Yamaha Fazer 250 2020 – Novidades





Modelo sofre repaginada para concorrer com a Honda CB Twister.

A primeira moto nacional que ganhou injeção eletrônica, agora foi reformulada e disputa com o modelo da Yamaha Fazer 250. Desde janeiro a Fazer 250 conseguiu vender certa de 9.845 unidades e está brigando pela liderança no mercado.

Uma moto muito boa de rodar, com tanque e rodas que lembram muito a linha MT, possui banco duplo, bem semelhante ao da X16. Tem faróis em LED, painel em LCD que mostram combustível, velocímetro grande, e as informações médias de consumo. A única coisa que falta é o indicador de marcha.




Mudanças

O motor ainda é o mesmo, na categoria de monocilíndrico flex de 249,5 cm³, com 8.000 rpm, 21,5 CV, e 2,1 kgfm a 6.500. Possui um câmbio de 5 marchas, com transmissão final por corrente, e propulsor com muito torque, isso devido a caixa de ar maior com relação ao modelo anterior.

O pneu traseiro também ficou mais largo. Antes era de 130 de largura, e agora tem a medida de 140/70 R17.


Ficha técnica da Yamaha Fazer 250

  • Garfo com 41 mm de diâmetro e 130 mm de curso na dianteira
  • Balança monoamortecida com 120 mm de curso.
  • Freios a disco simples, de 282 mm de diâmetro na frente e 220 mm atrás, com ABS.
  • Pneus Pirellu Sport Demon, tendo o dianteiro a medida de 110/80 R17 na dianteira e 140/70 R17 na traseira.
  • Duas medidas são de 2,01 m de comprimento
  • 770 mm de largura
  • 790 mm de altura até o banco
  • 1,36 m entre eixos.
  • O tanque suporta 14 litros.
  • Pesa 149 kg.
  • E o preço chega a cerca de R$ 14.990,00.

Ficha técnica da Honda CB Twister

  • Motor de 249,5 CC, 1 cilindro, 4 válvulas.
  • Comando simples no cabeçote e refrigeração a ar.
  • Potência de 22,4 CV a 7.500 rpm.
  • Torque de 2,24 kgfm a 6.000 rpm.
  • Injeção eletrônica.
  • Câmbio com 6 marchas.
  • Chassi Diamond de aço.
  • Os pneus possuem medidas de 110/70-17 na dianteira e 140/70-17 na traseira.
  • Os freios são de disco 276 mm com pinça de 2 pistões na dianteira e de 220 mm com pinça de 1 pistão na traseira.
  • Comprimento de 2,65 m.
  • Largura de 753 mm.
  • Altura de 1,72 m.
  • Altura até o banco de 784 mm.
  • Entre eixos 1.386 mm.
  • Peso 137 kg.
  • O tanque de combustível comporta 16,5 litros.
  • E o preço chega a cerca de R$ 15.640,00.

Comparativo

Dentre todas as mudanças da Yamaha Fazer 250, algumas são completas e inevitáveis na hora do comparativo. Ao começar pelo chassi, vemos o Diamond fixado nas extremidades do motor, ao invés do berço duplo, onde tubos passam por debaixo do propulsor. Isso acaba deixando a estrutura do chassi mais rígido e leve. O ângulo foi diminuído com o garfo e a suspensão das MT e os pneus não radicais se saem melhor em perímetro urbano.

Os freios passam a ser item de série e obviamente o design é mais esportivo e encorpado, bem parecido com as MT, o que faz a moto parecer que tem mais cilindradas. Esteticamente a Yamaha Fazer 250 chama mais a atenção que a Twister.

Acelerando

Os testes feitos com as duas motos revelaram o seu desempenho de cada uma na estrada, com e sem alguém na garupa. A suspensão da Yamaha é mais rígida e transmite maior impacto ao piloto e para a garupa. A Twister já é um pouco mais confortável, mais macia, porém, não é tão anatômica quanto a outra.

Já na aceleração a Twister funciona melhor com as rotações e a potência, torque e etc, ganhou da Yamaha por 3 segundos de diferença. Mas não ganhou pelo motor ou aceleração, mas sim pelos pneus que fizeram muita diferença na estabilidade e na aderência em curvas.

Por Susan NogArt



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *