Nova moto da BMW chega para ser o modelo da marca de menor cilindrada vendido no Brasil.

Marque na agenda a data de 12 de agosto. Esse foi o dia escolhido pela montadora BMW para lançar o seu novo modelo BMW G 310 R, o primeiro com baixa cilindrada lançado pela montadora aqui no mercado brasileiro.

O anúncio foi feito na última quarta-feira, dia 26 de julho. Conforme a empresa, foram disponibilizadas 100 unidades para a pré-venda no país e, até então, todas já haviam sido comercializadas.

Um verdadeiro sucesso, tanto pela sua repercussão como pelos acabamentos que não deixam nada a desejar, o modelo urbano é vendido a R$ 21.900. Sua produção é feita na Índia, onde é fabricada em parceria com a indiana TVS. Feito isso, as peças chegam a Manaus para a montagem completa.

Um pouco mais sobre a G 310 R

A G 310 R é a opção com menor cilindrada da BMW em terras brasileiras, sendo também a mais barata. Isso porque o valor está bem distante daquele encontrado no modelo F 800 R, até então considerado o mais em conta no valor, sendo vendido por R$ 43.900.

Com um motor de 34,4 cavalos de potência, a G 310 R chega com uma faixa de cilindrada que compete com modelos como a Yamaha Fazer 250 e o Honda CB Twister. Porém, conforme a BMW, a montadora deve focar em uma faixa de consumidores que estão em busca de motos na categoria Premium, se enquadrando na mesma área das já conhecidas Kawasaki Z300, Yamaha MT-03 e a KTM 390 Duke.

A suspensão dianteira é invertida, muito comum em modelos que apresentam maior cilindrada. Já os freios ABS são de série e a disco, apresentando essa característica em ambos os eixos. E em relação aos detalhes, esses também foram muito bem trabalhados, com carenagens em ambas as laterais, logo ao lado do tanque. Com isso, tem-se a impressão de um produto mais robusto.

Investimento

Para a produção dessa moto e de outros modelos, o investimento total da fábrica em Manaus foi de 4 milhões de euros. E, ao que tudo indica, já está prevista a expansão da linha dos motores menores da montadora, com destaque para a chegada da G 310 GS, uma versão aventureira e também de baixa cilindrada.

Em sua base, utiliza o mesmo motor. Porém, o conceito é outro, sendo baseado na R 1200 GS, que mistura a proposta de utilização tanto na terra como no asfalto.

Portanto, falta pouco para vermos tudo que a BMW tem preparado para nós. Resta aguardar e conferir tudo de pertinho.

Kellen Kunz


Novos valores dos carros passam a valer a partir de junho de 2016.

Mesmo diante da crise econômica que assola o país atualmente, o setor automotivo tenta animar o consumidor com algumas promoções, bem como novos modelos com bastante atrativos aos consumidores, contudo, na contramão de todas as expectativas, a grande e renomada fabricante de veículos automotores Fiat fez a divulgação oficial da sua tabela de veículos para o mês de junho, fato este que desanimou muitos consumidores, haja vista que a fabricante reajustou praticamente todos os modelos da sua linha. Vale ressaltar que o último reajuste que a montadora fez na sua tabela de preços ocorreu no mês abril de 2016.

Dentre os veículos que tiveram os seus valores reajustados estão os seguintes modelos: Palio Fire, Palio, Grand Siena, Uno, Idea, Weekend, Doblò, Strada, Toro, Punto e o Linea, sendo que o Punto teve a sua linha 2017 lançada recentemente. Os únicos modelos da marca que não tiveram os seus valores reajustados foram o Siena EL, 500, Mobi e Freemont.

Um dos destaques deste reajuste focou por conta do principal lançamento da fabricante para este ano, a renomada picape Toro, a qual foi inserida no mercado no mês de fevereiro e com este reajuste está passando pelo seu segundo aumento em apenas quatro meses. Na ocasião em que a Toro foi lançada, a sua versão mais básica, a Freedom 1.8, era comercializada por R$ 76,5 mil, já no mês de abril o veículo passou a custar R$ 77,8 mil e agora, depois dessa última atualização nos preços, o modelo está custando R$ 79.240, ou seja, um aumento significativo de R$ 2.740 a mais.

A mesma versão Freedom da Toro, porém movida à diesel e com transmissão manual, no mês de fevereiro era vendida por R$ 95,5 mil e não teve aumento no mês de abril, contudo, nesta nova tabela de junho o modelo teve um aumento de R$ 1.770 e agora está sendo vendida a R$ 97.270.

O certo é que, ao que tudo indica, a Fiat deverá sofrer um decréscimo nas vendas devido a este reajuste, uma vez que as concorrentes irão, sem sombra de dúvidas, trabalhar em cima do fator preço para tentar batê-la nas vendas.

Por Adriano Oliveira


Uma olhada superficial na BMW R 1200 GS Adventure pode até assustar ou não agradar muito aqueles que não são fãs de um visual “diferente” (para não dizer monstruoso). Esse é o modelo topo de linha em relação as motos aventureiras da marca de origem alemã. A título de curiosidade a linha GS 1200 carrega o privilégio de ser a marca mais vendida no mundo.

Recentemente sua nova geração acabou desembarcando por aqui. Os preços são para pessoas “corajosas” partindo de nada mais nada menos de R$ 87.900. Como missão, o modelo tem a função de tentar alcançar a marca de 450 unidades vendidas ao ano. Caso consiga a proeza a meta seria um recorde para a própria moto no Brasil.

Nos últimos tempos a BMW teve que ver o mercado ser tomado por concorrentes a altura no segmento que ofereciam aos consumidores não apenas produtos de qualidade, mas também preços competitivos. O fato impulsionou a companhia a tomar uma posição em relação ao assunto e rever sua estratégia de mercado.

O modelo lançado apresenta um desempenho considerável, tanto na terra, quanto no asfalto. Outro ponto que chama a atenção é o fato de que houve evolução na moto e preço caiu

Porém, tem um detalhe: O preço foi reduzido, mas mesmo assim, a Adventure ainda continua com o preço alto. Nesse ponto a fabricante deve pensar e repensar sobre o que fazer uma vez que a concorrência coloca no mercado bons conjuntos e, como dissemos, com preços mais interessantes.

Um exemplo disso, a Tiger Explorer XC, uma de suas principais concorrentes que sai por R$ 63.500. Além da Tiger, a BMW R 1200 GS Adventure ainda tem como “inimigas” a Yamaha Super Ténéré com o preço em R$ 55.990 e a KTM 1190 Adventure R (preço não divulgado).

Pelo visto não vai nada fácil para a BMW conseguir bater sua meta. Mas o mercado tem seu jeito de surpreender de vez em quando até mesmo os mais pessimistas.

Por Denisson Soares

Foto: divulgação


Nova BMW R 1200 GS A BMW R 1200 GS pode parecer grande e cara, mas suas características provam que o valor de R$ 73.400 vale o modelo. Foi empregada alta tecnologia para o desenvolvimento do modelo que é o ápice da linha GS. Com 30 anos, a linha GS é a moto mais vendida da BMW no mundo. A maxtrail promete fazer sucesso no país, contudo a linha não é a mais vendida por aqui, perdendo para o modelo F 800.

A principal novidade da R 1200 fica por conta da refrigeração a líquido dos cabeçotes, o que proporciona um melhor controle da temperatura do motor. Com dois cilindros contrapostos, o motor gera uma potência de 125 cv a 7.700 rpm. A transmissão com seis marchas agora possui uma embreagem multidisco na parte frontal. Ela foi aprimorada juntamente com a ignição que conta com uma vela cilindro, ao invés de duas, no modelo anterior.

O visual foi repaginado e a moto também passou por algumas alterações no chassi e na parte elétrica. Outro item que merece destaque é a embreagem. Ela é bem macia tal qual uma moto pequena e aguenta bem o tranco seja na cidade ou na terra.

Por Robson Quirino de Moraes


O mercado de motocicletas no Brasil conta com mais um modelo inovador: a VFR 1200X Crosstourer.

Este veículo possui um motor V4 com 1.236 centímetros cúbicos alcançando uma potência de 129 cavalos e um torque máximo de 12,8 kgfm.

Além disso, esta moto conta com um câmbio automático eletrônico com sistema DCT de dupla embreagem que possui três possibilidades de uso: Manual, automático Sport e Totalmente Automático.

Fonte: Motonline

Outras características interessantes da VFR 1200X Crosstourer são os freios Combined ABS, controle de tração e rodas com 19 polegadas.

No seu aspecto estético, este veículo possui um design esportivo, painel digital multifuncional, piscas com lâmpadas de LED e para-brisas inovadores.

A nova VFR 1200X Crosstourer deve chegar ao mercado automotivo brasileiro nos primeiros meses de 2013, mas os seus valores não foram divulgados pela montadora.

Por Ana Camila Neves Morais


A Tryumph Motorcycles Brazil divulgou nesta semana o início de um recall para vários modelos de motos da montadora que circulam pelas ruas brasileiras.

Os modelos que necessitam de correções representam um total de 704 veículos fabricados entre 2006 e 2010.

Para marcar a realização do serviço nas concessionárias, os proprietários devem entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor da Tryumph ou por meio do e-mail sactriumph@europ-assistance.com.br.

Confira a seguir os modelos de motos com defeitos identificados e que integram o recall:

Rocket III e Rocket III Classic
Anos de fabricação: 2006 a 2007
Chassis: 266910 a 294587
Motivo: Atualização da versão de programação do modulo do sistema de gestão do motor (ECU).

Sprint ST 1050 cc, Speed Triple 1050 cc e Daytona 955i
Ano de fabricação: 2006
Chassis: 264336 a 273309
Motivo: Substituição do pino de posicionamento da pinça de freio traseira.

Daytona 675
Anos de fabricação: 2006 a 2010
Chassis: 274445 a 367746
Motivo: Substituição do retificador regulador, que pode causar descarregamento da carga da bateria.

Sprint ST 1050 cc e Tiger 1050 cc
Anos de fabricação: 2006 a 2008
Chassis: 268404 a 336432
Motivo: Adequação do kit acessório.

Street Triple
Ano de fabricação: 2008
Chassis: 326039 a 326526
Motivo: Substituição do retificador regulador, que pode causar um descarregamento da carga da bateria.

Street Triple
Anos de fabricação: 2009 a 2010
Chassis: 380536 a 423228
Motivo: Substituição do retificador regulador, que pode causar um descarregamento da carga da bateria.

Daytona 675
Anos de fabricação: 2009 a 2010
Chassis: 403990 a 426669
Motivo: Substituição do retificador regulador, que pode causar um descarregamento da carga da bateria.

Por Ana Camila Neves Morais


Uma novidade interessante vai ser oferecida em pouco tempo nas ruas de Barcelona: o aluguel de scooters elétricas.

Esta iniciativa vem da empresa Cooltra que já adquiriu cerca de 1.000 unidades do GOVECS Go! 2.3 com o objetivo de oferecer um transporte mais facilitado aos moradores, mas sem poluir o meio ambiente.

O modelo de scooter elétrica adquirido pela Cooltra tem a capacidade de fazer 80 quilômetros com uma recarga apenas e obtêm a velocidade máxima de 80 km/h.

A partir desta compra, a Cooltra criou o Programa eRenting que oferece o aluguel de uma scooter elétrica por R$415 mensais ou R$15 por dia incluindo seguros, assistência técnica, manutenção do veículo e recarga gratuita nos diversos pontos espalhados pela cidade de Barcelona.

Apesar de possuir um mercado modesto, o avanço das vendas e utilização das scooters elétricas promete aumentar muito nos próximos anos.

Por Ana Camila Neves Morais


A Husqvarna, empresa especializada na venda e fabricação de motos fez uma atualização do seu modelo TE310 R.

Em sua parte mecânica, esta moto conta com motor de 302,4 centímetros cúbicos, injeção eletrônica, movido à gasolina, câmbio manual de seis marchas que alcança uma potência de até 45 cavalos e um torque de, no máximo, 5 kgfm.

Além disso, a TE310 R vem com pneus de 18 e 21 polegadas, tanque com capacidade para 8,5 litros de combustível e 2,26 metros de comprimento total.

O design da nova Husqvarna é bem moderno com pinturas e adesivos mais resistentes e um painel simples com comando para a partida elétrica da moto.

Todas estas inovações da TE310 R irão chegar no Brasil com valores a partir de R$24.000 tendo como grandes concorrentes a Yamaha TT-R230, Honda CRF 230 e a Kawasaki KX 250 F.

Por Ana Camila Neves Morais


Mais um novo modelo de moto estará disponível no mercado para o ano de 2013 e a novidade do momento é a Honda NXR Bros 150.

Na sua nova versão, este veículo pode ser adquirido nas versões ES que possui freio a tambor nas rodas ou ESD com disco localizado na parte dianteira da motocicleta.

Em seu aspecto mecânico, a nova Honda NXR Bros 150 possui motor monocilíndrico OHC com refrigeração a ar, câmbio de cinco marchas, injeção eletrônica, potência de até 14 cavalos e um torque máximo de 1,53 kgfm bem como tanque com capacidade de armazenar até 12 litros de combustível.

 

Em sua questão estética foram inseridas diversas novidades como um farol maior equipado com refletor multifocal, lanternas traseiras além de oferecer mais conforto para o seu motorista sendo, assim, uma ótima opção no estilo off-road que se insere.

A nova Honda NXR Bros 150 pode ser adquirida por valores entre R$8.640 e R$8.990 dependendo da versão escolhida e com as opções de cores preta, verde e vermelha.

Por Ana Camila Neves Morais


A Suzuki lançou recentemente um modelo de moto com 125 cilindradas: a GSR 125 S.

Esta motocicleta possui nova carenagem e um spoiler sob o motor bem como rodas mais esportivas e piscas com lentes de cor branca.

Do ponto de vista mecânico, a GSR 125 S possui um motor monocilíndrico com refrigeração a ar alcançando potência de até 10,72 cavalos e um torque máximo de 0,95 kgfm em um câmbio com cinco marchas.

Seus bancos possuem altura de 73 centímetros apenas, semiguidão com contrapeso nas extremidades, o bocal do tanque possui um estilo aeronáutico além de possuir um painel digital com um display em LCD que indica nível de combustível, situação dos hodômetros e o velocímetro.

Esta moto possui ainda a possibilidade de realizar partida elétrica e um consumo médio de 26,94 quilômetros por litro de combustível utilizado

Todas as novidades da nova GSR 125 S podem ser adquiridas por preços a partir de R$6.490,00.

Por Ana Camila Neves Morais


A Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) anunciou que, após a medida adotada pelo Governo de aumentar o IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados) de motocicletas, as principais motos atingidas serão as de até 50 cm³ importadas ou produzidas fora da Zona Franca de Manaus (AM). A alíquota de 35% no IPI deverá ser aplicada a partir do dia 1º de setembro.

Segundo a Federação, o objetivo do Governo foi de atingir o grande volume de motos independentes e fabricadas na Ásia.

De acordo com a Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), a medida adotada representa um modo de maior incentivo à indústria nacional, já que passa a regular o mercado, por causa da condição de um aumento na competividade com os produtos importados. Isso se deve ao fato de as montadoras instaladas em Manaus possuírem isenção do IPI e fabricarem a maior parte dos modelos de motocicletas nacionais.

Ainda, conforme as informações obtidas, as motos de alta cilindrada não serão atingidas pela medida, devido ao fato de já possuírem o IPI de 35%.

Por Anne A. Matioli Dias


Você é um amante de motos? Gostaria de ter um modelo esportivo com um alto desempenho e a um preço relativamente baixo? Se a sua resposta a essas perguntas é sim, então está aí a moto perfeita para você: a nova Kasinski Comet GT650R.

Esta moto possui um motor V2 de quatro válvulas alimentado eletrônicamente por um moderno sistema de injeção, recebendo assim o ajuste ideal da mistura de combustível e ar, o que faz com que atinja uma grande potência, com 6,9 Kgf.m enquanto o motor estiver funcionando a pouco mais de 7 mil rotações. Desse modo, bastará um pequeno toque no acelerador para obter uma resposta rápida por parte desta moto, conferindo assim ao piloto um enorme prazer.

O modelo é também bastante estável graças a uma novidade no acionamento do freio da roda dianteira, através de um sistema de pinças duplas, mantendo a moto sempre agarrada ao solo.

Foram dados a Comet GT650R novos grafismos e um novo emblema, dando-lhe assim um ar muito mais esportivo. Também as carenagens laterais foram totalmente remodeladas, conferindo-se uma maior modernidade a este modelo.

Esta moto poderá ser adquirida a partir de R$ 25.300.


A Coreia do Sul é um país que abriga muitas fabricantes de motocicletas. Agora, com o novo modelo da Dafra, a Roadwin 250R, o mercado coreano visa bater a concorrência no segmento de designs “esportivos de entrada”.

O modelo começou a ser vendido nas concessionárias da fabricante desde Janeiro deste ano, mas só agora obteve o reconhecimento que merece.  

O principal ataque da montadora foi competir com o preço de suas principais rivais Kawasaki Ninja 250R e Kasinski Comet GT 250 R. O valor da Roadwin ganhou uma percentagem de 20% a menos em comparação com suas concorrentes. A motocicleta da Dafra é R$ 2.500 mais barata que a Kasinski e possui o equivalente a R$ 3.050 a menos dos R$ 15.540 de custo na Kawasaki.

O motor monocilíndrico de 24 cavalos pode não se comparar aos bicilindricos potentes que fazem as suas rivais serem mais caras. Porém, a marca aposta bastante em sua meta de atingir os 30% esperados na participação do atual mercado automotivo. Segundo as metas, deve-se atingir pouco mais de mil unidades da moto vendidas a cada mês.

Por Jéssica Monteiro

Fonte: G1


A nova Suzuki Intruder 125 chega ao mercado no ano de 2012 para provar que o clássico pode ser misturado com o moderno e, ainda assim, continuar sendo sinônimo de credibilidade. Isso significa que o novo modelo tem charme, sofisticação e é confortável acima de tudo.

Seu design possui um novo assento que proporciona uma excelente posição para a pilotagem, conta com um painel mais moderno, um bagageiro mais amplo, espelhos retrovisores cromados e um novo logotipo no tanque de combustível e tampa lateral. Além de estar disponível em 4 cores incríveis e de ter pneus que oferecem um maior conforto para o piloto e seu passageiro.

O seu motor 125 cm³ é de 4 tempos, 5 marchas, monocilíndrico, 2 válvulas, OHC, sendo assim uma moto mais econômica que as demais do mesmo segmento. A Intruder ainda possui sistema de partida elétrica, freio a disco, roda de liga leve de fino acabamento e o tipo de ignição é eletrônico.

O valor sugerido pela Suzuki para Intruder 125 é de R$ 5.490,00 à vista.

Para mais informações sobre o modelo e onde encontrá-lo acesse www.suzukimotos.com.br.

Por Jéssica Severo


Lançada em 2006, a Honda CBR600RR conseguiu grande destaque na mídia, porém nunca teve uma novidade apresentada de lá para cá.

A exceção foi em 2009, quando os freios ABS (controlados automaticamente) foram lançados pela fabricante.

Pois bem, parece que isso mudou um pouco, pelo menos no quesito das cores que a moto é vendida.

Para o comércio deste ano, a CBR 600RR terá novas cores nas prateleiras, nada de muito substancial, mas já é uma novidade para os consumidores.

O motor e o chassi foram mantidos sem remodelações, a novidade nas cores é que agora podem ser adquiridas em vermelho e branco e na versão preta.

Para quem se interessar na CBR600RR deverá desembolsar um total de R$ 47.900 (versão standard) e R$ 50.900 (com freios ABS).

Na estreia da 600RR em 2006, o seu projeto foi o que surpreendeu os especialistas em motos esportivas de média cilindrada.

O sucesso foi tão grande que a Honda parece não pensar em mexer em sua estrutura por enquanto. Isso não vale só para o Brasil, em termos mundiais o modelo é o mesmo sem alterações.

Confira mais imagens no vídeo –


Sendo criada e lançada para substituir a Twistter 250 cilindradas e para comemorar os 40 anos da Honda, a CB 300R 2012 já chegou ao mercado sendo a moto mais cobiçada pelos jovens.

A principal alteração da nova moto está ligada a um importante item de série, o freio a disco na traseira que deve aumentar em muito a segurança do motorista (e o preço também, mas devemos lembrar que uma segurança adicional é sempre algo válido de se pagar), sendo um item obrigatório no novo modelo. No mais a moto contará com um motor de 291 cilindradas e terá um tanque com capacidade de até 18 litros de combustível.

Quanto ao design temos um conceito “street fighter” e muitas mudanças nos grafismos sendo que a cor preta não existirá mais para o modelo (o que gerou até alguma divisão de opiniões sobre a moto) sendo a cor branca acrescentada. Dentre as outras cores teremos vermelho padrão, azul metálico e amarelo.

O preço sugerido para esse modelo é de R$ 11.490,00 e seus principais concorrentes são a Kasinski Comet 250 e a Yamaha Fazer 250.

Por Keize de Moraes


Um bom meio de transitar pelas caóticas ruas, avenidas e estradas de todo o país é se valer de motocicletas. Simples ou de montagem mais complexa, pelos grandes centros urbanos pode-se notar sua utilização para vários fins, desde locomoção para chegar mais rápido ao serviço até o seu uso para uma função específica, como motoboy.

A montadora BMW Motorrad Brasil deu início às vendas de seu mais novo modelo montado sob o regime Complete Knock Down, batizado simplesmente de F 800 R. A fabricante passou a utilizar esse processo de composição desde o fim de 2009 em sociedade com a DAFRA Motors, dando origem ao modelo G 560 GS.

De acordo com a fabricante, o novo modelo é focado no segmento médio e possui características esportivas, de condução dinâmica. Um dos diferenciais é o fato de seus assentos, para piloto e acompanhante, serem extremamente confortáveis e seguros.

O motor da F 800 R é de dois cilindros, com total aptidão para desenvolver potência máxima de 87 cavalos a 8.000 rotações por minuto (RPM). O exemplar já pode ser adquirido nas concessionárias por um valor de R$ 36.900 nas tonalidades amarela, branca e cinza granito.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Assessoria de Imprensa


O mercado brasileiro de motos vai receber em breve mais uma novidade: trata-se da mais nova versão do modelo Ninja da Kawasaki.

A Ninja 2011 apresenta um visual que passa longe daquele das versões passadas e vem com inovações no sistema de controle de tração. Outra novidade fica a cargo do recurso S-KTRC, que confere potência de 201 cavalos à moto, e faz com que a motocicleta otimize a sua capacidade de acordo com o tipo de pilotagem que pode ser urbano, esportivo e piso molhado.

A versão 2011 da moto chama-se ZX-10R e tem previsão para aportar por aqui a partir do dia 15 de abril e vai ser comercializada por R$ 59.990. O preço não é baixo, mas a fabricante garantiu que o valor é mesmo para o modelo brasileiro e o japonês.

A princípio a moto está sendo trazida direto do Japão, mas a montadora afirmou que o preço da moto permanecerá o mesmo quando ela passar a ser fabricada em solo brasileiro, prevista para o segundo semestre deste ano.

Por Andrea Gomes

Fonte: G1


A Honda lançou um conceito inovador no seu segmento de motocicletas com a sua nova moto VFR 1200F. O modelo foi exibido na última edição do Salão do Automóvel e agora chega ao Brasil, exibindo um design moderno e com ares futuristas.

A VFR 1200F vem com motor de 4 cilindros de 172,7 cavalos de potência, transmissão automática, dupla embreagem eletrônica, carenagem dual layer (duas camadas), que permite desviar o condutor da moto do ar quente que sai do motor. Essa camada dupla também confere uma aparência cheia de estilo e personalidade ao modelo. Além disso, a VFR apresenta relógio, conta-giros analógico, visor que indica a quantidade de combustível no tanque e o quanto a moto está consumindo, sendo capaz também de informar a temperatura ambiente.

A moto VFR 1200F vai chegar às concessionárias Honda custando em torno de R$ 69,9 mil

Foto: Freedom Honda

Por Andrea Gomes


A Harley-Davidson está trazendo para o Brasil a XL 883N Iron, uma motocicleta com estilo simples e sem modernidades. Nela não vamos encontrar sistema de navegação ou rádio com conexão para iPod. O painel de instrumento tem apenas o básico, velocímetro analógico, relógio e hodômetro digital (total e parcial).

O modelo faz parte da família “Dark Custom” e tem quase todo o corpo pintado em cores escuras, das pedaleiras às rodas.

O motor é o tradicional Evolution V2, de 883 cm³, refrigerado a ar. A potência não foi informada pela montadora, mas a velocidade máxima é de 140 km/h. O propulsor conta ainda com injeção eletrônica e câmbio de cinco marchas.

Completando o conjunto mecânico temos a suspensão telescópica na dianteira e a bichoque na traseira, freios a disco simples e rodas de liga leve aro 19 na frente e aro 16 na traseira. O tanque de combustível tem capacidade para 12,5 litros e não exige o uso da gasolina de alta octanagem, ao contrário de outros modelos da linha Sportster.

A XL 883N Iron será vendida nas cores preta e amarela.

Os preços ainda não foram definidos, mas especula-se que ficará entre R$ 28.000 e R$ 32.000.

Por André Gonçalves


A Yamaha XT1200Z Super Ténéré 2012 estará à venda a partir da segunda quinzena de março no país. Seu design busca a  interação entre o piloto e a máquina. Possui motor compacto e se adapta às estradas de terra e serras.

O motor de virabrequim de 270 graus melhora sua tração e traz uma sensação de suavidade. A Super Ténéré ainda vem com a função Yamaha D-Mode que deixa o condutor selecionar modos de pilotagem que se encaixam com a sua maneira de dirigir.

Com preço sugerido de R$ 59.800, possui tanque de combustível de 23 litros, suspensão mono-amortecida com link, bagageiro triplo, escapamento curto 2 em 1 elíptico com catalisador de 3 vias, injeção eletrônica, sistema de ignição elétrica e também sistema unificado de freios e ABS de controle linear.

Por Danielle Vieira


Você que está de olho na moto Ninja ZK-10R versão 2010, da Kawasaki, pode aproveitar o bom desconto oferecido pela fabricante para quem adquirir o modelo até o dia 31 de março ou enquanto ainda tiver unidades em estoque (o que vier primeiro). O preço original, R$ 58.880, foi reduzido para R$ 52.990.

A superesportiva, que tem um design bastante arrojado, é produzida com base nas pistas de corrida, mas adaptada para ruas e estradas. O motor de 4 cilindros e 998 cc pode atingir 188 cv de potência ou ainda 200 cv, se utilizado o sistema RAM Air (indução direta do ar). O câmbio manual tem 6 marchas.

Para garantir o conforto durante a pilotagem, a ZK-10R tem um sistema de suspensão exclusivo, além de freios com disco duplo na dianteira e simples na traseira. A Ninja pode ser encontrada nas cores Lime Green ou Metallic Spark Black.

Por André Gonçalves


A linha 2011 da Lead 110, da Honda, já está à venda nas concessionárias da marca em todo o Brasil. A grande novidade fica por conta das cores amarelo metálico, rosa metálico, vermelho metálico e preto, com as quais o modelo passa a ser oferecido.

A scooter, que tem porta capacetes duplo, é equipada com o motor OHC, monocilíndrico, de quatro tempos, com injeção PGM-FI, que gera 9,2 cv de potência. O câmbio é automático (CVT), facilitando a dirigibilidade. E para aumentar a segurança, a Lead 110 utiliza o sistema de freios CBS (Combined Brake System), que aciona os freios dianteiro e traseiro simultaneamente.

De acordo com a Honda, o modelo é o líder de vendas no segmento, tendo conquistado 68% de participação no mercado brasileiro em 2010. E para comemorar o feito, a montadora decidiu manter o mesmo preço cobrado no ano passado, que é de R$ 5.690 (sugerido).

Por André Gonçalves


A linha 2011 de capacetes da Honda acaba de ser lançada. São dois modelos, feitos com o material ABS (plástico injetado). Projetado para uso urbano, o City tem viseira com 2mm de espessura, anel antifurto, entrada frontal de ar, forro antialérgico e tratamento antirrisco. O preço sugerido é de R$ 151,89. Ele pode ser encontrado nas cores prata, preto e vermelho. O tamanho é 58 ou 60.

O outro modelo, denominado Black, tem duas entradas de ar frontais e um exaustor traseiro, para melhorar o conforto durante o uso. Ele apresenta ainda viseira antirrisco e forração antialérgica, que pode ser retirada e lavada. À venda nos tamanhos 58 e 60, o Black tem preço sugerido de R$ 291,03.

Para quem anda de moto, um dos principais itens de segurança é o capacete, que tem uso obrigatório, segundo o Código de Trânsito Brasileiro. Portanto, é bom não se esquecer dele.

Por André Gonçalves


Uma moto que nos faz lembrar o filme “Easy Rider” (Sem destino), estrelado por Dennis Hopper, acaba de ganhar uma nova versão. Trata-se da Shadow 750 2011, da Honda. As novidades são muitas, a começar pelo tanque de combustível, que agora tem novo desenho e capacidade para 14,6 litros. O assento e o para-lamas também foram modificados, assim como a distância entre eixos, que passa a ser de 1.655mm. O guidão está mais alto e estreito, de forma a contribuir para uma melhor posição de pilotagem.

As rodas aro 21 na dianteira e aro 15 na traseira, são equipadas com freios ABS. Para enfrentar as longas jornadas, a Shadow 750 vem equipada com um motor OHC, de dois cilindros e injeção eletrônica, capaz de atingir 45,5 cv de potência, acoplado a um câmbio de cinco marchas.

O modelo estará à venda em fevereiro, e o preço sugerido na versão mais básica é de R$ 28.880.

Confira o vídeo da Shadow 750:

Por André Gonçalves





CONTINUE NAVEGANDO: