na nova Bros 160, o estilo é bem mais futurista, com o logotipo da Honda estampado em letras vermelhas. Tudo isto contribui para uma concepção mais atual e bem mais esportiva.

Para quem espera por um modelo mais diversificado, pode até ficar contrariado, mas o novo modelo já chegou nas concessionárias em todo o país somente nas cores preto e branca. Talvez outras cores possam chegar ao mercado em 2019. Até lá, vamos ter que esperar um pouco mais.

Se você que esta lendo este texto, gosta de se ligar em números, então aqui vão alguns dados sobre o novo modelo que poderão fazer a diferença na hora de você escolher o modelo certo para levar para a sua garagem.

A nova Bros 160 já vem de fábrica com um motor de apenas um cilindro do tipo OHC com quatro tempos de câmbio e com resfriamento a ar.

Ela possui sistema de transmissão com cinco velocidades e com mecanismo de partida elétrica já incorporado e o seu consumo é feito a partir de gasolina, com sistema de injeção eletrônica, o que garante mais potência ao motor em situações de alta performance. A nova Honda Bros 160 chega a alcançar uma potência de até 14,6 cv a mais de 8.000 rpm.

Com um tanque de combustível com capacidade para 12 litros de gasolina, o novo modelo chega ao mercado brasileiro prometendo fazer cerca de 36 Km com apenas um litro do derivado do petróleo em terras brasileiras.

Para estas e outras vantagens que a nova geração pode oferecer, os sites especializados já estão em pleno vapor para divulgar o novo modelo. Se você tem curiosidade para saber mais sobre ela, basta acessar o seguinte endereço: https://www.honda.com.br/motos/nxr-160-bros.

Com relação ao preço, a nova geração de Bros deverá custar um pouco mais de que R$ 10.000,00, sendo um preço adequado para o tipo de categoria que o novo modelo foi projetado.

Por Emmanoel Gomes

Honda Bros 160 2019


A nova Honda CG 160 Fan 2019 virá com novidades para oferecer conforto e praticidade numa motocicleta simples e com um bom custo benefício, principalmente quando o assunto é estabilidade e economia.

Considerado um modelo popular no Brasil, a Honda CG 160 Fan 2019 promete vir com uma cara nova no início do primeiro semestre do ano que vem. Além de ser um dos modelos mais vendidos no mercado automobilístico, a Honda está sempre buscando inovar suas especificações para agradar cada vez mais seus clientes e usuários.

Dessa vez, a nova Honda CG 160 Fan 2019 virá com novidades para oferecer conforto e praticidade numa motocicleta simples e com um bom custo benefício, principalmente quando o assunto é estabilidade e economia. E, por falar em economia, a Honda promete deixar o modelo 2019 cada vez mais leve, para baixo consumo de combustível, em relação ao modelo anterior.

Disponível nas cores vermelha, branca e preta, a Honda CG 160 Fan 2019 virá com 739 mm de largura, capacidade de 1,5 litro de óleo no motor, 1996 mm de comprimento, 16,1 litros de tanque reserva no combustível, 1085 mm de altura, 116 kilos de peso total, 1.315 mm entre os eixos e 790 mm de altura nos assentos.

O motor, 162,7 cc cilindradas suporta etanol (potência máxima de 15,1 cv a 8.000 rpm e torque máximo de 1,54 kgf.m a 6.000 rpm) ou gasolina (potência máxima de 14,9 cv a 8.000 rpm e torque máximo de 1,40 kgf.m a 6.000 rpm), sendo ele arrefecido a ar, monocilíndrico 4 tempos tipo OHC, sistema de alimentação á base de Injeção Eletrônica PGM-FI, 9,5 : 1 de relação de compressão, cinco velocidades de transmissão contínua, 57,3 x 63,0 mm de diâmetro e curso e sistema de partida elétrica.

O chassi é tipo Diamond Frame, com pneus traseiros de 90/90 -18 e pneus dianteiros de 80/100 -18, suspensão dianteira de curso com garfo telescópico de 135 mm, suspensão traseira de curso com garfo telescópico 106 mm, freio dianteiro com diâmetro a disco de 240 mm e freio traseiro com diâmetro a tambor de 130 mm.

Mesmo sendo considerada uma moto simples, a nova Honda CG 160 Fan 2019 terá um design bastante moderno, com diversas configurações novas e originais de série, oferecendo excelentes sensações tanto para o motorista quanto para o passageiro na garupa.

Dentre os equipamentos listados para o modelo 2019 estão: sistema de farol com lâmpadas de 35/35 w de potência, para oferecer uma ótima capacidade de iluminação noturna e consequentemente uma maior segurança para o piloto; rodas de sistema liga-leve, sistema com lanternas traseiras com lentes de dupla camada para a obtenção de uma maior luminosidade da luz na direção de freio e um bom sistema de freios do tipo CBS (Combined Brake System).

Em relação ao consumo de combustível, os testes ainda estão sendo realizados pelo Inmetro (órgão que é responsável por fazer testes de consumo de combustível em todos os tipos de veículos automotores brasileiros), o que justifica a exigência por um produto mais econômico. Mesmo assim, há uma especulação de que se a moto for abastecida com gasolina, seu consumo fica na média de 35 km/l tanto na cidade quanto na estrada, se for abastecida com etanol, o consumo vai para 28 km/l tanto na cidade quanto na estrada.

O preço da nova Honda CG 160 Fan 2019 ainda não foi divulgado, mas tudo indica que a média do valor gira em torno de R$ 9.500, algo não muito longe do modelo atual, que custa R$ 8.900. A única coisa que pode variar são as tabelas de preços de concessionárias regionais, pois a cotação vai de acordo com a região de venda.

Outras informações a respeito da nova Honda CG 160 Fan 2019 serão divulgadas no lançamento do produto no site da própria marca ou através de concessionárias locais autorizadas.

Por Daniela Almeida da Silva

Honda CG 160 Fan 2019


Nova Honda CB300R 2019 virá com características surpreendentes em qualidade.

Os apaixonados por motos já podem contar com a mais nova queridinha da Honda, a CB300R 2019, uma modalidade que foi apresentada recentemente no Salão de Milão, na Itália. Porém, os motoqueiros brasileiros terão que esperar mais um pouco para contemplarem ela de perto, pois ainda não há nenhuma previsão de lançamento aqui no Brasil.

Mesmo assim, há a possibilidade de todos que residem fora da Itália acompanhar as novidades e os lançamentos da Nova Honda CB300R pelo mundo através de canais de informações, para ficar por dentro de todos os detalhes da marca.

Algumas pessoas vão se familiarizar bastante com a moto por causa do nome bastante comum, pois mesmo que ela tenha sido lançada em território italiano, não é a mesma comercializada aqui no Brasil. No caso, esse modelo foi substituído pela atual e popular CB Twister. Não é à toa que muitos confundem ainda pelas características da Honda CB300R seguirem uma linhagem esportista e bastante moderna, no que diz respeito ao seu design.

Conforme anunciado em Milão, a Nova Honda CB300R virá com um câmbio moderno composto de seis marchas, motor a gasolina ou a diesel com um cilíndrico de 286 cm³ suavizado a líquido que gera até 31,4 cavalos de potência a mais de 8 500 rpm, painel frontal totalmente digital, faixa de torque de 2,8 kgf.m com capacidade de diminuir nos seus 7 500 giros, iluminação em LED, suspensão na frente em forma de garfo invertido e freios em ABS com duplo canal que atua simultaneamente nas duas rodas.

Pelo que tudo indica, o Canadá será o primeiro país a começar a revender a nova moto da Honda após a sua apresentação em Milão, mas, por enquanto as lojas revendedoras estarão autorizadas a venderem somente na cor vermelha, devido à disponibilidade alta dessa cor.

Enquanto isso, aqui no Brasil os telespectadores de plantão poderão acompanhar pelo menos a qualidade e o preço da motocicleta, que atualmente gira em torno dos R$ 15.640,00. Isso é só uma especulação porque a tabela de preços pode variar no mercado de acordo com a cotação da moeda até a data do lançamento de um produto.

Algumas especificações da Honda CB300R encontra-se em sua ficha técnica, com informações como: potência máxima de 22,4 cavalos a 7.500 rpm na gasolina e 22,6 cavalos a 7.500 rpm no etanol, torque de 2,24 kgf.m a 6.000 rpm na gasolina e 2,28 kgf.m a 6.000 rpm no etanol, sistema de partida elétrica, sistema de alimentação a base de injeção eletrônica PGM-FI, transmissão de seis velocidades, curso x diâmetro 63,0 x 71,0 mm, 9,6:1 de compressão e 249,5 cc cilindradas.

O sistema elétrico é composto por bateria de 12V – 5 Ah, ignição eletrônica e faróis de 60/55 W. Já a sua capacidade de combustível comporta 16,5 litros de reserva e 1,8 litro de óleo no motor. Nas dimensões temos 2065 x 753 x 1072 mm de largura e altura, 135 kg / ABS: 137 kg de peso, 192 mm de distância do solo, 1386 mm de distância entre os eixos e 784 mm de altura do assento.

A especulação do lançamento dessa moto tem a ver com a economia e a potência que ela oferece. Seu consumo deve seguir uma média de 25 Km/l á 30 Km/l numa estrada ou numa rua normal na cidade durante o dia. Os resultados obtidos foram bem superior ao modelo anterior lançado pela Honda em até 30%.

Os compradores terão até três anos de garantia pela Honda, e no momento a única versão disponibilizada é a ABS, e a ideia é que a Honda ainda possa fazer algumas mudanças antes da motocicleta chegar no Brasil.

Por Daniela Almeida da Silva

Honda CB300R 2019

Honda CB300R 2019


Modelo tem design atraente e inovador, conseguindo chamar a atenção por onde passa. É ideal para quem precisa de praticidade no dia a dia e mesmo assim não quer abrir mão da modernidade.

A Scooter Honda PCX 150 é um dos modelos mais modernos e confortáveis dentro de sua categoria. Com design atraente e inovador, ela consegue chamar a atenção por onde passa. Ela é ideal para quem precisa de praticidade no dia a dia e mesmo assim não quer abrir mão da modernidade. Por reunir todas essas características essa moto é uma grande preocupação para sua concorrência. Então vamos conhecer outros pontos importantes da Honda PCX 150.

Honda PCX 150 tem muita potência

A maioria das pessoas que pensa em um modelo de Scooter, não associa que ela possui muita potência. E a Honda PCX 150 vai acabar com esse tipo de impressão. Ela possui motorização monocilíndrica que é a responsável por tornar essa moto potente. O motor também possui OHC com arrefecimento a líquidos a 4 tempos. A potência máxima do motor é de 13,1 cv e seu torque máximo é de 1,36 kgfm e o rpm é de 8.500. Além disso, a Honda PCX 150 tem partida elétrica e injeção eletrônica.

Medidas da Honda PCX 150

A Honda PCX 150 tem medidas ideais para uma viagem bem confortável. Ela tem tamanho padrão e isso é visto como positivo para alguns usuários, veja abaixo essas informações:

– Comprimento: 1931 mm

– Largura: 737 mm

– Altura: 1103mm

– Peso: 125 KG

– Distância entre eixos: 1315 mm

Com essas medidas a Honda PCX 150 se torna uma moto mais atraente e confortável. Deixando seus usuários mais satisfeitos.

Moto com muita modernidade

Outro detalhe bem interessante dessa moto é a sua modernidade. Pois ela possui muitas funções modernas e que ajuda tanto na hora de dirigir quanto na decisão de compra da mesma. Entre os itens modernos estão:

– Painel com relógio que além de dar mais destaque nessa parte, facilita a vida do usuário dessa moto;

– Tomada 12V;

– Iluminação de LED que deixa moto mais iluminada e ajuda a realçar ainda mais a sua beleza;

– Sistema IDLING STOP.

Itens de série da Honda PCX 150

Esse modelo não possui itens novos, porém, eles continuam sendo importantes para quem adquirir essa moto. E alguns desses itens são: Função Star&Stop que faz com que o motor desligue automaticamente, sistema de freio CBS e iluminação de LED na lanterna e nos faróis. Esses detalhes ajudam a deixar a moto mais moderna e segura, que é justamente o que a maioria dos consumidores procura na hora de comprar sua moto nova.

Preço da Honda PCX 150

Nova Honda PCX 150 possui duas versões que foram criadas para agradar a diversos tipos de usuários. A versão PCX 150 DLX tem o valor de R$10.300 já a versão PCX 150 Standart tem valor de R$10.800. Esse é um valor dentro da média e já esperado pela maioria dos usuários que já conhecem a marca “Honda”.

Cores disponíveis

As cores disponíveis dessa Scooter são: Marrom perolizado na versão DLX e Azul escuro e prata fosco na versão STF. Essas opções de cores são interessantes, pois agradam ambos os sexos, e isso tornam as vendas mais fáceis. Aliás, essa moto é unissex e, por isso, ela vai ter muita procura de modo geral.

Moto inovadora que torna o dia a dia mais fácil

A Honda PCX 150 tem ótimas características, e isso faz com que muitos consumidores se interessem por ela. Pois ela reúne muitas funções essenciais para torna o dia a dia mais prático. Com motor potente, designe moderno e atrativo, modernidade, segurança e bom preço, fica muito fácil optar por comprar esse modelo.

A Honda é uma marca consolidada e responsável por fazer diversos lançamentos de alta qualidade. Esse é o caso da Honda PCX 150!

Por Cristiane Amaral!

Honda PCX 150 2019

Honda PCX 150 2019


Modelo é uma moto esportiva, com um grande desenvolvimento nas pistas, sendo moderna e muita bonita.

Claramente no cenário nacional podemos observar a quantidade de motos esportivas que temos, e isso tudo devido ao quão chamativas são as mesmas, não só na parte estética, mas em seu desenvolvimento, e uma bem notada neste cenário é a Honda CB 650F, não tão popular como a Honda CB 600 por exemplo, mas bem comercializada e muito bonita. É uma esportiva, tem um grande desenvolvimento nas pistas, muitos usam para grandes e pequenas viagens, e para a cidade apesar de ser boa, não é tão recomendada, devido ao peso, peças próprias para estrada, e algumas outras coisas. Neste ano ela ganha a versão 2019, que promete muito, tanto em maior desempenho quanto em melhor aparência.

Começando então por sua aparência, é notável o quão mais agressiva e robusta ficou a moto, aliás, essa era a intenção da Honda. Como na maioria das produzidas atualmente, tanto pela Honda quanto por outra marca, as linhas expressam mais a ideia da agressividade, mas não são apenas linhas, elas ainda assim entram em harmonia com o resto da montagem da moto. Seu guidão também teve uma modificação, agora está localizado um pouco mais para baixo reforçando ainda mais a forma de esportiva, isso muda diretamente na posição de quem pilota, mas como não foi muita coisa para baixo o condutor não verá muita diferença.

A montadora também pensou no conforto de seus condutores, diminuindo o centro de gravidade da moto e isso influência diretamente no maior conforto de quem conduz, permitindo estabilidade maior, e na verdade é isso que os pilotos buscam atualmente, força, conforto e aparência boa.

Mais uma coisa que ajuda na estabilidade e conforto são os freios ABS que para quem não está familiarizado são aqueles que evitam que as rodas travem quando se faz uma frenagem brusca, consequentemente evitando uma queda, acidente ou algo do tipo. Quem dirige uma moto sem ABS, quando muda para uma que tem esse sistema, sente bastante a diferença, e provavelmente quando muda não deseja voltar para uma que não tenha.

Seus faróis também ajudam muito por ser de LED, isso por que farol de LED, além de transmitir a ideia da moto esportiva em estética, ainda pode proporcionar ao condutor uma visão mais ampla e maior segurança, pois se tiver conduzindo a noite pode observar caso tenha algum perigo próximo com frenagem ou desvio mais fácil.

Ainda na questão de segurança podemos citar suas suspensões que na versão anterior já eram muito efetivas e boas, agora estão ainda melhores, trazendo um sistema muito usado ultimamente apenas nas melhores motos produzidas, que é o SDBV que significa Showa Dual Bending Valve, que em comparação com o anterior é mais leve e garante maior confortabilidade ao ser usado, além da estabilidade ser maior e a sensação de segurança também aumentar.

Já na parte de visualização do condutor o painel de LED mostra fácil interpretação e isso ajuda muito em uma hora de observação rápida do painel e saber onde fica cada informação, pois essa organização permite isso.

O ronco da moto também é algo que chama muito a atenção, principalmente de pessoas que vêm a CB 650F passando, isso devido aos seus 4 cilindros, o escapamento único que é composto por 4 saídas, famoso 4×1 ajuda ainda mais o barulho, e ele ainda pode aumentar mas isso é opcional de cada um, pois terá que tirar o escape original para colocar um mais esportivo, isso pode resultar talvez na perca de garantia.

Resumindo então, para quem deseja comprar uma dessas nesse novo modelo é super recomendável e pode-se notar o tanto de qualidades individuais que foram adaptadas em relação a mesma moto mas no modelo ainda 2018.

Por Gustavo Martins

Honda CB 650F 2019


A nova Honda CBR 1000RR SP tem design agressivo e muita tecnologia.

A nova Honda CBR 1000 SP tem muitas funções incríveis e é indicada para os amantes de motos esportivas. Esse novo modelo veio com sua aparência mais agressiva, o que faz ela se tornar muito mais atrativa. Essa moto é bem leve e ideal para quem curte fazer esportes sobre rodas. A ideia da marca é dar ao usuário dessa moto mais segurança, agilidade e muita emoção ao conduzi-la. Ela possui um acabamento perfeito, cheio de detalhes que não passam despercebidos. Então vamos falar dos pontos mais fortes dessa moto logo abaixo.

Moto com muita segurança

Para os usuários que prezam pela sua segurança, a nova Honda CBR 1000RR SP é muito indicada. Ela possui freios ABS de disco duplo que fica alojada na parte da frente da moto. Além disso, ela tem pinças novas que funcionam com mais leveza, pois tem a tecnologia das marcas Brembo. O novo modelo da Honda tem o seu sistema ajustado e configurado de forma elétrica em seu painel e eles são feitos conforme o modo de condução que foi escolhido. O sistema geral dessa moto é ajustado e configurado de forma eletrônica em seu painel. O usuário tem suspensão com 6 níveis que são 3 manuais e 3 automáticos.

Moto potente

A nova moto da Honda possui motor muito potente, que é ideal para os usuários quem gostam de testar a adrenalina no seu nível mais alto. Ele faz a potência máxima de 192 cv com torque máximo de 11,82kgfm, e o rpm máximo de 11000. Seu motor é o modelo DOHC que possuí 4 cilindros e torna a potência dessa moto ainda mais eficaz. O usuário dessa moto ainda conta com 6 tipos de velocidades.

Nova Honda CBR 1000RR SP possui muita tecnologia

Quem optar por esse modelo de moto, vai ter em mãos muita tecnologia. Essa moto traz algumas funções que a tornam mais moderna e completa e entre eles estão:

– Computador de bordo

– Painel LCD digital

– Sistema eletrônico que tem a função de controlar e monitorar a velocidade e reações no guidão (essa função também serve para deixar essa moto ainda mais segura)

– Acelerador eletrônico que serve para permitir acelerações mais precisas

Valor da Nova Honda CBR 1000RR SP

Para os consumidores que desejam adquirir essa moto, é preciso desembolsar um valor de R$79.990,00. E para quem acha que esse valor está salgado é preciso dizer que essa afirmação não procede. A Nova Honda CBR 1000RR SP é uma moto muito completa e capaz de dar a seu usuário muitos momentos de pura adrenalina. Além disso, ela tem muitas funções de segurança, o que torna as viagens mais agradáveis e inesquecíveis.

Para não focar muito no valor dessa moto, é preciso pensar que não se está apenas adquirindo uma moto e sim que ela é um investimento. Pois essa moto é uma máquina potente e muito resistente e sua durabilidade é de muitos anos.

Nova Honda tem medidas extravagantes

Outro detalhe positivo dessa moto é que ela é considerada grande. E por ser um modelo para o público aventureiro e que gosta de competições ela é considerada ideal. Suas medidas impressionam até os mais acostumados com outros modelos de motos. Veja abaixo:

– Altura de 1125 mm

– Largura 71

– Comprimento 2065

– Peso seco 1777 kg

– Distância entre eixos 1404 mm

– Altura do assento 834 mm

Nova Honda CBR 1000RR teve redução de peso

Uma informação que vai conquistar muitos consumidores, é que essa moto está 15 kg mais leve. Dessa forma ela se torna mais prática para pilotar e fazer altas manobras.

Essas são as principais informações sobre a Nova Honda CBR 1000RR SP!

Por Cristiane Amaral

Honda CBR 1000RR SP 2018


Confira aqui os prós e contas da nova Honda CBR 1000RR Fireblade 2018.

Para os amantes de motos, uma boa notícia é lançada pela Honda em relação à sua nova moto, a mais esperada CB 1000RR, que é uma das mais vendidas no ramo esportivo da marca, tanto por aparência quanto por desempenho e outras coisas que chamam a atenção dos seus clientes. Sua alta velocidade e bom desenvolvimento na estrada é uma coisa bem chamativa, e na maioria das vezes usada exatamente para isso e não para fins de trabalho ou algo do tipo. Considerando seu tamanho, ela é considerada "grande", isso até em relação à alguma mais "fracas" como a Hornet, que tem o motor 600 cilindradas, que já é considerada uma moto boa e rápida.

Previamente estarão sendo citados aqui as definições de desenvolvimento de motor e outras coisas que contribuem para o desempenho da máquina, como por exemplo, a preocupação da Honda em manter o motor 4 cilindros em linha, que já vem sendo usado, além de ser em linha é de comando duplo. A moto considerada 1000 cilindradas na verdade tem uma pouco menos, o que não tem muita importância pois não é algo significativo para compradores e analistas de motos, sendo mais especificamente 999,8 cilindradas, tendo este número entende-se a afirmação anterior.

A moto tem um ganho de 14% em suas válvulas, porém chegar à este número não é algo tão fácil, então necessitou-se de uma modificação na tampa e na transmissão para que o maior desempenho conseguisse ser dado, satisfazendo ainda mais seus clientes.

No modelo mais antigo a taxa de compressão era de 12,3:1, coisa que já era muito forte para a época, e surpreendentemente este ano subiu para 13:1, garantindo ainda mais força e velocidade.

O quadro da moto é formado de alumínio para que a moto não tenha um peso tão grande e atinja melhores resultados, então o mesmo precisa de um modelo mais elegante, chamativo e ao mesmo tempo aerodinâmico, então a versão de quadro Diamond de dupla trave foi adotado, isso em versões anteriores porém nessa recebe remodelagens tanto para a aparência ser mais futurística e moderna quanto para o corte de ar ser maior.

Ela é dividida em duas versões, a standard e a SP, as mesmas adotam os mesmos motores, porém a standard em questão de peso vem com 196 kg e a versão SP com 195 kg, porém isso não irá interferir no desempenho, aliás 1 kg não faz muita diferença na estrada.

Uma coisa interessante na moto é sua suspensão dianteira, que assim como todo o resto é muito forte e resistente, adotando o modelo invertido Showa que possui 43mm de diâmetro e 120mm no total de curso. Na parte traseira também é empregado o Showa porém com 62mm, ajudando na maior confortabilidade do piloto e uma boa direção em lugares não tão favoráveis para uma moto tão grande, sendo assim a Honda pensou em todas essas possibilidades e melhorou em todas as partes a Fireblade.

Uma coisa que ajuda muito o piloto também foi o pensamento da Honda em garantir sua segurança com o programa "anjo da guarda", pensando principalmente na segurança do piloto ao sair da inércia que com 5 cilindros faz todo o reconhecimento de plano em que se encontra e o acelerador eletrônico garante a segurança de saída. Ajudando assim por exemplo, pela força da moto, ela empinar independente de ações do piloto, evitando problemas tanto para a empresa quanto para o comprador.

A parte tecnológica de painel também ajuda muito na hora da visualização, pois foi feito todo em LCD. Contando ainda mais com seu computador de bordo que reforça a ideia do relacionamento moto x cliente.

Gustavo Martins


Modelo popular nos anos 70 retorna retorna sendo inspirada na MSX.

A primeira versão da Monkey foi criada no ano de 1961 e a intenção era que fosse um brinquedo para as crianças, ela foi relançada em praticamente toda Europa numa versão completamente moderna. Ela teve sua popularidade nos anos 70, virando um ícone na época, pelo seu modelo mini e suas rodas de 8 polegadas que agradavam aos olhos de todos.

O novo modelo da Monkey tem como inspiração a MSX, ao qual ela herdou seu motor 125 cc e os 9,5 cavalos. Obtendo 4 marchas e algumas marcas podem alcançar o consumo de 67 km/l.

A nova Honda Monkey possui o mesmo visual clássico, porém, com algumas alterações, como injeção eletrônica, as suas luzes são de LED, tecnologia que na época nem sonhava em existir, e há ainda um painel de LCD, deixando um modelo clássico altamente moderno tecnologicamente falando. Suas rodas agora são bem maiores, com 12 polegadas e um sistema de freios ABS.

As medidas da nova Honda Monkey são de 1.700 mm no comprimento, sua largura possui 755 mm e a altura é de 1.029 m. Seu entre eixos possui uma medida de 1.155 mm.

Para quem é amante de veículos de duas rodas, com certeza não poderá deixar de comprar a nova Monkey. Ideal para adolescentes e para colecionadores, a Honda Monkey 2018 chegará ao mercado brasileiro em breve e sem dúvida nenhuma será um sucesso de vendas.

As motos sempre estiveram na preferência dos brasileiros que sempre acompanharam os lançamentos e tiveram um grande alcance de mercado em todo território nacional.

Com o crescimento de condomínios residenciais com áreas de lazer e ruas altamente seguras, sem dúvida a nova Honda Monkey é um ótimo brinquedo para as crianças, podendo assim aproveitar ainda mais o lugar onde moram e sua segurança.

A Honda hoje está presente no mercado automobilístico a 70 anos, sempre inovando e mantendo um espírito jovem e de uma evolução constante e desafiadora.

Tendo como foco principal sempre manter a combinação entre a tecnologia e o respeito e conservação do meio ambiente, através da sua linha totalmente diversificada, a Honda possui hoje a maior fábrica de motores de combustão interna em todo mundo.

O Grupo Honda sempre teve uma pesquisa de mercado muito eficiente tentando de uma forma ou de outra sempre suprir da melhor maneira possível o foco de mercado de todo mundo dividindo cada continente, levando em consideração as condições climáticas, econômicas e culturais de cada região, podendo suprir com excelência todos os campos de atuação levando o que cada região necessita.

Hoje a empresa possui 474 filiais em todo canto do planeta, sendo 72 de produção e 35 centros que funcionam na questão de Pesquisa e Desevolvimento de seus produtos. Ao todo são em cerca de 200 mil colaboradores por todo o globo terrestre trabalhando para que os clientes adquiram o melhor produto possível quando se trata de motocicleta, sempre enfatizando a inovação e a melhoria de cada produto desenvolvido.

Por isso se pensa em adquirir uma moto não pense duas vezes e comece a pesquisar qual Honda se encaixa melhor em suas necessidades no momento, se é para apenas passeio e lazer ou se precisa de uma Moto que supra suas necessidades no trabalho ou então se está procurando um presente para seus filhos, não perca as novidades da Honda Monkey 2018.

Como nos anos 70, a Monkey promete chegar para arrasar, ainda mais com a comodidade e os lugares seguros que temos hoje para poder deixar as crianças se divertirem, por isso fique atento e seja um dos primeiros no Brasil a realizar o sonho dos seus filhos em possuir uma verdadeira Honda.

Ricardo Ferreira Rodrigues


Modelo traz muita tecnologia e conforto na linha 2018.

Primando pela elegância, estilo e apelo tecnológico, a Honda SH 150i é uma interessante scooter comercializada pela Honda no mercado nacional.

Na linha 2018, tanto a motorização como a transmissão continuam as mesmas, motor de 149,3 de cilindrada com transmissão automática CVT, a Honda também disponibilizou uma versão topo de linha, a DLX, com uma cor exclusiva (preta perolizada) tornando a atual SH 150i uma opção de entrada mais barata.

Design e Segurança

Além do acabamento sofisticado, dando estilo e charme a Honda SH 150i, seu design conta com lâmpadas de LED na dianteira imprimindo uma assinatura única ao conjunto, além de privilegiar uma melhor visibilidade ao conjunto.

A Honda SH 150i, conta com rodas de aro 16” trazendo mais conforto no rodar e no pilotar do motorista além de estarem conjugadas com o sistema anti-travamento ABS proporcionando total equilíbrio e controle na pilotagem.

Tecnologia até no Bolso

O sistema de acionamento do motor da Honda SH 150i pode ser feito por chave presencial, além da inovação e da praticidade, o condutor não precisa se preocupar sequer em tirar a chave do seu bolso para dar partida em sua scooter.

Fora isso, o motorista conta com uma conveniente tomada de 12 volts no próprio porta-objetos permitindo o uso variado ou para carregadores de smartphone, por exemplo.

Ainda a Honda SH 150i possui um sistema inovador que desliga o motor quando se encontra em marcha lenta por mais do que 3 segundos, a Honda denomina este sistema de Idling Stop, ele é automático uma vez que é religado quando a moto é acelerada, contribuindo para economia de combustível e o bolso do condutor.

Também presente na Honda SH 150i, o computador de bordo registra o consumo médio e também instantâneo do percurso feito, tem função relógio e também informa as necessidades para se fazer a troca de óleo periódicas, tudo isso incorporado ao conjunto de mostradores do painel.

Preço e Garantia

A Honda SH 150i é comercializada pela Honda com o preço sugerido de R$ 12.450,00, este é o valor sem frete e seguro.

As cores disponíveis são o Vermelho Perolizado e também o Azul Perolizado (em tom mais escuro).

A Honda oferece garantia de 3 anos com fornecimento de óleo gratuito e genuíno em sete revisões, sempre a partir da terceira revisão.

Especificações Técnicas da Honda SH 150i

Motorização e Sistema Elétrico

Motor de quatro tempos, com arrefecimento por líquido

149,3cc de cilindrada

14,7cv de potência com 7.750 rpm

1,40 kgf.m de torque máximo a 6.250 rpm

Transmissão CVT

Partida Elétrica

Alimentação por Injeção Eletrônica e Combustível principal a Gasolina

Ignição Eletrônica

Bateria de 12 volts com 5Ah e farol de LED

Dimensões e Capacidades

Peso de 129kg

Altura de 1158mm, Largura de 740mm e Comprimento de 2026mm

Entre eixos com distância de 1340mm

Altura de 799mm (contada a partir do assento)

Tanque de combustível com capacidade para 7,5 litros

Tanque do óleo do motor com capacidade para 0,9 litro

Características do Chassi

Chassi tipo monobloco

Suspensão dianteira com garfo telescópico de 100mm de curso

Suspensão traseira com dois amortecedores de 95mm de curso

Freio dianteiro a disco com 240mm de diâmetro

Freio traseiro a disco com 240mm de diâmetro

Pneu dianteiro de medida 100/80, com rodas de 16”

Pneu traseiro de medida 120/80, com rodas de 16”

Detalhes no site da Honda

Todos os detalhes desta ótima opção para o trânsito do dia a dia podem ser conferidos no link: https://www.honda.com.br/motos/sh-150i, inclusive com a possibilidade do preenchimento de um formulário de interesse de compra, destacando o estado e a cidade de onde se encontra o proprietário.

Com todas estas inovações e qualidades, a Honda SH 150i prova mais uma vez sua excelente vocação urbana sem abrir mão do conforto.

Por C.B

Honda SH 150i 2018


Conheça aqui mais detalhes sobre a nova Honda CG 160 Cargo 2018.

O ano de 2018 está começando não apenas com grandes estreias em quatro rodas. As motos estão ganhando mais espaço. A Honda está lançando a chamada CG 160 Cargo 2018, que pode ser avaliada como uma das melhores motos no atual mercado de veículos de uso profissional. Trata-se, em realidade, de uma atualização de versão anterior que agora está muito mais equipada, incluindo o sistema de freios combinados. Esta motocicleta faz parte de um projeto criteriosamente elaborado e desenvolvido com finalidade exclusiva de lançar uma moto para uso de profissionais liberais em frotas de empresas, na quais poderá aliar a sua grande resistência ao baixo custo de manutenção, tornando-se o número um nesse segmento do mercado.

Em relação ao sistema de freios combinados, cuja sigla é CBS ou Combined Break System, o mesmo foi instalado no sentido de proporcionar mais segurança e facilitar a atividade do piloto.

Este sistema de freios combinados é parte de uma inovação tecnológica, tornando-se quase um divisor de águas na produção da Honda. Foi no ano de 2015 que a companhia fez estrear a CG 150 Titan com o sistema CBS, o que fez dessa motocicleta o diferencial único de baixa cilindrada em todo o mundo, equipada com esse novo sistema. No freio a disco de 240 mm, instalado na roda dianteira, o sistema funciona conjuntamente comas versões CG 160 Fan e Titan 2018. Quando o piloto aciona o curso completo do pedal do freio da roda traseira, a frenagem será integral no tambor de 130 mm, da mesma roda traseira, sendo que o dispositivo automático desse sistema faz acionar até 30% de frenagem no disco da roda dianteira. É importante deixar claro que o manete do freio permanece, por sua vez, acionando apenas o disco dianteiro.

Outro atributo que torna essa moto exclusiva e única é o próprio bagageiro, que chega da indústria com capacidade para portar até 20 kg, com as suas suspensões ajustadas para esse uso específico.

Este modelo CG 160 Cargo de 2018 mantém a aparelhagem de motor monocilíndrico com 162,7CC FlexOne, o qual funciona tanto à gasolina quanto à etanol, em quatro tempos e munida de injeção eletrônica PGM-FI, que a potencializa em força máxima de até 14,9 cavalos e torque de 1,4KGFM, quando roda a gasolina.

Quando está abastecida com etanol a sua potência sobe para 15,1 cavalos de potência máxima a 8.000 RPM e torque máximo de 1,54KGFM em 6.000 giros. O tanque de combustível possui capacidade para até 16,1 litros; o sistema de câmbio possui 5 velocidades e peso total dessa moto é de 119 kg.

Está aparelhada de um painel digital que dispõe de informações como velocímetro; o hodômetro total e parcial; o marcador de combustível e as demais luzes espias devidamente padronizadas. Seu chassi foi criado em chapa de aço, na qual se utiliza o tipo de arquitetura Diamond, que é parte do próprio motor, em sua estrutura. Desta maneira a Honda CG 160 Cargo tornou-se a motocicleta mais fácil de manobrar, com boa estabilidade.

Está munida de um cavalete central, cuja presença tornou-se opcional ao longo dos anos, sendo um padrão há algumas décadas. Sua função está em garantir maior facilidade e estabilidade no estacionar com carga na moto. O modelo está disponível apenas na cor branca e o seu valor no mercado pode chegar a 8.990 reais.

A Honda está entre as mais importantes fabricantes de automóveis e motocicletas do mundo. Em solo nacional a Honda Motor do Brasil foi inaugurada no início dos anos de 1970. Para mais informações e atualizações acesse o site da montadora.

Paulo Henrique dos Santos


Modelo ganhou nova cor e manteve o preço da versão anterior.

Lançada no Brasil em 2017, a Honda SH 300i chegou como um produto bem equipado, voltado para um público específico. A linha SH (Super Handling) já fazia sucesso na Europa há mais de 30 anos e aqui apareceu como uma moto de nicho, com visual moderno e funcionalidades de qualidade.

Novo Honda SH 300i 2018

Mesmo que seu design seja compacto, o motor é bastante potente. Entre os mais recentes scooters da Honda, o SH 300i é feito para quem precisa de agilidade e força para rodar na cidade, com muito conforto sem se desfazer da economia. O assento fica a 80,5 cm do chão, por isso funciona melhor para pilotos altos, acima de 1,70m. Tanto o assento do piloto quando do passageiro são confortáveis e largos. O carona ainda conta com um bom apoio para as mãos, onde é possível adicionar um baú top case.

O assoalho do SH 300i é plano e possui apelo clássico, proporcionando ao piloto um modo mais tranquilo de controlar a moto. As pernas ficam protegidas de chuvas leves e do vento, e mesmo que não haja um espaço considerável, também é possível levar alguns tipos de pertences próximo aos pés. A desvantagem fica na perda da mobilidade em curvas, pois é mais difícil usar a cintura para manobrar nessa posição.

No painel existem diversas informações, ele mostra a temperatura do líquido presente no motor, médias de hodômetros e também de consumo. Próximo ao painel, do lado esquerdo, há um espaço para guardar pequenos objetos e ainda um gancho frontal para pendurar bolsas ou mochilas pequenas.

O scooter vem também com entrada USB de 12V e espaço para guardar o celular enquanto carrega. O baú interno fica abaixo do banco e tem capacidade de 16 litros, onde é possível acomodar um capacete grande e diversos objetos menores.Com exceção dos piscas, o SH 300i 2018 é equipado com luzes de LED potentes que permitem uma boa visão mesmo na claridade.

O scooter também conta com um escudo frontal bem grande que promete proteger do vento e de chuvas brandas. As rodas são grandes, de liga leve e 16 polegadas, com freios ABS.

O motor monocilíndrico de 300cc e 24,9 cavalos é resfriado a líquido e abastecido a gasolina. No reservatório cabem 9,1 litros no máximo. Parece pouco, mas por fazer entre 25 e 30 km/L, a moto oferece boa autonomia.

Entre os diferenciais do SH 300i 2018 estão os detalhes cromados que dão o ar luxuoso e o acionamento por aproximação, já presentes na última versão. A chave é um transponder, que precisa estar com o piloto sempre que for ligar a moto. Substituindo a ignição há um botão com algumas opções. Com a “chave” na roupa ou até na meia, basta o piloto posicionar o botão em “Start” que o scooter responde, as outras opções são “Seat” e “Off”. Com o transponder também é possível acionar os piscas para localizar a moto.

Entre as atualizações no SH 300i 2018, está a nova cor Marrom Perolizado. No lançamento da 1ª versão dessa linha as cores oferecidas eram Branco Fosco, Cinza Metálico e Vermelho Perolizado.

Ao que tudo indica, o novo scooter será comercializado a partir de março por R$ 20.990.

A Nova Honda SH 300i 2018 tem a opção de 3 anos de garantia e assistência Honda, sem limite de quilometragem. Nos postos credenciados Honda Assistance, os consumidores contam com serviço grátis ao longo do limite de garantia. Não só no Brasil é possível utilizar os serviços, mas também na Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai. Além disso, o produto é abastecido com óleo Honda gratuitamente por 7 revisões, começando na 3ª revisão.Também é possível adicionar o Serviço Expresso, onde o cliente conta com inspeção de 21 itens sem custos e o reparo das partes é realizado no máximo em uma hora.

Fabio Santos


Com design exterior marcante e dinâmico a Honda GL 1800 Gold Wing conseguiu uma integração única entre a parte frontal e a traseira, o resultado foi uma melhora significativa na aerodinâmica para as viagens.

Intitulada sem exageros como a Rainha da Estrada, a Honda GL 1800 Gold Wing é pura sofisticação e conforto para o motorista que gosta de viajar.

Com muitos atributos Internos e externos a Honda aprimorou diversos itens na atual versão vendida sem abrir mão de suas já tradicionais qualidades.

A Rainha da Estrada

Com design exterior marcante e dinâmico a Honda GL 1800 Gold Wing conseguiu uma integração única entre a parte frontal e a traseira, o resultado foi uma melhora significativa na aerodinâmica para as viagens.

O conjunto ótico frontal acompanha novos desenhos de faróis, com vínculos e linhas marcantes ressaltando as linhas de estilo diagonal e dupla longarina do chassi, além de belo é harmonioso com todo o conjunto.

Os novos bagageiros com 150 litros de capacidade possuem alerta de fechamento incorreto para o motorista e podem ser abertos e fechados remotamente por meio do controle remoto.

Tecnologia em todos os Quesitos

A Honda GL 1800 Gold Wing possui marcha ré que pode ser utilizada em qualquer manobra de estacionamento, tanto que seu sistema de engrenagem é elétrico e pode ser acionado inclusive com a moto parada. O conforto é completado com o recurso de piloto automático que pode ser acionado em longas viagens caso o motorista necessite.

O sistema de som é um show a parte e sem dúvida alguma seu principal diferencial, além de conexão para Ipod, Iphone e pen-drive, tem suporte para MP3 e diversos outros formatos, tudo isto comandado diretamente no guidão de condução com todas as informações dispostas no console frontal no display de informações da moto. Os potentes alto-falantes Surround com seus amplificadores completam o conjunto permitindo um som de alta qualidade e nítido.

A segurança é capítulo a parte, além dos airbags que acompanham o modelo, ótimas frenagens são garantidas pelo sistema antitravamento que faz constante monitoramento tanto da parte traseira como na dianteira e atua nas frenagens de emergência ou em pisos de baixa aderência, além disso, a Honda GL 1800 Gold Wing é equipada com um sistema de frenagem combinada, o chamado DCBS que auxilia na frenagem total da moto.

Principais Especificações

– Motor arrefecido por líquido, de quatro tempo e seis cilindros e com transmissão de 5 velocidades

– Potência de 118 cavalos com torque de 5.500 rpm

– Torque de 17 kgf.m

– Cilindrada de 1832cc

– Partida com sistema elétrico

– Combustível utilizado a Gasolina com Alimentação por Injeção Eletrônica

– Bateria de 12V e 20 Ah

– Ignição de sistema eletrônico

– Capacidade do Tanque de Combustível de 25,5 litros já com a Reserva

– Capacidade do Óleo do motor de 4,6 litros

– Altura de 1455 milímetros, largura de 945 milímetros e comprimento de 2629 milímetros

– Entre eixos com distância de 1690 milímetros

– Distância do solo de 125 milímetros

– Peso de 387kg

– Assento com altura de 740 milímetros

– Chassi em alumínio

– Suspensão de Garfo Telescópico na Dianteira

– Suspensão Pro-link na Traseira

– Freios a disco flutuantes na dianteira com sistema anti-travamento de 296 milímetros

– Freios a disco flutuantes na traseira com sistema anti-travamento de 316 milímetros

– Pneus dianteiros de 130/70 de medidas

– Pneus traseiros de 180/60 de medidas

Preço e Como Comprar

O preço sugerido da Honda GL 1800 Gold Wing é a partir de R$ 119.900,00, sem a inclusão do seguro e do frete, divulgados no próprio site da Honda.

O futuro comprador interessado pode também preencher um cadastro e requisitar as principais informações do modelo citando sua cidade e estado no link: www.honda.com.br/motos/gl-1800-goldwing.

Além disso, todos os detalhes deste conforto sobre rodas podem ser acessados no link: www.honda.com.br/motos/gl-1800-goldwing.

Boa Viagem!

Por C. B.

Honda GL 1800 Gold Wing


Novo modelo foi apresentado no Salão de Milão trazendo uma fusão entre o retrô com o futurista o que garante um visual minimalista e elegante.

Substituída pela CB Twister, a antiga Honda CB 300, apesar do sucesso que fez por aqui, deixou de ser produzida no Brasil, em 2016. Porém, acaba de ser apresentada no Salão de Milão, o maior evento do segmento onde são apresentados os novos lançamentos, conceitos e tendência das marcas, uma novidade lançada pela Honda, a nova CB 300R.

Poucos dias antes de expor a CB 300R no Salão de Milão, a Honda publicou um vídeo promocional, anunciado seu novo conceito, Neo Sport Café (NSC), para a nova linha CB que seria apresentada no Salão de Milão.

A nova moto da marca, a CB 300R, fez sua estreia mundial no dia 6 de novembro no evento. A Honda descreveu o modelo como um ”modelo de esporte nu que combina a diversão e a beleza de uma bicicleta esportiva com um pacote de moto de nova geração”.

Seu design é uma fusão entre o retrô com o futurista o que garante um visual minimalista e elegante. Possui guidão de alumínio em borracha cônica, acabamento em vermelho metálico, iluminação de LED completa, faróis arredondados com luz de barra dupla, além disso, o farol dianteiro é o mais fino já montado em uma motocicleta da Honda, possui ainda painel de instrumentos com um visor de LCD/TFT fino e leve, que oferece informação de velocidade, nível de combustível, posição da engrenagem e luzes de advertência dispostas na parte superior. Conta com motor DOHC que funciona muito bem tanto na rodovia com na cidade, possui um cilindro com refrigerado a líquido, 286 cc, 4 válvulas, anéis de pistão de baixa fricção, radiador de núcleo de alta densidade, vela de ignição de irídio, o sistema de partida é elétrico, injeção eletrônica de combustível PMG-FI, a capacidade do tanque é de 10,0 L, possui ótima eficiência de combustível com gasto médio de 30,2 km / L, câmbio com seis velocidades que oferece uma ótima distribuição de engrenagem, transmissão final por corrente, freio dianteiro de disco duplo e traseiro de disco simples com acionamento hidráulico, a suspenção vem com garfo invertido, rodas de liga leve, garfos de 41 mm de diâmetro, braçadeira dianteira de 4 pistões de montagem radial, monoshock ajustável de pré-carga e pinça de freio de quatro pistões, sistema de lubrificação forçada por bomba trocoidal, ABS entre outros.

Veja abaixo a ficha técnica da CB 300R.

MOTOR

Tipo: Cilindro refrigerado por líquido

Deslocamento do motor (cm³): 286cc

Diâmetro e curso (mm): 76mm x 63mm

Taxa de compressão: 10.7: 1 Max.

Potência: 31bhp / 8500rpm Max.

Torque: 27,5Nm / 7,500rpm

Capacidade de óleo: 1.8L / 1.5L

SISTEMA DE COMBUSTÍVEL

Carburação: PGM-FI

Capacidade do tanque de combustível: 10,0L

Consumo de combustível: 85 mpg

SISTEMA ELÉTRICO

Iniciante: Elétrico

Capacidade de carga: 12V-7AH

Saída ACG: 318W

UNIDADE DE TRAÇÃO

Tipo de embreagem: Embreagem hidráulica molhada, multiplaca

Tipo de Transmissão: 6 velocidades

Transmissão final: Cadeia

QUADRO, ARMAÇÃO

Tipo Estrutura de diamante de aço

CHASSIS

Dimensões (LxWxH): 2012mm x 802mm x 1052mm

Distância entre eixos: 1352mm

Ângulo do casco: 24º

Altura do assento: 799mm

Liquidação do solo: 151mm

Peso no freio: 143 kg

Raio de giro: 2,3 m

SUSPENSÃO

Tipo Frente: Forquilha telescópica de 37 mm, curso 130 mm

Traseira: Amortecedor Monoshock, braço oscilante Pro-Link, curso 107mm

RODAS

Tamanho das rodas da frente: 17 polegadas

Tamanho das rodas traseiras: 17 polegadas

Frente de pneus: 110 / 70R17M / C 54H

Pneus traseiros: 150 / 60R17M / C 65H

Travões Tipo de sistema ABS: 2 canais com IMU

Frente: Disco flutuante sem obstrução de 296 mm com pinça Nissin de 4 pistões de montagem radial

Parte traseira: Disco de 220mm com pinça de pistão único.

Por Lorena Ruiz

Honda CB 300R


Moto fica mais segura e preço aumenta.

Entre os veículos mais populares no mundo estão as motocicletas, dado a praticidade e a agilidade que proporcionam ao piloto. Porém, as motos também comportam um razoável coeficiente de risco. Assim, levando em conta seus atributos, suas vantagens, a companhia Honda divulgou o novo modelo, intitulado Honda Bros 2018, portadora de mais segurança, possuindo um trail de entrada e um sistema de freios combinados, entretanto, o preço será acrescido em mais ou menos R$ 1.800 no mercado. Esta novidade está programada para estrear no mês de outubro, conforme a empresa anunciou em seu site.

Portanto, já está muito próximo do momento de as lojas dessa marca começarem a dispor, em seus grandes mostruários, os primeiros exemplares da trail NXR Bros 160 2018. Certamente esse lançamento representa um avanço em tecnologia e segurança. O sistema de freios combinados, CBS, está entre as principais novidades desenvolvidas, proporcionando maior precisão no manejo do breque. Por enquanto esse novo modelo de moto estará disponível apenas em uma única versão, o cume da linha ESDD, já que o seu preço gira em torno de R$ 11.990. A linha de modelos do ano de 2017 oferece um tipo de Bros mais acessível, mais popular, portadora do sistema KS, de freios em tambor e com a partida no pedal, cujo valor está por volta de R$ 10.190. Assim, os interessados em adquirir a novidade terão que adicionar mais 1.800 reais em suas carteiras, para finalizar a compra. A moto está mais atraente em seu visual, as cores variam, o selim é mais macio, mais raso e ocupa menos espaço e a maior parte das peças estão em prata.

O chamado Combi-brake é o nome publicitário desse sistema de freios combinados tão ostentado pela companhia, o qual funciona do seguinte modo: são dois breques, o dianteiro e o traseiro, e com essa tecnologia adicionada, mesmo que o piloto acione apenas o frio traseiro, uma parte da força operada nele se refletirá no dianteiro, acionando-o automaticamente, possibilitando uma melhor e maior distribuição das forças, equilibrando o processo, mesmo que o ocupante da moto não se dê conta, constituindo-se em uma garantia a mais de segurança. Então, em se tratando do modelo Bros, a ousadia dos engenheiros foi em adaptar esse sistema a um tipo de moto que possui um centro de gravidade instalado em local mais elevado, no maquinário, como também o cano de escape. Entretanto, já que o modelo Trail se constitui em uma pequena moto, o novo tipo de freio sistemático não interferirá negativamente no rendimento da mesma quando estiver transitando sobre terrenos ou solos de baixa aderência, tais como em terra batida.

Não se trata de uma moto qualquer, já que a Honda está entre as melhores companhias do mundo, em produção de veículos. A Bros 2018 será comercializada apenas em versão ESDD, como já foi explicado, contendo em sua série a partida elétrica e os freios em disco, instalados tanto na roda traseira quanto na dianteira, portando, um excelente painel digital com um marcador de combustível eficiente e um odômetro parcial, além de manter o seu motor de bom desempenho, de tipo monocilíndrico flex com 162,7 cm³, cuja intensidade é diminuída por meio de um sistema de ar que é mantido por injeção eletrônica. A potência deste motor pode chegar a 14,7 CV utilizando etanol e 14,5 CV com gasolina, sendo que o torque chega a no máximo ao grau de 1,60 kgf.m com etanol e ao máximo de 1,46 kgf.m com gasolina. Ou seja, é um veículo cuja tecnologia permite ajustar a sua potência nas estradas conforme o tipo de combustível consumido.

A Honda Bros 2018 já está adaptada no sentido de tornar as viagens mais seguras para o piloto. Para mais informações os interessados podem acessar o site da Honda. Na mesma página é possível conferir fotos da moto e acessar outros modelos disponíveis pela Honda.

Paulo Henrique dos Santos


Confira aqui as novidades presentes na nova Honda CG 160 2018.

Os motociclistas brasileiros que são fãs da mais famosa e popular motocicleta brasileira, a Honda CG 160, deverão contar agora com algumas mudanças nas novas versões a partir de 2018.

A novidade é que o modelo deverá agora sair de fábrica com um novo sistema combinado de freios, além de modificações feitas na suspensão dianteira do novo modelo.

Com novas modificações consideradas para melhorar sua mecânica, a Honda CG 160 deverá contar também com novos preços, dependendo do tipo de modelo que deverá chegar nas lojas ainda neste ano.

O que se sabe por intermédio dos especialistas de plantão é que a CG 160 deverá custar a partir de R$ 7.900,00, no caso, para o modelo Start, que vem com um sistema de freio a tambor.

Para os outros dois modelos da série, a versão Fan e a Titan, os novos valores deverão ficar em R$ 8.990,00 e R$ 10.190,00, respectivamente. Estes dois últimos modelos possuem sistema de freio a disco na dianteira e a tambor na traseira, enquanto a mais barata o sistema é a tambor nas duas rodas.

Qual a novidade no novo sistema de freio da Honda CG160 ?

Para atender a uma exigência imposta pelo novo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que determinou que todos os modelos de motos no Brasil deverão adotar o sistema de freio ABS ou CBS até o ano de 2019, a Honda lança agora no seu modelo mais vendido em território brasileiro o sistema de frenagem do tipo CBS (antes era só vendido na versão Titan, em 2016).

Como funciona o sistema CBS ?

O novo sistema adotado para todas versões da CG 160 é o chamado CBS, do inglês, Combined Braking System, que que dizer um sistema combinado de frenagem.

Para os menos experientes, ao contrários do tradicional sistema combinado de disco e tambor, onde a força de frenagem era igual tanto para o eixo dianteiro quanto para o traseiro, neste novo mecânismo, o peso é distribuído de modo proporcional entre ambos.

Assim sendo, quando o motociclista acionar os freios, mesmo sendo somente o traseiro, o mecânismo acionado para a frenagem da motocicleta deverá ser distribuído automaticamente em cerca de 34% para o eixo dianteiro e 66% para o traseiro.

A intenção da Honda é tentar compensar um mau hábito dos motociclistas brasileiros que só querem usar o freio na traseira.

Ela alerta ainda que para uma maior segurança na hora de frear a moto, o uso do sistema de freio nas duas rodas se torna muito mais eficiente e mais seguro para o motociclista.

Nova suspensão com maior leveza e melhor dirigibilidade

Outra grande novidade para quem está pensando em adquirir um modelo novo ou trocar a sua moto usada é o novo tipo de suspensão utilizado nas novas CG 160 a partir de 2018.

Pelo atual sistema utilizado, as chamadas ‘ bengalas’, tanto na dianteira quanto na traseira, são utilizadas tanto para o amortecimento quanto para o sistema hidráulico.

No novo sistema adotado, o chamado SFF (Separated Function Fork), as funções são separadas. Uma delas é utilizada somente para amortecer o impacto, enquanto a outra é usada para abrigar a primeira. Deste modo, há um reforço na função de proteção e uma maior leveza para dirigir o novo modelo e melhorar tanto a estabilidade quanto a segurança do condutor.

Outra novidade é o novo painel de utilização da nova CG 160

Os novos modelos 2018 deverão chegar nas lojas brasileiras com um novo painel, mais moderno e todo digital e no melhor estilo Blackout. Mas isto somente para as versões Fan e Titan. A Start continua com o modelo de contagiros tradicional.

Apesar das mudanças, a Honda optou por manter o mesmo motor do tipo monocilíndrico e cabeçote OHC, com quatro tempos e com arrefecimento a ar e com injeção eletrônica. Ele pode ser movido tanto a etanol quanto a gasolina e possui uma rotação de 8.000 rpm.

Portanto, quem pensa em adquirir a sua nova CG160, ela vem com boas novidades, principalmente para quem está muito preocupado tanto com a segurança como com a economia de consumo, dois itens bastante valorizados pela Honda.

Liana Gifoni


Modelo traz novidades e apresenta características que atraem os apaixonados por motos.

É fato. Milhões de brasileiros são verdadeiramente apaixonados por motocicletas, pois elas oferecem agilidade, economia e principalmente muita emoção.

E por falar em emoção, apresentaremos neste artigo uma motocicleta que oferece muita emoção, a Honda 160 Bros do ano de 2017.

Se você se encontra nesse grupo de apaixonados por motocicletas veja os detalhes da Bros 160 da Honda 2017.

A Bros 160 vem equipada com um painel digital que é uma das novidades deste ano. Com esse novo equipamento ficou fácil a visualização do velocímetro do hodômetro (parcial e total), marcador de combustível, farol e neutro, injeção eletrônica e luzes de pisca. Ou seja, com este novo painel o piloto fica por dentro de tudo que está acontecendo com a sua motocicleta.

Outro destaque na Bros é o seu farol, que possui um refletor multifocal que oferece à noite muito mais segurança aos ocupantes, pois a luminosidade é total, com um foco maior e dissipação de luz menor. Ideal para quem gosta de pegar a estrada em períodos noturnos.

E já falando de estrada, com essa motocicleta você poderá ir a todos os lugares que desejar sem nenhum tipo de problema ou aborrecimento, pois ela é equipada com um moderno sistema de suspensão dianteira do tipo telescópica que faz com que ela tenha uma grande capacidade para absorver impactos. Tudo isso ó é possível devido ao curso de 180mm, que oferece mais estabilidade e mais conforto nos mais diferentes tipos de terrenos.

São detalhes que fazem da Bros 160, a moto ideal para a estrada e para a cidade.

Com o motor OHC de 162 cc ela oferece um melhor desempenho de torque, além de baixa manutenção.

Econômica e menos poluente, pois em seu escapamento há um catalisador que garante que os níveis de emissão de gases que poluem sejam menos doo que o limite determinado pela lei.

Suas versões para 2017 são:

– Bros NRX 160 ESD: por R$ 9.350,00;

– Bros NRX 160 ESDD: por R$ 9.650,00;

Configuração 125 Bros:

– Bros KS 125: R$7.190,00;

– Bros ES 125: R$7.850,00

Configuração 150 Bros:

– Bross ES 150: R$9.050,00;

– Bross ESD: R$ 9.350,00.

Quem compra uma Honda Bross leva uma garantia de 3 anos, além de algumas manutenções gratuitas.

Conheça mias acesse o site da Honda.

Por Sirlene Montes

Honda 160 Bros 2017


Concorrente da NMax aposta na tecnologia e bom consumo para conquistar o mercado.

Para os fãs da Honda e que curtem motos econômicas, o novo scooter SH 150i é a nova aposta da fabricante.

O que está chamando a atenção desse novo veículo de duas rodas é a tecnologia que está embarcada, o visual diferenciado e o preço competitivo.

Scooters Compactos: a tendência de mercado

Um segmento que está em constante crescimento são dos novos scooters compactos e o SH150i faz parte deste nicho, com boas expectativas de muitas vendas.

Esta moto possui um estilo clássico e com um bom conjunto de equipamentos. Seu preço estipulado é de R$ 12.450, uma diferença um pouco acima da principal concorrente, o Yamaha NMAX 160, com valor de R$ 11.690.

Principais destaques

A ergonomia é um dos destaques desta nova aposta da Honda. Uma das características dos scooters é como o piloto se posiciona na moto e o SH 150i oferece a possibilidade de manter o condutor sentado com postura ereta, os pés corretamente posicionados em seu assoalho plano.

Outro destaque interessante é a chave inteligente. Sua chave possui um sensor presencial que identifica a proximidade máxima de dois metros da moto, liberando também a tampa de combustível e as suas travas do assento.

Motor potente e econômico

Dotado com motor monocilíndrico com potência de 150 cc e duas válvulas em seu cabeçote, a mesma base do PCX 150, com injeção eletrônica.

A agilidade nas acelerações e retomadas com as atualizações em seu motor, as rodas de 16 polegadas e sua leveza de aproximadamente 129 Kg, tornam a condução mais rápidas e precisas. Um veículo altamente indicado para ser usado na cidade.

O consumo nas cidades pode chegar a 40 Km por litro e também com uma novidade com o desligamento automático do propulsor nas paradas, principalmente nos semáforos. Segundo a Honda, a novidade será capaz de obter uma redução no consumo de combustível em até 10%.

Segurança

A segurança fica por conta dos seus freios a disco nas duas rodas. Os freios são assistidos pelo sistema ABS, após alguns testes, o scooter teve uma estabilidade muito boa, mantendo o alinhamento sem o travamento das rodas.

A mobilidade e eficiência dos scooters atrai a visibilidade dos motoristas de veículos tradicionais (carros) por motocicletas e a união de todos seus benefícios se torna uma opção a ser pensada.

Vamos esperar pelas vendas desta nova aposta da Honda e se realmente vai agradar seu público e novos consumidores.

Marcio Ferraz


Modelo deverá chegar às lojas custando cerca de R$ 16 mil.

A fabricante Honda divulgou na sexta-feira, dia 13 de fevereiro, a versão 2017 do modelo XRE 300. De novo, a trail ganhou grafismos e cores novas. Chega sendo comercializada pelo preço inicial de R$ 16.190 e conta com as opções de cores verde e preto (somente para a opção standard) e Branco Rally – Tricolor (para a C-ABS).

Com a linha do ano 2017 mostrada em janeiro, a japonesa informou uma outra novidade para o modelo. Se trata da versão inédita Adventure, que conta com grafismos diferentes da linha 2017 anunciada no mês de Janeiro. No Salão Duas Rodas de 2015 ela foi apresentada apenas como conceito, o design foi desenvolvido pela Honda Brasil.

A série especial, que é exclusiva para a versão STD, recebeu alguns grafismos com mesclados de cores prata metálico, amarelo e preto fosco. As faixas localizadas nas rodas continuam com a mesma linguagem, da mesma forma que o destaque da cilindrada situado no escapamento.

A mecânica da XRE 300 é a mesma das demais: o motor é monocilíndrico com duplo comando no cabeçote, alimentado por injeção eletrônica e arrefecido por ar. Conta com uma potência máxima de 25,4 cavalos em 7.500 giros e 2,76 kgfm de torque em 6 mil rotações, utilizando gasolina. Com etanol os valores chegam a 25,6 cavalos e 2,80 kgfm de torque, sendo as mesmas rotações.O tanque de combustível do modelo possui uma capacidade de 13,8 litros, com 3,9 litros de reserva e com tampa articulada. A motocicleta possui um câmbio de 5 marchas.

A versão XRE 300 Adventure será disponibilizada por toda a rede de concessionárias da marca, iniciando sua comercialização no mês de Março, apenas na versão Standard.

Veja abaixo os valores da nova Honda XRE 300 – 2017

  • XRE 300 modelo C-ABS (na cor branco rally e com ABS) – R$ 17.190
  • XRE 300 modelo STD Adventure (com acabamento especial) – R$ 16.890
  • XRE 300 modelo STD (verde perolizado ou preto) – R$ 16.190

Sistema freio C-ABS

O sistema C-ABS (Combined ABS) de freios evita que as rodas travem ao realizar frenagens, utilizando a distribuição de força dos freios para ambas as rodas.

FILIPE R SILVA


Veja aqui o preço e as principais vantagens e desvantagens da scooter.

Já é notável que os scooteres têm conquistado o gosto e a confiança dos brasileiros, pois a cada dia aumenta mais o número desse tipo de motocicleta de menos cilindradas nas ruas. Embora tenha demorado um pouco mais em relação às outras marcas, a Honda já colocou à venda o seu modelo SH 300I, que já está impressionando muita gente, seja pela potência de seu motor, pelo seu atraente visual ou pelo refinado acabamento. Talvez, a única característica deste scooter que pode não agradar muito é o seu valor, estimado em R$ 23.590.00.

Deixando a questão do preço de lado, a scooter da Honda possui inúmeras características que a torna alvo de desejo de muitas pessoas. Entre todas as suas qualidades a motocicleta oferece muito conforto, pois coloca o piloto em uma boa posição, além de trazer muita tecnologia que trabalha a favor de seu desempenho. Um exemplo de tecnologia aplicada está na chave que necessariamente não precisa estar no contato da ignição, pois ela apresenta um sensor que capta a sua frequência até mesmo dentro do bolso, graças ao sistema Smart Key.

Debaixo de seu assento se encontra um tanque com capacidade de até 9,1 litros de combustível, além de espaço para capacete de modelo menor.

Com rodas em aro 16”, os freios possuem ABS, que somados a uma boa suspensão oferecem mais segurança. Seu motor de 300cm3 oferece uma excelente performance para uma scooter, até mesmo em trechos mais sinuosos e em ruas mais esburacadas, como também em estradas, fazendo até 30 km por litro de combustível.

É uma motocicleta boa de arranque, até mesmo quando o piloto possui peso mais elevado. Com 24,9 cv que geram uma rpm de 7.500, sua capacidade de torque é de 2,59 kgfm com 5.000 rpm.

Enfim, a Honda SH300I é uma excelente opção para quem gosta de pilotar este tipo de motocicleta, que reúne características muito relevantes em relação ao seu desempenho. Com certeza ela chega para fazer a diferença entre as demais de seu segmento que estão no mercado. Entre as motos de baixa cilindrada ela é a que mais se destaca em todos os quesitos. Em relação ao preço, quando comparada a sua concorrente Dafra, a diferença não é assim tão grande.

Sirlene Montes


Confira as novidades e o preço da nova Honda PCX 2017.

Atualmente, no Brasil, as motocicletas de pequeno porte tal como as famosas scooters tem feito bastante sucesso entre os consumidores, os principais fatos que estão fazendo com que os consumidores deem preferência para este tipo de motocicleta é o fato do baixo consumo de combustível, espaço interno para carregar pequenas bagagens, bem como o desing inovador que os novos modelos estão trazendo ao mercado. É nesse contexto que a grande e renomada fabricante de motocicletas Honda lançou a linha 2017 do PCX, o scooter mais vendido do país.

A grande novidade trazida por esta linha 2017 do PCX é a disponibilidade de opções de cores inéditas, sendo que nessa nova versão a fabricante disponibilizará aos consumidores o scooter nas cores prata fosco e cinza metálico como novidades. Outra opção é modelo DLX, o qual traz como novidades a cor marrom perolizado em uma combinação de dois tipos de tons distintos e um adesivo na parte dianteira da sua carenagem que faz alusão à versão.

Em termos de valores, o scooter Honda PCX chega ao Brasil custando o valor de R$ 10.300, enquanto a versão DLX custa R$ 10.800.

Vale ressaltar que o modelo PCX possui a produção nacional, sendo que a grande aposta da fabricante para atrair ainda mais os consumidores é ofertar três anos de garantia, período dentro do qual estão inclusas sete trocas de óleo gratuitas. Além de todos estes atrativos, o veículo chega ao mercado nessa nova versão equipado com o sistema denominado “Idling Stop”, o qual faz o desligamento de forma automática do motor proporcionando uma maior economia de combustível.

No pacote de itens de série dos modelos estão inclusos porta objetos dotado de tomada 12 volts, espaço destinado a guarda de volumes sob o banco com capacidade total de 25 litros, bem como conjunto óptico equipado com lâmpadas de LED.

Já com relação ao conjunto mecânico, a scooter continua com o motor monocilíndrico OHC de 4 tempos e 149,3 cm², o sistema de injeção é eletrônico e o arrefecimento é a líquido. A potência máxima produzida por este propulsor é de 13,1 cavalos a 8.500 rpm e o torque máximo produzido é de 1,36 kgfm a 5.000 rpm. A transmissão dessa scooter é automático do modelo CVT, o qual trabalha em conjunto com o sistema de freios CBS.

Por Adriano Oliveira


O modelo chegou ao mercado para concorrer de forma direta com os dois modelos de renome no mercado, que são a Kawasaki Ninja 300 e a Yamaha YZF-R3.

No dia 25 de julho de 2016, a grande e renomada fabricante de veículos automotores Honda lançou, na Indonésia, a nova motocicleta CBR 250 RR. Este modelo chega como inédito, sendo que esta motocicleta foi projetada com propulsor de bi cilindro, o qual trabalha com refrigeração feita a líquido. A Honda CBR 250RR chega ao mercado para concorrer de forma direta com os dois modelos de renome no mercado que são a Kawasaki Ninja 300 e a Yamaha YZF-R3. Apesar de todas as especulações que ainda estão envolvendo este lançamento, neste primeiro momento a Honda optou por não divulgar maiores dados estatísticos a respeito do desempenho desse propulsor.

Mesmo sendo uma esportiva de pequeno porte, a CBR 250RR chegará ao mercado como uma evolução da CBR 250R, motocicleta esta que possui propulsor de apenas um cilindro, bem como um conjunto bem mais simples. Conforme a Honda divulgou, as vendas desse grande lançamento irão começar, na Indonésia, ainda no final deste ano, sendo que os planos da empresa são de fazer com que em breve chegue também no mercado japonês.

Para os brasileiros que sem sombra de dúvidas ficaram animados com mais este grande lançamento da Honda, a notícia triste é que a empresa não revelou nenhuma estimativa de quando o modelo será disponibilizado aqui no mercado brasileiro. Apesar de ter sido lançada somente agora nesta última semana, o conceito da CBR 250RR pôde ser visualizado na edição do Salão de Tóquio do ano de 2015.

As novidades estéticas da nova Honda CBR 250RR ficarão por conta da estreia de um inédito conceito de farol frontal, os veio disposto com duplo farol no modelo bumerangue, outro destaque estético do modelo é o escapamento que é dotado de saídas duplas, bem como a rabeta que além de ser esportiva e alta possui detalhes chamativos confeccionados com LEDs.

O acelerador do modelo é do tipo eletrônico, sendo que o propulsor funciona com três tipos distintos de mapas. Sendo que deste modo o condutor tem a possibilidade de fazer a opção entre uma entrega de potência mais esportiva ou mais linear.

O sistema de freios da motocicleta é ABS e com discos em ambas as rodas, a balança foi confeccionada em alumínio e as suspenções dianteiras invertidas.

Por Adriano Oliveira

Honda CBR 250 RR

Honda CBR 250 RR

Fotos: Divulgação


Confira os preços das novas Honda CB 650F e CBR 650F 2017.

No dia 12 de julho, a marca Honda apresentou a CB 650F e a CBR 650F, modelos da linha 2017. O que se percebe são mudanças no grafismo, que foi realizado por designers, no Brasil, e no controle de emissão de poluentes, para entrar de acordo com a segunda etapa do Promot4 – Programa de Controle da Poluição de Ar por Motociclos e Veículos Similares.

Os preços sugeridos para o estado de São Paulo e sem a cobrança de despesas como seguro e frete, são de R$ 37 mil para a CB 650F e R$ 38.800 para a CBR 650F.

Honda CB 650F x Honda CBR 650F

A Honda CB 650F chegou aqui no nosso País no final do ano de 2014, com o intuito de ficar no lugar da CB600 Hornet. Naquele ano, seu preço girava em torno de R$ 29 mil a R$ 32 mil, dependendo se o comprador optasse ou não pelo freio ABS.

A novidade para este ano é que os dois modelos, que são produzidos no Brasil, em Manaus, tanto a CB 650F quanto a CBR 650F, virão com freios ABS de fábrica, podendo ser escolhidas as cores vermelha ou preto.

A garantia das motos agora é de 3 anos e não tem limite de quilometragem. O cliente ainda conta com assistência 24 horas e resgate em países como Brasil, Chile, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela.

Os motores serão de 4 cilindros, isto é, o mesmo, com capacidade de 649 cm³, torque de 6,4 kgfm a 8 mil rpm, potência de 87 cv a 11 mil rpm, além de seis velocidades no câmbio. Não podemos esquecer de falar que as motocicletas contam com o Sistema Doublé Over Head Camshaft – DOHC e duplo comando de cabeçote.

Já as rodas de trás trazem 17 polegadas com pneus 180/55-ZR17M/C e as da frente, da mesma polegada, 120/70-ZR17M/C. A capacidade do tanque de combustível, das duas versões, é de 17,3 litros.

Com dois níveis, os bancos destes modelos vêm com espuma macia. Já a sua rabeta curta chega para continuar o conceito Honda.

O que você achou sobre nosso artigo sobre a CB650F e CBR 650F, da Honda, modelos 2017? Compartilhe conosco as suas experiências!

Kika Akita


Nova linha 500 da Honda ganha melhorias e custará um pouco mais.

A Honda lançou oficialmente no Brasil as novas versões renovadas das suas motos que fazem parte da linha de 500 cm³. Essa linha “500” é composta por três modelos de motocicletas, sendo elas a CB 500F, a CBR 500R e a 500X. A linha de fato ganhou algumas melhorias da montadora, mas em contrapartida acabou ficando também mais cara.

Para nos situarmos melhor na questão dos preços vamos aos números. A 500F agora tem preço inicial que começa em R$ 26 mil, sendo que pode atingir até R$ 28 mil na opção que conta com freios ABS. No caso da 500R o preço fica em R$ 29 mil. Por fim, a 500X custará aos interessados R$ 29.900. Entretanto, nestes dois últimos casos os modelos já contarão com assistência à frenagem como item de série.

Apenas a título de curiosidade, essas três motos como apontamos pertencem a mesma família. Porém, esse simples fator não impediu a marca de fazê-las bem diferentes uma em relação a outra. Por exemplo, a 500F trata-se de um modelo naked que conta com um bom desempenho. Para quem gosta de andar pela cidade é uma boa opção. Um dos pontos que justificam isso é o fato dela ser leve e relativamente estreita, o que facilita a movimentação entre os carros. Já a 500R chega ao mercado com uma cara mais esportiva. Perfeitamente indicada para quem adora acelerar em circuitos fechados. Por fim, a 500X foi projetada visando mais o conforto do piloto. Os bancos possuem dois níveis e além disso uma suspensão até que alta. Para quem gosta de sair por aí viajando é uma boa pedida.

Quanto a motorização, a marca optou por manter o mesmo, sendo um bicilíndrico com capacidade para gerar 50,4 cv com rpm de 8.500. O câmbio também não foi trocado, permanecendo o mesmo de seis marchas. Novamente vamos encontrar o filtro de carvão ativo, que tem a finalidade de sugar os gases que ficam suspensos no tanque e posteriormente devolve os mesmos para a admissão do propulsor. Aqui tem um detalhe: Isso é feito porque a marca precisa cumprir o estipulado no Promot 4, que tem como objetivo regulamentar e fiscalizar a emissão de poluentes por aqui.

Mesmo com diferenças significativas entre os três modelos no quesito resposta, elas seguem o mesmo tipo de padrão. O piloto vai ver que tanto a primeira quanto a segunda marcha são bem curtas e proporcionam uma boa aceleração. A terceira é meio que um “curinga” e praticamente pode ser usada no meio urbano quase que o tempo todo.

Por Denisson Soares


Veículo conta com motor inédito e tecnologia flex

A montadora nipônica Honda, anunciou no último dia 5 de maio a sua maior aposta para o ano de 2016 no Brasil, a XRE 190. O novo modelo possui freios ABS de série e deve chegará ao mercado pelo preço R$ 13.300.

Seguindo os traços da irmã de cilindrada maior, a XRE 300, a nova motocicleta da Honda surpreendeu o mercado brasileiro. Segundo a empresa, a XRE 190 é ideal para os motociclistas que desejam bom desempenho por preço inferior a XRE 300.

O modelo basicamente urbano adota o prestígio do modelo de média cilindrada, a XRE 300, e segue o mesmo design. A carenagem frontal é fixa no chassi formando uma única peça presa ao tanque.

Ainda conta com para-lama curto, carenagens com linhas angulares, escape alto, pneus de uso misto, suspensão para enfrentar dificuldades diárias com um garfo telescópico na frente, de 160 mm de curso, e braço simples atrás, com 150 mm curso.

O painel digital em LCD fornece velocímetro, conta-giros, nível de combustível. A armazenagem de combustível conta com a capacidade de 13,5 litros em um tanque com tanque estilo aviador.

A nova XRE 190 pesa 127 kg a seco, que combinado ao guidão alto promete conforto em seu uso diário.

A motocicleta possui roda de 19 polegadas dianteira e de 17 polegadas na traseira, que proporciona maior aderência ao solo. Já o assento mede 83,6 cm e é ideal para pilotos de estatura média ou alta.

Quanto à frenagem, o modelo possui freio a disco nas duas rodas e sistema ABS de fábrica. O disco dianteiro possui 240 mm, enquanto o traseiro possui 220 mm.

O motor é totalmente inédito. Trata-se de um novo monocilídrinco – com tecnologia Flex – arrefecido a ar e com injeção eletrônica, capaz de fornecer ao piloto até 16,4 cv a 8.500 RPM e 1,66 mkgf a 6.000 giros com etanol como combustível.

A caixa de marchas oferece 5 velocidades e transmissão final por corrente. Além disso, o modelo utiliza partida elétrica, ao invés de partida a pedal.

Com 3 anos de garantia, a XRE 190 chega em breve ás concessionárias brasileiras com preço sugerido (base São Paulo sem frete) de R$13.300 nas cores vermelho, preto e verde.

Por Wendel George Peripato


Modelo chega às concessionárias para ocupar o espaço entre a NXR 160 e XRE 300. Moto custa cerca de R$ 13 mil.

A fim de ocupar o espaço deixado entre a NXR 160 Bros e a XRE 300, a grande e renomada fabricante de motocicletas Honda fez o lançamento, no Brasil, nesta última sexta-feira, dia 06 de maio de 2016, da sua mais nova aposta que é a XRE 190. Esta motocicleta trail de pequeno porte só irá chegar às concessionárias da marca na última quinzena do mês de maio e com apenas uma versão, a qual disponibilizará aos consumidores freios ABS com tecnologia anti-travamento (somente na roda dianteira), item este que já virá de fábrica. O preço dessa motocicleta chegará ao mercado fixado em R$ 13.300, sendo que ela será disponibilizada apenas em três cores perolizadas, sendo estas: preto, verde e vermelho.

Dentre os destaques dessa nova motocicleta da Honda é o seu design, haja vista que o modelo de um modo mais popular aparenta ser uma junção da XRE 300 com a Bros. Com relação aos detalhes, a Honda XRE 190 possui para-lamas mais curto, formas agressivas nas carenagens, conjunto óptico com a presença de lâmpadas mais econômicas e potentes, escapamento com elevação, lanterna de trás e piscas independentes, suporte de placa em uma posição mais alta e alças confeccionadas em alumínio, as quais integram o bagageiro de nylon.

O painel da motocicleta ficou muito bonito devido ao fato de ser integralmente digital e ficou bastante funcional, uma vez que mostra informações completas, tais como tacômetro, marcador de combustível, hodômetro parcial e total, bem como indicações de todo o funcionamento dos demais itens da motocicleta.

O propulsor utilizado neste novo modelo da Honda foi o monocilíndrico de 184,4 cm³, com funcionamento em quatro tempos e duas válvulas, a refrigeração deste motor é feita a ar, sendo que ele já vem com a tecnologia FlexOne bicombustível.

Este propulsor a 8.500 rpm possui a capacidade de gerar uma potência máxima de 16,4 cavalos quando abastecido com etanol e de 16,3 cavalos quando abastecido com gasolina.A moto é capaz de entregar um torque de 1,66 kgfm e 1,65 kgfm, respectivamente. Este motor trabalha em conjunto com um câmbio de cinco velocidades. Para facilitar a vida dos proprietários a motocicleta possui partida elétrica, já a transmissão final é realizada por meio de corrente.

Por Adriano Oliveira


Modelo deverá chegar ainda este ano e será produzido em Manaus (AM).

Em julho do ano de 2015 foi apresentada na Europa a nova CRF 1000L Africa Twin como um protótipo e em breve deverá chegar no mercado brasileiro. A Honda recentemente confirmou a estreia da nova CRF 1000L no Brasil para meados deste ano e será produzida em Manaus, no Amazonas. De acordo com a própria montadora, a motocicleta chegará  para ser um produto exclusivo e diferenciado, com o objetivo de vir a ser referência para uma nova geração de consumidores, que possuem grande apreço pela categoria.

A nova Honda Africa Twin trouxe como principais características o estilo e também o nome de sua antecessora. Apesar de terem resgatado esses quesitos, a CRF 1000L está modificada em seu todo. Visualmente, a moto se destaca por suas linhas agressivas e seus traços altos, onde apresenta na parte da frente um para-brisa alto e afinado, além de um conjunto ótico com lâmpadas de LED. A moto ainda possui um assento elevado e com acabamento nas mesmas cores das carenagens, além de um escapamento com formato robusto e dupla saída.

O modelo é produzido com um chassi de aço e com berço semiduplo, suspensões traseira do tipo monoamortecida e na dianteira, invertidas, sendo possível realizar ajustes na pré-carga da mola. O freio na traseira é simples e na dianteira é duplo, a disco, e com sistema ABS (Antilock Braking System) já de série.

Com relação ao motor, será um bicilíndrico com uma capacidade volumétrica de 998 cm³, com comando Unicam, virabrequim de 270 graus e quatro válvulas. O propulsor tem a capacidade de gerar uma potência de 95 cavalos (ao alcançar 7.000 rpm) e um torque de 10 kgfm a 6 mil giros. A moto ainda possui câmbio automatizado DCT de dupla embreagem e manual, os dois com seis marchas.

O valor do modelo ainda não foi informado, mas espera-se algo em torno de R$ 50 mil.

Nádia Neves


Nova Biz traz novidades e atualização em sua versão 2016.

A Honda Biz, motoneta que começou a ser comercializada no ano de 2008, desde a sua criação, sempre fez muito sucesso, devido ao fato de ser um meio de transporte rápido e prático para locomoção urbana.

É nessa perspectiva, que a Honda fez o anuncio no dia 9 de dezembro do lançamento da nova Biz 125 2016. A motoneta já está disponível para aquisição em toda rede de concessionárias da marca. Nessa nova edição a moto, além de uma atualização, ganhou novo grafismo, painel de instrumento digitalizado e com nova grafia, bem como um espaço maior no porta-capacete.

Na parte mecânica, ela foi equipada com propulsor bicombustível monocilíndrico OHC de quatro tempos e 144,9 cc, com arrefecimento feito a ar e injeção eletrônica. Este novo motor que foi inserido nela possui a capacidade de produzir uma potência máxima de 9,2 cavalos a 7.500 rpm e o torque de 1,04 Kgfm a 3.500, dados estes obtidos mesmo com ela abastecida com gasolina ou etanol.

A Biz 2016 possui transmissão semiautomática e a tradicional partida por pedal, contudo a fabricante disponibiliza com opcional partida elétrica. Nessa versão 2016, foi incorporado no modelo um novo catalizador, o qual já está de acordo com as exigências trazidas pelo Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares (Promot 4), programa este que entrará em vigor no mês de janeiro de 2016.

Essa nova edição da famosa Honda Biz será disponibilizada para os consumidores em três cores branca, preta e vermelha em apenas uma versão que será a EX, nos detalhes ela traz sistema de freio a disco na roda dianteira e rodas de liga leve.

O preço de comercialização sugerido pela fabricante, sem o frete, é de R$ 8.790,00, sendo que a partir deste novo modelo 2016, a moto já sairá de fábrica com três anos de garantia e sem limites de quilometragem, bem como fornecimento gratuito de óleo em sete revisões. 

Por Adriano Oliveira

Honda Biz 2016

Honda Biz 2016

Fotos: Divulgação


Modelos foram reestilizados e ganharam novas alterações.

Após realizar a reestilização da CBR 500 R, modelo esportivo da família 500, como já era esperado por muitos a renomada fabricante de veículos automotores Honda não deixaria de renovar também as irmãs CB 500X e CB 500F, a renovação desses dois modelos foi realizada, a fim de que eles continuassem no mesmo nível técnico da CBR 500R. Com inspiração retirada da VFR 800X Crossunner, motocicleta totalmente renovada no ano de 2014, a Honda confirmou que iria renovar não só a CB 500X, como também as crossovers NC 750X e VFR 1200X, porém, os consumidores podem ficar no aguardo que em breve a Honda irá anunciar a renovação da naked da família 500.

Na CB 500X os principais destaques ficarão por conta da inserção de um novo para-brisa que ficou 100 mm mais alto que o utilizado anteriormente, essa alteração foi feita para que o conforto dos pilotos, na estrada, fosse otimizado. Além disso, o modelo ganhou lanterna e farol novos de LED, nova suspensão dianteira com ajustamento pré-carga e manete de freio com ajuste na altura. Para garantir um funcionamento mais suave e preciso, o câmbio deste modelo também foi revisado.

Já na NC 750X, uma das motocicletas mais comercializadas na Europa, a Honda fez a modificação completa do seu visual, a fim de conseguir dar um ar mais robusto e uma aparência mais aventureira. Para conseguir isso, a fabricante inseriu novo farol e lanterna de LED, o para-brisa foi elevado em 70 mm.

A versão NC foi contemplada com uma nova suspensão dianteira Showa, a qual possui ajuste de compressão e retorno, o amortecedor traseiro continua com ajuste apenas na pré-carga. Outra alteração bastante interessante sofrida por este modelo foi o aumento do prático guarda-volumes que era de 21 e passou a ser de 22 litros, o qual fica localizado no local onde fica o tanque de combustível nas motos convencionais. Além dessas modificações a motocicleta ganhou novo painel similar ao da recém-lançada CB Twister e um novo escapamento que apesar de ser menor possui um som mais grave, característica esta que faz o motor bicilíndrico de 745 cm³ ter um barulho maravilhoso.

E, por fim, na VRF 1200X, as grandes novidades são ajustes de altura no para-brisas, os três níveis inseridos no modo S na versão que possui câmbio automático (DCT), a única opção comercializada no Brasil e com anúncio de chegada da nova África Twin, logo não aguarde pela versão equipada com câmbio manual de Crosstourer. 

Por Adriano Oliveira

Honda CB 500X

Honda CB 500F

Honda NC 750X

Honda VFR 1200X

Fotos: Divulgação


Novo modelo trará novidades e ótimas características. Preço da versão Standard será de R$ 13.050 e da ABS, R$ 14.550.

Sete anos após ser descontinuado no Brasil, o novo modelo Twister foi apresentado pela concessionária Honda durante o evento Salão Duas Rodas. Segundo a montadora o modelo CB 250 Twister conta com motorização nova, sem utilizar os componentes do modelo CB 300R. O preço da versão Standard é de R$ 13.050, já o modelo ABS poderá ser encontrado por R$ 14.550.

O antigo modelo CBX 250 Twister foi sucesso de vendas no Brasil desde o seu lançamento em 2001, sua permanência no mercado automotivo brasileiro durou anos, quando foi substituída pela CB 300R. Nos últimos anos, o modelo CB 300R passou por diversas mudanças em seu design e enfrentou concorrentes de peso, como Yamaha Fazer e Suzuki Inazuma.

O novo modelo CB 250 Twister conta com motor quatro tempos, monocilíndrico de 249 cilindradas, 22 cavalos de potência, sistema de refrigeração a ar e tecnologia Flex. Em relação a sua antecessora, o modelo sofreu perda de 4 cavalos e sofreu redução de dez quilos em ordem de marcha.

O tanque de combustível conta com capacidade de 16,5 litros, que deve proporcionar grande autonomia na pista. A motocicleta possui rodas de liga leve e freio a disco nas duas rodas, o que proporciona maior estabilidade nas pistas.

O design também sofreu alterações, a motocicleta urbana recebeu carenagens esportivas utilizada em diversos modelos da montadora, que garante um design robusto ao modelo.  O painel conta com display digital, que conta com indicador de velocidade, hodômetro, nível do combustível, entre outras funções.

O modelo deve chegar ao mercado em quatro cores, dependendo da versão. O vermelho e o branco pérola estão disponíveis para versão Standard, já o vermelho e preto sólido será exclusivo para versão ABS.

O objetivo da montadora japonesa é vender 40 mil unidades em seu primeiro ano de vendas. A Honda confirmou que o modelo CB 300R será descontinuado e o XRE 300 se manterá no mercado. 

Por Wendel George Peripato

Honda CB Twister 250


Empresa optou por reduzir em 18% a fabricação de motocicletas no País para evitar mais demissões.

O cenário de crise econômica em 2015 é bastante forte e vem atingindo diversos setores da economia brasileira. Um dos grandes exemplos é a produção de motocicletas, que vinha registrando bons números nos últimos anos, porém, apenas na Zona Franca de Manaus já tem nada menos que uma produção 18% inferior que no primeiro de semestre de 2014 se comparamos os números da Honda. Além disso, o primeiro semestre de 2015 registrou 14% a mais de demissões quando compararmos o mesmo período em 2014.

Vale ressaltar que a queda na produção de motocicletas por parte da Honda é algo bastante preocupante, haja vista a mesma ser a maior fabricante de motocicletas de todo o Brasil. É importante destacar que a baixa na produção de motocicletas foi uma alternativa que a Honda encontrou para evitar mais demissões.

Além disso, saiba que a Honda busca enfrentar o atual momento de crise investindo pesado na motocicleta mais popular da marca, a CG 150. Com isso, a montadora está renovando o modelo aqui citado. Além disso, outro grande destaque em meio à crise é a Honda Pop, haja vista ser um modelo mais popular e acessível financeiramente.

Portanto, com a queda de produção de motocicletas da Honda o grande desafio será manter o nível de vendas de 2014 com os modelos aqui citados. Com isso, a montadora teria base suficiente para manter os empregos no segundo semestre de 2015.

O gerente da Honda, Mário Okubo, acredita que o mercado das motocicletas pode manter sua estabilidade em 2016 e a partir de 2017 deve começar a se recuperar. Segundo ele, um investimento pesado de linhas de crédito por parte do governo é o essencial para a recuperação do setor. Portanto, seria algo similar à liberação de crédito por parte de alguns bancos para os veículos de quatro rodas, o que acaba facilitando o financiamento de tais veículos.

A Honda é uma das principais marcas no mercado das motocicletas, sendo a responsável por 80% do mercado brasileiro.

Por Bruno Henrique

Honda CG 150 Titan

Foto: Divulgação


Novo modelo traz um motor com maior cilindrada e a adição de injeção eletrônica.

Na última sexta-feira (dia 24) a Honda anunciou a renovação do 4º modelo de moto mais vendido no país: a Pop. Na versão 2016, o novo nome escolhido será Pop 110i, substituindo o do modelo anterior, Pop 100.

Sua principal novidade é o motor com uma maior cilindrada e também a adição da injeção eletrônica. O modelo não recebia tantas alterações desde o seu lançamento, no ano de 2006.

O seu design também mudou: o novo modelo mantém a essência do desenho original, mas sua dianteira e sua carenagem sofreram uma nova modelagem que não deixa nenhum parafuso à vista, adaptando-se às tendências do design para o setor.

Outra inovação é na parte traseira que passou a ser bem mais parecida com a de uma moto convencional, com setas que se separam da lanterna traseira.

Embora o modelo seja pouco conhecido na região sudeste, a Pop 100 é um produto importante para a Honda, e tem seu público alvo no Nordeste. Em alguns estados, como o Maranhão e o Rio Grande do Norte, por exemplo, a Pop é mais vendida do que a CG 150. Por isso a Honda não pode deixar de trazer inovações para essa fatia importantíssima de mercado.

O motor da nova Pop agora possui 109,1 cc, ultrapassando as 97,1 cc de seu modelo anterior e com a adição da injeção eletrônica. A empresa também já se preveniu quanto às novas orientações para emissões de poluentes, que começarão a valer em janeiro do próximo ano.

A potência do motor que antes era de 6,17 cavalos, passou para 7,9 cavalos no modelo 110i. Seu torque agora tem 0,9kgfm, ultrapassando os 0,74kgfm do modelo 100. O Câmbio continua o mesmo: manual de 4 marchas.

A Pop 110i será produzida no estado de Manaus e terá como opção de cores o vermelho, o preto e o branco. A garantia agora passa de um ano para 3 anos.

Os clientes dos estados do Nordeste, com certeza serão fidelizados com as novidades da nova Pop. Um design que não deixa a desejar e uma maior potência, fazem com que o novo modelo possa ser novamente sucesso de vendas no ano de 2016.

Por Patrícia Generoso

Honda Pop 110i 2016

Honda Pop 110i 2016

Fotos: Divulgação


Novo modelo será vendido na Europa, Estados Unidos, Austrália e Japão.

A montadora japonesa Honda anunciou no dia 11 de junho deste ano, o lançamento de sua nova motocicleta conceito baseada em modelos utilizados no campeonato mundial de corridas de motos, o MotoGP. O modelo batizado de RC213V-S possui preço de 184 mil dólares para o mercado americano. Já no Brasil a motocicleta custaria R$ 567.400, muito mais que um automóvel esportivo, por exemplo.

O modelo deverá ser fabricado e distribuído para o continente europeu, Estados Unidos, Austrália e Japão. A Honda descarta a possibilidade de o modelo ser vendido no Brasil. Na Europa o preço do modelo é ainda maior, sendo comercializado por 188 mil euros, algo em torno de R$ 655.386.

O sistema de válvulas pneumáticas utilizado no modelo de corrida foi alterado para um sistema de molas, que são comuns nos modelos esportivos. Além disso, o câmbio possui seis marchas, e a função de troca de marchas rápidas foi removido, porém o modelo não deixa a desejar.

O sistema de frenagem utilizado é o ABS e a motocicleta conta com freio a disco duplo na dianteira, já na traseira a motocicleta é dotada de freio a disco simples e suspensão Pro-Link.

Segundo a empresa, o modelo utilizado em campeonatos sofreu algumas mudanças mecânicas para transitar em vias urbanas. Para que obtivesse permissão para ser usada nas ruas, o modelo possui motor V4 de 999 cilindradas, que é capaz de atingir impressionantes 101 cavalos de potência máxima em alta rotação. Entretanto, no continente europeu a motocicleta será disponibilizada com melhor performance, sendo capaz de atingir 159 cavalos.

A versão europeia do modelo possui uma leve vantagem sobre a americana, já que é possível adquirir um kit de forma opcional, que faz com que o modelo atinja 215 cavalos de potencia. Dessa forma, o peso bruto da moto é reduzido em dez quilos, passando de 170 Kg para 160 Kg.

O design externo pouco mudou, porém existe a adição de retrovisores, escapamento silencioso e descanso lateral. A motocicleta deverá estar à venda a partir de 13 de julho pelo site oficial da Honda.

Por Wendel George Peripato

Honda RC213V-S

Honda RC213V-S

Honda RC213V-S

Fotos: Divulgação


Foi apresentada pela fabricante de motos Honda, nesta última quinta-feira dia 29 de fevereiro, a nova motocicleta NC 750X. Essa moto foi criada para substituir a antiga NC 700X. Segundo informações da fabricante, esse novo modelo começará a ser comercializado nas lojas de todo o país pelo valor de R$ 28.990 para a versão Standard e R$ 31.100 para a versão que vem de fábrica com a tecnologia de freios ABS.

Para essa novidade do mercado, a empresa tem uma estimativa de que sejam vendidas, inicialmente, cerca de 2 mil unidades somente neste ano de 2015, sendo que 20% na versão mais barata e os outros 80% na versão mais cara, que é a com sistema de freios ABS. As cores disponíveis serão somente preto ou branco.

Quando comparamos o modelo anterior com esse novo modelo, a alteração mais relevante está no motor, haja vista que, nessa nova versão, o mesmo foi reformulado e ganhou mais cilindradas, o motor bicilíndrico que era de 670 cc de cilindrada passou a ser de 745cc, ou seja, como pode ser observado, um aumento significativo, que faz com a moto obtenha uma melhoria em seu consumo e em sua performance.

A NC 750X ficou mais econômica após essas mudanças. No ambiente urbano, ela é capaz de fazer 30,52 Km/l e no ambiente de estrada é de 26,85 km/l, mas o grande ganho foi com relação à velocidade máxima que subiu de 167,61 km/h na versão anterior para 174,7 km/h.

E as novidades não param por aí, uma vez que no painel a NC 750X ganhou novas funções, tais como o marcador de consumo instantâneo e médio, bem como um indicador de marchas. O porta objetos continua presente, o qual tem a capacidade de 21 litros que dá para transportar um capacete de modo integral e ficou localizado exatamente onde, nas motos convencionais, é o tanque de combustível.

Para fazer essa modificação, a Honda teve que deslocar o tanque de combustível dessa motocicleta para parte debaixo do assento. O assento também sofreu uma leve alteração, através da mudança da textura em que ele era confeccionado, a fim de dar melhor aderência aos condutores. 

Por Adriano Oliveira

Foto: divulgação


A Honda anunciou no fim do mês de novembro o lançamento no mercado brasileiro da nova versão de entrada da família 150 cilindradas: a CG 150 Start. Com preço sugerido de R$ 6.350, a configuração mais básica da motocicleta já está disponível nas concessionárias da marca japonesa em duas opções de cores: vermelha e preta.

Segundo a fabricante nipônica, a nova CG 150 Start terá a missão de atender os consumidores que estão a procura de uma moto para o uso diário e que ofereça um desempenho melhor quando comparado à linha 125 cilindradas da CG, sem abrir mão, no entanto, de um preço competitivo.

Disponível apenas na versão ES, equipada simplesmente com partida elétrica, a chegada da nova CG 150 Start faz com que os modelos CG 125 ES (vendida por R$ 6.350) e ESD (oferecida por R$ 6.550) deixem de ser fabricadas pela marca japonesa, justamente para não haver uma competição interna entre as versões.

Sendo assim, a família 125 da CG terá apenas os modelos 125 Fan, na versão básica KS, e 125 Cargo, com versões a partir de R$ 5.500 (KS).

Visualmente, a nova 150 Star não possui nenhuma diferença em relação às outras motocicletas da família 150. Além disso, a versão básica conta com o mesmo tipo de chassi (Diamond) e os mesmos pneus das outras versões, sendo que na dianteira a moto tem um pneu 80/100 R18 e na traseira há um pneu 90/90 R18.

Nesse mesmo caminho, a moto também não possui nenhuma novidade mecânica. Portanto, o modelo de entrada vem equipada com o mesmo motor monocilíndrico OHC (Over Head Camshaft), de quatro tempos, arrefecido a ar, com comando de válvula no cabeçote, injeção eletrônica PGM-FI e tecnologia FlexOne. Com 149,2 cc, o bloco é capaz de entregar 14,2 cv de potência e torque de 1,32 kgfm com gasolina ou 14,3 cv e torque de 1,45 kgfm, quando abastecido com etanol.

Por Caio Polo

Foto: Divulgação


A concessionaria Honda lança a mais nova NXR 160 Bros. A nova motocicleta foi elaborada para andar com maior conforto em pisos irregulares, e a grande inovação, desde seu primeiro lançamento no ano de 2003, é o novo motor 160 cilindradas.

Os modelos de motos denominados TRAIL, uso em asfalto e terra, tem feito muito sucesso aqui no Brasil, devido às irregularidades encontradas em nossas estradas. Por isso, a estreia do novo motor mais potente.

Além do motor, a nova Honda NXR 160 Bros teve também seu visual esportivo aumentado, tendo sua essência em motos de cross, ganhando novo farol na dianteira, carenagens mais modernas que envolvem o tanque, apesar de manter os 12 litros de capacidade. Na parte traseira, a grande novidade é a lanterna de efeito 3D, que tem por finalidade imitar o LED. Na parte lateral, foi mudado o desenho das carenagens, do assento e do motor, com notável inspiração em motos de cross.

Em relação ao conforto, por ser uma motocicleta do tipo TRAIL, a nova Bros foi fabricada para superar com facilidade e comodidade os pisos irregulares encontrados na maior parte do país. O antigo modelo da Bros de 150 cilindradas já era considerado muito confortável, no entanto, este conforto evoluiu um pouco mais na 160 cilindradas, que teve a geometria dos assentos alterada, fazendo com que o condutor possa ficar com as pernas menos flexionadas enquanto pilota.

Segundo a Honda o lançamento estará disponível para vendas nas lojas a partir de dezembro de 2014, e para superar sua principal concorrente, a  Yamaha XTZ 150 Crosser, o modelo será vendido com um preço tentador:

– Honda Bros ESD (com freio a disco na dianteira): R$ 9.350;

– Honda Bros ESDD (com freio a disco na dianteira e na traseira): R$ 9.650.

Mais informações e para conferir o modelo de perto, visite uma loja autorizada da Honda.

Por Maicon Douglas Rodrigues Arthuso

Honda NXR 160 Bros

Honda NXR 160 Bros

Fotos: Divulgação


Lançada pela Honda em 2013 no Brasil, o PCX 150, atualmente o scooter mais vendido no mercado brasileiro, ganhou a linha 2015 com duas novas cores: branco pérola e preto. Fabricado na unidade fabril em Manuas – AM, o Honda PCX 150 2015 é oferecida com preços que partem dos R$ 8.600.

Voltada para o uso diário como um veículo para ágil mobilidade urbana, conforto e com baixo consumo de combustível, o Honda PCX 150 conta com um design moderno e alguns atrativos diferenciados. Entre eles o sistema Idling Stop System, tecnologia inédita no Brasil que desativa o motor de modo silencioso e automático quando a motocicleta estiver parada e permanecer em marcha lenta por mais de 3 segundos. O sistema, que funciona de modo semelhante ao Start&Stop dos carros, permite que o motor seja reativado, sem qualquer ruído de partida, assim que o acelerador é acionado. Com isso, o scooter diminui o consumo de combustível e a emissão de gases poluentes.

Outros destaques ficam por conta do painel de instrumentos que traz velocímetro analógico e uma tela de LCD digital com informações importantes (hodômetro parcial e total e nível de combustível), porta-objetos que acomoda um capacete fechado e outros objetos pequenos, além do sistema Shutter Key e chave sextavada acoplada à chave de ignição, que bloqueia o acesso ao miolo de ignição e garante maior segurança ao estacionar o veículo.

Além disso, o PCX 150 possui sistema de partida elétrica, suspensão dianteira telescópica e traseira dupla amortecida, rodas de liga leve de 14 polegadas calçadas com pneus mais largos (dianteiro 90/90 e traseiro 100/90) e sistema de freios com tecnologia CBS (Combined Brake System), que distribui de modo equilibrado a frenagem nas rodas traseira e dianteira, tudo para oferecer maior segurança de condução.

Mecanicamente, a Honda PCX 150 vem equipada com motor OHC monocilídrico, quatro tempos, arrefecido a líquido, com 152,9 cc e injeção eletrônica PGM-FI, capaz de entregar 13,6 cv e torque de 1,41 kgfm. Para aumentar a praticidade da pilotagem, o scooter traz associado ao bloco uma transmissão automática do tipo CVT.

Por Caio Polo

Honda PCX 150 2015

Honda PCX 150 2015

Honda PCX 150 2015

Fotos: Divulgação


A nova CB 500, da Honda, não ficou de fora da principal  linha de tendência em relação ao setor de motocicletas. A nova geração da moto traz aos consumidores um visual com características de um modelo mais aventureiro. Fechando o ciclo da família 500 a CB 500X tem uma certa classe que faz qualquer um pensar em uma moto para longas viagens bem como para deslocamentos feito na terra. Entretanto, a aparência engana já que a modelo se comporta bem melhor no asfalto do que na terra.

A 500X tem o título de off-road, mas isso é o de menos em relação a moto. A própria fabricante diz que a moto é uma crossover. Uma das metas, se não “a meta”, é de que a CB 500X alcance o posto de ser o modelo mais vendido entre as motos da família 500. Mas isso só deve acontecer lá em 2015.

Mas sobre 2014, a companhia também tem seus planos bem definidos. A pretensão é de que sejam vendidas até o fim do ano cerca de 5.700 unidades. O preço base do modelo foi estipulado em R$ 23.500, o modelo conta com freios ABS como item opcional. Isso pode acrescentar ao preço base um valor significativo podendo chegar a R$ 25.000.

De fato o conceito escolhido para a CB 500X ainda é algo que está em crescimento no mercado de motos, principalmente no Brasil. Ainda assim há algumas pedras no caminho já que a moto vai ter que encarar algumas rivais no mercado. Mas há um porém, as concorrentes apresentam preços e cilindradas diferentes. E se olharmos mais atentamente para o fato de que na faixa de 500 cc existe um certo vácuo, a linha CB 500 acaba por não ter uma rival direta.

No mais a CB 500X tem um potencial bastante grande de conquistar o público nacional. Só resta esperar para ver como os consumidores irão encarar a moto ao longo do tempo.

Por Denisson Soares

Honda CB 500X

Foto: Divulgação


As motos vêm crescendo em grande número em todo o país, haja vista o mercado das motocicletas estar fazendo bastante sucesso no Brasil. Um dos grandes motivos dessa ascensão é justamente quanto ao fato das motos possuírem de um preço bem mais acessível, além disso, é importante destacar que a grande concorrência também traz muitos aspectos positivos.

Dentre as várias fabricantes que atuam no Brasil um grande destaque fica por conta da Honda, fabricante japonesa de grande sucesso tanto com as motocicletas quanto com os automóveis.

Para você que é fã ou cliente da Honda e deseja adquirir sua nova moto, saiba que a mesma anunciou recentemente o lançamento da nova Honda CG 2015 Cargo, modelo popular que promete fazer enorme sucesso no mercado nacional brasileiro.

É importante destacar que a nova Honda CG 2015 é o último modelo que adota as mudanças incorporadas juntamente à linha CG. A CG 2015 Cargo está disponível em nada menos que três versões, as quais são: CG 125 Cargo ESD, CG 150 Cargo ESD e CG 2015 125 Cargo KS. As versões aqui destacadas passaram por mudanças em seu visual, além disso, as mesmas agora contam com painel digital.

As versões CG 125 Cargo ESD e KS são equipadas com motor de 11,6 cv de potência a 8.250 rpm e torque de 1,06 kgfm a 6.000 rpm. Outro detalhe muito importante é que a versão CG 125 Cargo ESD possui freio a disco dianteiro de 240 mm, enquanto que a versão KS possui freio a tambor.

A versão CG 150 Cargo ESD, por sua vez, é o modelo top de linha entre as três versões. É a versão mais potente bem como a que dispõe de tecnologia Flex no motor de 149,2 cm³ quatro tempos que é capaz de gerar uma potência máxima de 14,2 cv a gasolina e 14,3 cv a etanol.

Abaixo seguem os preços sugeridos das versões:

– Honda CG 125 Cargo KS: R$ 5.500;

– Honda CG 125 Cargo ESD: R$ 6.300;

– Honda CG 150 Cargo ESD: R$ 6.800.

Por Bruno Henrique

Honda CG 2015 Cargo

Foto: Divulgação


A Honda resolveu dar um novo aspecto à família da linha popular de motos CG. O objetivo é manter o público dessa que está entre as motos mais vendidas do Brasil, ganhando forças também para conquistar novos públicos. A Honda desejou dar mais beleza e potência a uma linha de motos que é útil para o trabalho e também para o lazer.

Chamada pela Honda de 6ª geração, a nova CG 2014 ganhou um novo desenho, mudanças que são visíveis no tanque de combustível, assento mais amplo, chassi remodelado, além de um novo conjunto que torna a máquina mais leve, gerando melhores condições de equilíbrio para o proprietário. O novo formato do assento tem espuma de densidade mais macia enovo pedal para o garupa.

Entre as mudanças mais significativas está o novo painel de controle da CG 2014, que agora conta com uma visibilidade e manipulação digital, o que permite ao motorista conferir a velocidade da moto de forma mais precisa.

A família CG também ganhou novos comandos de seta e buzina com a finalidade depara trazer conforto e agilidade para o motorista.

O motor pode ser nas versões 125cc e 150cc, podendo chegar a uma potência de 11,6 cv a 8.250 rpm nesta última, dando velocidade que serve para agilizar a vida de quem usa a CG com seu meio de transporte. Outra mudança bem interessante está no fato da CG também ter ganho traços mais esportivos, o que a torna uma peça indispensável para um bom passeio. Prova disso são as novas lanternas – totalmente remodeladas – com as mesmas características das motos de grandes cilindradas.

A família CG, o público pode contar com os modelos Titan, Fan e 150, com preços que variam de R$ 5.490,00 até R$ 7.830,00, o valor vai depender de cada modelo e ainda da quantidad3 de acessórios que deseja ter em sua CG 2014. Acesse o site http://www7.honda.com.br/novalinhacg/ e saiba mais sobre a família CG.
 


A montadora  Honda acaba de atualizar a sua linha de motocicletas. No total, sete modelos da marca chegaram ao mercado recentemente, dentre eles estão os seguintes: Pop 100, Biz 100, Lead 110, Biz 125, NXR 150 Bros, NXR 125 Bros e CBR 300R.

As modificações em relação à linha anterior foram sutis, ainda assim, os preços de venda foram reajustados. A linha Honda 2014 ganhou novas  e modernas opções de cores, no mais, a parte mecânica permanece igual em todas as versões. Uma novidade é que as motocicletas passarão a contar com um ano de garantia, independentemente da quilometragem.

Pop 100

Foto: Divulgação

Confira abaixo os detalhes e preços dos modelos:

Pop 100: Custa R$ 4.300 e é disponibilizada nas cores: preta, vermelha e azul;

Lead 110: Custa R$ 6.100 e a nova scooter será disponibilizada nos tons de preto e azul fosco;

Biz 100: Custa de R$ 4.790 a R$ 5.450 e será disponibilizada nas cores tradicionais;

Biz 125: Custa entre R$ 6.400 e R$ 7.150 e, além das cores convencionais, poderá ser encontrada nas cores rosa metálico e preto fosco.

NXR 125 Bros: É um modelo equipado com propulsor de 125 cc  e custa de R$ 7.190 a R$ 7.800. As cores foram mantidas;

NXR 150 Bros: Custa entre R$ 8.900 a R$ 9.200 e será disponibilizada nas versões  tricolor (vermelho, preto e branco) e bicolor (branco com preto);

CBR 300R: Custa de R$ 11.990 a R$ 13.690 e a novidade fica por conta da cor branca.

Por Larissa Mendes de Oliveira


A moto NXR 150 Bros, um dos modelos de grande sucesso da Honda, vai ficar de “cara nova” em setembro deste ano. A reformulação se deu sobre vários aspectos, mas está no design o que mais irá chamar a atenção. A moto ganhou mais versatilidade, prometendo também trazer mais conforto para quem guiá-la. Outro traço marcante na motocicleta será a robustez que vai receber em seu novo desenho.

Na frente, a nova NXR 150 Bros vai ganhar novos faróis com mais potência, além de um novo painel. O painel de instrumentos terá luz de advertência da injeção eletrônica, indicadores de direção, leitura do marcador de combustível e hodômetro total e parcial.

O motor da NX 150 Bros será monocilíndrico, tendo uma potência de 13,8 cv com suportes internos que reduzem o atrito entre as peças do motor.

A nova Bros poderá ser adquirida na versão Flex (álcool ou diesel).

O preço da Nova Bros irá variar de R$ 8.640,00 a R$ 8.990,00 (valor passível de financiamento).

A motocicleta estará disponível nas cores preta, vermelha e verde.

Por Michelle de Oliveira


Se você gosta de emoção e estar em busca de uma moto que traduza toda esta busca de aventura em velocidade e segurança, não pode deixar de comprar a nova Honda VRF 1200 X Crosstourer, uma moto diferente que vai ser sua companhia tanto na cidade quanto nas aventuras pelas estradas.

A Honda VRF 1200 X Crosstourer vai chegar ao Brasil no início de 2013, com preço médio de R$ 79.000,00, um valor que será pago por quem espera desta moto uma tecnologia precisam câmbio automático, freios ABS e controle de tração.

O câmbio dá a possibilidade de trocar para seis marchas sendo que as possibilidades podem ser tanto para passeios na cidade ou para as trilhas onde a ideia de aventura é maior.

Mesmo sendo linda com seu modelo cheio de traços inovadores, a nova Honda VRF 1200 X também representa velocidade por ter 1.236,7 cilindradas, motor V4 e injeção eletrônica.  Como se pode ver é muita segurança e velocidade juntas sobre duas rodas, sendo esta a proposta da Honda: trazer inovação e tecnologia para quem gosta de todas as emoções que uma moto tem para oferecer.

Por Michele de Oliveira
 


Mais um novo modelo de moto estará disponível no mercado para o ano de 2013 e a novidade do momento é a Honda NXR Bros 150.

Na sua nova versão, este veículo pode ser adquirido nas versões ES que possui freio a tambor nas rodas ou ESD com disco localizado na parte dianteira da motocicleta.

Em seu aspecto mecânico, a nova Honda NXR Bros 150 possui motor monocilíndrico OHC com refrigeração a ar, câmbio de cinco marchas, injeção eletrônica, potência de até 14 cavalos e um torque máximo de 1,53 kgfm bem como tanque com capacidade de armazenar até 12 litros de combustível.

 

Em sua questão estética foram inseridas diversas novidades como um farol maior equipado com refletor multifocal, lanternas traseiras além de oferecer mais conforto para o seu motorista sendo, assim, uma ótima opção no estilo off-road que se insere.

A nova Honda NXR Bros 150 pode ser adquirida por valores entre R$8.640 e R$8.990 dependendo da versão escolhida e com as opções de cores preta, verde e vermelha.

Por Ana Camila Neves Morais


O ano de 2013 começará cheio de novidades no mundo das motos. A Honda comunicou o lançamento de dois modelos reestilizados para janeiro de 2013. São elas: a CB 300R e a XRE 300 Flex.

A montadora, que vem expandindo seu mercado de motos bicombustíveis, estará lançando dois modelos que rodam a álcool e a gasolina.

Apesar da data marcada para o lançamento no Brasil, os valores ainda não foram divulgados pela Honda.

A XRE 300 Flex ganhou uma remodelada em sua carenagem lateral. Já a CB 300R chega ao mercado lembrando a conhecida CB 1000R, mas com os defletores laterais do tanque super remodelados.

Mas a Honda não parou por aí. Além da CB 300R e da XRE 300, a empresa também estará relançando a Bros 125, que chegará ainda este ano no mercado brasileiro, com valores a partir de R$ 7.190, em versões KS e ES. O modelo tem injeção eletrônica e mantém o estilo da Bros 150.

Enfim, o próximo ano virá com tudo e esta é a hora de começar a analisar modelos e preços, para quem está pensando em trocar ou adquirir um novo meio de transporte. 

Por Dayane Garcia


Em se tratando da marca Honda, é possível esperar diversas novidades a cada novo modelo que apresenta. A fabricante pensa sempre em uma maneira de interagir melhor com seu público, criando características únicas para os seus produtos, que conquistam os consumidores.

Dessa forma, a Honda apresenta sua NC 700X, exibida anteriormente no Salão de Milão e que, agora, chega às lojas do Brasil como uma grande novidade.

De acordo com as informações divulgadas, este modelo vem com um design diferenciado que, inclusive, conta com um compartimento para guardar um capacete. Além disso, é caracterizado como um crossover urbano, sendo o primeiro da marca.

Como se pode notar, esta moto é a aposta da Honda para o segmento, no entanto, seus aspectos off-road são mais visuais que práticos, trata-se de um modelo para se usar no asfalto, não na terra, assim como acontece com alguns veículos atualmente.

A NC 700X conta com um motor bicilíndrico, fabricado no Japão, que garante potência aos percursos, e também com o sistema de freios C-ABS, que impede o travamento das rodas, trazendo mais segurança e praticidade.

Visualmente, a moto está disponível em duas opções de cores: vermelha e branca. O preço inicial divulgado é de R$ 27.490.

Por Anne A. Matioli Dias


Lançada em 2006, a Honda CBR600RR conseguiu grande destaque na mídia, porém nunca teve uma novidade apresentada de lá para cá.

A exceção foi em 2009, quando os freios ABS (controlados automaticamente) foram lançados pela fabricante.

Pois bem, parece que isso mudou um pouco, pelo menos no quesito das cores que a moto é vendida.

Para o comércio deste ano, a CBR 600RR terá novas cores nas prateleiras, nada de muito substancial, mas já é uma novidade para os consumidores.

O motor e o chassi foram mantidos sem remodelações, a novidade nas cores é que agora podem ser adquiridas em vermelho e branco e na versão preta.

Para quem se interessar na CBR600RR deverá desembolsar um total de R$ 47.900 (versão standard) e R$ 50.900 (com freios ABS).

Na estreia da 600RR em 2006, o seu projeto foi o que surpreendeu os especialistas em motos esportivas de média cilindrada.

O sucesso foi tão grande que a Honda parece não pensar em mexer em sua estrutura por enquanto. Isso não vale só para o Brasil, em termos mundiais o modelo é o mesmo sem alterações.

Confira mais imagens no vídeo –


Sendo criada e lançada para substituir a Twistter 250 cilindradas e para comemorar os 40 anos da Honda, a CB 300R 2012 já chegou ao mercado sendo a moto mais cobiçada pelos jovens.

A principal alteração da nova moto está ligada a um importante item de série, o freio a disco na traseira que deve aumentar em muito a segurança do motorista (e o preço também, mas devemos lembrar que uma segurança adicional é sempre algo válido de se pagar), sendo um item obrigatório no novo modelo. No mais a moto contará com um motor de 291 cilindradas e terá um tanque com capacidade de até 18 litros de combustível.

Quanto ao design temos um conceito “street fighter” e muitas mudanças nos grafismos sendo que a cor preta não existirá mais para o modelo (o que gerou até alguma divisão de opiniões sobre a moto) sendo a cor branca acrescentada. Dentre as outras cores teremos vermelho padrão, azul metálico e amarelo.

O preço sugerido para esse modelo é de R$ 11.490,00 e seus principais concorrentes são a Kasinski Comet 250 e a Yamaha Fazer 250.

Por Keize de Moraes


O dia de abertura da edição 2011 do Salão Duas Rodas, que acontece no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, foi cheio de novidades para o público brasileiro. Uma delas é que a partir de novembro estará nas revendedoras oficiais da Honda de todo o Brasil a nova CBR 600F, motocicleta do segmento esportivo, que chega para completar a gama de média/alta cilindrada da marca japonesa vendida no país.

O modelo conta com um desenho bastante arrojado e esportivo, marcado principalmente pela carenagem integral, que serve para diminuir os efeitos do vento e da resistência aerodinâmica sobre o condutor, e pelos semi-guidões, que disponibilizam uma posição mais confortável para o piloto, seja na estrada ou na cidade. Ainda no quesito conforto, as novidades são as alças do garupa embutidas nas laterais; o novo posicionamento das pedaleiras; e a parte traseira mais alta.

Outros destaques são o motor DOHC 16V, de 599,3 cm³, refrigerado a água, que gera, de acordo com a montadora, 102 cv de potência e 6,53 kgfm de torque; a suspensão de garfo telescópico invertido na dianteira e de monochoque com molas ajustáveis na traseira; os pneus do tipo 120/70 na frente e 180/55 atrás; o tanque de combustível com capacidade para 18 litros; e o painel de instrumentos digital.

A CBR 600F será produzida em Manaus, e estará disponível nas versões Standard, com preço sugerido de R$ 32.500 e na cor branca, e C-ABS, nas cores branca e preta, que vai custar R$ 35.500.

Por André Gonçalves

Fonte: Honda


A Honda lançou um conceito inovador no seu segmento de motocicletas com a sua nova moto VFR 1200F. O modelo foi exibido na última edição do Salão do Automóvel e agora chega ao Brasil, exibindo um design moderno e com ares futuristas.

A VFR 1200F vem com motor de 4 cilindros de 172,7 cavalos de potência, transmissão automática, dupla embreagem eletrônica, carenagem dual layer (duas camadas), que permite desviar o condutor da moto do ar quente que sai do motor. Essa camada dupla também confere uma aparência cheia de estilo e personalidade ao modelo. Além disso, a VFR apresenta relógio, conta-giros analógico, visor que indica a quantidade de combustível no tanque e o quanto a moto está consumindo, sendo capaz também de informar a temperatura ambiente.

A moto VFR 1200F vai chegar às concessionárias Honda custando em torno de R$ 69,9 mil

Foto: Freedom Honda

Por Andrea Gomes


A Honda irá lançar no Brasil o novo modelo da moto XL 700V Transalp que apresentará motor potente bicilindrico em V, além de maior facilidade e conforto na hora de pilotar, tornando-a adequada também para viagens e não apenas para o uso na lida diária. As concessionárias Honda devem receber a partir do próximo mês o novo modelo que estará disponível nas cores preta e branca.

A XL 700V Transalp já é bem conhecida na Europa e foi lançada devido à popularização do rali Paris-Dakar e agora a moto ganha novos contornos e será apresentada ao mercado brasileiro com uma proposta de uma moto ágil, elegante, confortável e que garante força em situações diversas.

A capacidade total do tanque de combustível é de 17,5 litros, além disso, a XL 700V inclui painel digital, conta-giros analógico, visor de LCD que exibe a velocidade, distância percorrida, quantidade de combustível, além de outras informações.

A Honda oferece garantia de 1 ano e os consumidores poderão escolher entre as versões disponíveis do novo modelo que são a Standard, no valor de R$ 31.800, e a versão com freios C-ABS que será vendida a partir de R$ 34.800.  

Por Andrea Gomes


A linha 2011 da Lead 110, da Honda, já está à venda nas concessionárias da marca em todo o Brasil. A grande novidade fica por conta das cores amarelo metálico, rosa metálico, vermelho metálico e preto, com as quais o modelo passa a ser oferecido.

A scooter, que tem porta capacetes duplo, é equipada com o motor OHC, monocilíndrico, de quatro tempos, com injeção PGM-FI, que gera 9,2 cv de potência. O câmbio é automático (CVT), facilitando a dirigibilidade. E para aumentar a segurança, a Lead 110 utiliza o sistema de freios CBS (Combined Brake System), que aciona os freios dianteiro e traseiro simultaneamente.

De acordo com a Honda, o modelo é o líder de vendas no segmento, tendo conquistado 68% de participação no mercado brasileiro em 2010. E para comemorar o feito, a montadora decidiu manter o mesmo preço cobrado no ano passado, que é de R$ 5.690 (sugerido).

Por André Gonçalves


A linha 2011 de capacetes da Honda acaba de ser lançada. São dois modelos, feitos com o material ABS (plástico injetado). Projetado para uso urbano, o City tem viseira com 2mm de espessura, anel antifurto, entrada frontal de ar, forro antialérgico e tratamento antirrisco. O preço sugerido é de R$ 151,89. Ele pode ser encontrado nas cores prata, preto e vermelho. O tamanho é 58 ou 60.

O outro modelo, denominado Black, tem duas entradas de ar frontais e um exaustor traseiro, para melhorar o conforto durante o uso. Ele apresenta ainda viseira antirrisco e forração antialérgica, que pode ser retirada e lavada. À venda nos tamanhos 58 e 60, o Black tem preço sugerido de R$ 291,03.

Para quem anda de moto, um dos principais itens de segurança é o capacete, que tem uso obrigatório, segundo o Código de Trânsito Brasileiro. Portanto, é bom não se esquecer dele.

Por André Gonçalves


Diversas montadoras em todo o mundo apostam fichas nos novos motores elétricos e híbridos, em consonância, portanto, com as tendências ambientais ostentadas a esmero por Marina Silva (PV), candidata à sucessão presidencial derrotada na corrida rumo à cadeira anteriormente ocupada por Luiz Inácio Lula da Silva, agora sob a tutela de Dilma Rousseff.

Na categoria motoneta uma novidade, porém não tão ampla a esse ponto. Trata-se da Biz 125, que acaba de ser repaginada para 2011 e passa a contar com motorização flex, ou seja, abastecimento por meio de etanol ou gasolina. Modificações de design também foram adotadas pela fabricante Honda segundo informações obtidas por meio da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), propiciando maior conforto a piloto e passageiro.

Com novos balancins roletados no cabeçote, a Biz 125 conquista, portanto, movimentação mais exata das válvulas, situação que proporciona menor deterioração das peças internas móveis. Com potência máxima de 9,1 cavalos, a versão KS do exemplar permanece com o preço de R$ 5.290 e de R$ 5.890,00 para o modelo ES.

Foto: Aurelio Siqf01

Por Luiz Felipe T. Erdei





CONTINUE NAVEGANDO: