Muitos motoristas querem trocar o carro por uma moto, mas é preciso saber se adaptar ao jeito de pilotar uma.

Muitos motoristas pretendem trocar o uso do carro pela moto e os benefícios são claros: motos não ficam paradas em congestionamentos, possuem baixo de custo de manutenção em comparação com os carros, gastam menos combustível, são menos poluentes, são fáceis de estacionar, o custo de aquisição é bem mais acessível, e em muitos lugares motos não pagam estacionamento ou pagam um valor muito menor.

Mesmo com tantas vantagens é necessário ter a consciência de que é preciso se adaptar, apesar da facilidade as diferenças entre os 2 tipos de transporte chamam atenção para alguns cuidados, portanto, fique ligado nas dicas que daremos a seguir:

1.       Todo cuidado é pouco:

Muitos acidentes envolvem motociclistas que muitas vezes são considerados abusados no trânsito. Não tente manobras arriscadas, lembre-se que a melhor forma de garantir a sua segurança é ter atitudes sensatas, portanto, não abuse e dirija com muita atenção.

2.       Capacete: equipamento é obrigatório para condutor e passageiro.

Apesar da obrigação legal, muitos motociclistas não respeitam as regras, além do uso é necessário manter as viseiras abaixadas durante o percurso, invista em bons equipamentos de segurança.

3.       Compre um modelo de moto que atenda às suas necessidades:

Existem centenas de motos no mercado que são segmentadas de acordo com o uso, saber escolher é fundamental para evitar futuros transtornos.

4.       Treinamento nunca é demais:

Sabemos que ter a carteira de habilitação não significa estar preparado para dirigir no caos do trânsito, praticar em vias pouco movimentadas é uma boa iniciativa, além de dar mais experiência aumenta o nível de confiança do condutor.

5.       Planejamento de Percurso – Iniciantes devem evitar lugares de trânsito intenso:

Locais com trânsito intenso necessitam de muita habilidade na direção da moto, se você está começando, opte por vias mais tranquilas, tenha planejamento de percurso e fuja de enrascadas.

Esperamos que estas dicas te auxiliem na adaptação do uso de sua moto e desejamos boa sorte no seu percurso!

Por Beatriz Duarte

Pilotar moto

Foto: Divulgação


Muitas pessoas hoje em dia utilizam motocicletas em seu cotidiano. Seja para trabalho, entretenimento ou simplesmente deslocamento, as motocicletas são um ótimo meio de transporte. São pequenas, velozes, versáteis e econômicas. Usuários de longa data já sabem de muito do que será dito aqui. Novos usuários desse veículo devem sempre se atentar a esses detalhes. Seguem aqui algumas dicas de vestuário importantes para os motociclistas:

1- Pés:

Muitas pessoas são desatentas nesse quesito. Não raro você encontra pessoas andando de moto e usando chinelos, sandálias, sapatilhas, entre outros sapatos abertos. Esse tipo de situação deve ser evitado por duas razões: a primeira diz respeito à proteção. Em uma eventual queda ou acidente, seus pés estarão desprotegidos, podendo sofrer lesões graves. A segunda diz respeito à estabilidade na motocicleta. Esses calçados podem escorregar, sair, ficar presos nos pedais. Só criam problemas. O ideal é usar um sapato fechado (tênis ou bota) que além de cobrir seus pés para proteção, não escorreguem e sejam firmes.

2- Pernas:

Jamais use bermudas ou shorts ao andar de moto. Por mais quente que esteja deve-se considerar segurança em primeiro lugar. As pernas já ficam naturalmente expostas ao se andar de moto e comumente os pilotos que usam corredores podem bater a perna em outros carros. Além disso, em quedas, tanto em alta quanto em baixa velocidade, o motociclista pode se machucar feio se não estiver com a proteção adequada.

3- Jaquetas:

Por cima da roupa normal é sempre bom ter uma jaqueta. Só quem anda de moto há muito tempo sabe como é ter que lidar com o vento frio diretamente no corpo. É normal ver pessoas andando de motocicleta com camisetas curtas e cavadas. Se houver um acidente essas pessoas terão grandes machucados. O uso de jaquetas grossas (de couro e material especial) pode reduzir o impacto no corpo do motociclista de tal maneira que pode até evitar maiores fraturas em caso de quedas.

4- Luvas:

Proteção para as mãos é necessária. Se você viajará por longas distâncias, suas mãos podem ficar suadas e você perderá a pegada e suas mãos ficarão escorregadias. Além disso, é necessário proteger a mão contra objetos voadores que possam atingi-las.

Essas são dicas essenciais para quem deseja andar de moto em segurança.

Por Nosf

Acess?rios para motociclistas

Foto: Divulgação


A moda do envelopamento de carros anda em alta aqui no Brasil. Até aí nenhuma novidade certo? O que pouca gente sabe é que esta moda também está conquistando os amantes das motos.

Se você está pensando em realizar o serviço, saiba que o preço do envelopamento não é nada barato, em média, o valor cobrado é de R$700 a R$1.500 reais. Para se ter uma comparação, a realização de uma pintura numa moto sai por cerca de R$1 mil.

Apesar disso, a realização do envelopamento trás uma série de vantagens, como por exemplo o ar renovado que a adesivagem dá a moto e também a proteção.

Mas antes de sair envelopando a sua moto, aqui vão algumas informações importantes:

Primeiramente, saiba que caso queira envelopar a sua moto com uma cor diferente, será necessário realizar a mudança da cor na documentação de sua moto.

Outro detalhe bastante importante é que a moto esteja totalmente lavada e limpa antes de realizar o serviço.

Vale ressaltar também que o tanque de combustível e a superfície mais arredondada das motos também dificultam a aplicação da película. O resultado é que os remendos do adesivo ficam bem mais evidentes que nos carros. A dificuldade também pode ser vista no tempo para realização do serviço, que demora cerca de 3 dias (mesmo tempo que se gasta para envelopar um carro médio).

Um detalhe bacana para se ressaltar do envelopamento, é a possibilidade de personalizar, utilizar ela apenas em algumas partes da moto, criar desenhos, entre outras possibilidades.

Se você está pensando apenas na proteção da moto, saiba que já existe no mercado um adesivo incolor, que inclusive está sendo bastante usado na Europa.

Se você se interessou pelo assunto, saiba que em São Paulo (SP), uma das primeiras lojas a realizar o serviço é a Preto Fosco.





CONTINUE NAVEGANDO: