Kawasaki anunciou que todas as versões do modelo Versys 300 tiveram redução nos preços no Brasil.

Foi anunciado no Brasil que a Kawasaki reduzirá os preços de todas as versões da Versys-X 300. Ela foi lançada no país em setembro de 2017, e seu valor inicial era de R$ 22.900 e agora foi para R$ 19.900. Uma baixa considerável por ser uma moto tão potente.

Ela abaixou para poder brigar de frente com a BMW G 310, que tem como valor inicial R$ 24.900, porém ela vem com freio ABS já incluso de fábrica.

Todos os modelos tiveram baixa sendo que a mais barata agora custa R$ 19.900 e a mais cara R$ 25.900, que é a versão Tourer.

Lembrando que a Versys-X 300 possui o mesmo motor da Ninja esportiva 300, porém ela teve o aumento de 1 cavalo na sua potência. Sua embreagem conta com o sistema Assistido e Antideslizante, evitando que sua roda traseira trave em reduções bruscas de suas marchas.

Ela possui um chassi longo e suspensões avantajadas, para poder dar o charme de um modelo verdadeiramente aventureiro. Seus guidões são altos e as suas pedaleiras na posição que deixa suas pernas bem confortáveis. Ideal para quem gosta de viajar em uma moto aventureira.

Suas raias são de 19 polegadas dianteira e 17 traseira, pneus mistos com câmera de ar. Ela possui um disco simples de freio de 290 mm no freio da frente e 220 mm traseiro. Possui também sistema ABS opcional na sua versão básica e de série na versão Tourer que é a mais cara dos seus modelos.

Ela possui um lindo velocímetro digital com indicador de marcha, incluindo no painel hodômetro completo, medidor de combustível, média de seu consumo, temperatura externa, relógio e indicador de pilotagem o ECO.

Todas essas características você poderá encontrar em qualquer uma das versões da Versys. O pequeno diferencial está nos acessórios adicionais da sua versão top de linha a Tourer. Ela possui bolsas laterais, faróis de neblina de LED, ela vem até com uma tomada de 12 volts ideal para quem gosta de acampar, protetores de manete e motor, e um cavalete central.

Com certeza uma ótima opção para quem gosta de motos aventureiras, e usa para longas viagens. É muito econômica e confortável, trazendo para o motorista uma ótima sensação de poder ao pilotar sua moto.

Ela, além de tudo isso, é também muito potente, e econômica. Oferecendo tudo que você necessita em um só modelo. Com certeza absoluta é uma das melhores opções no mercado na atualidade.

Outro ponto muito positivo é essa abaixada considerável no seu valor. Tornando-se a melhor em custo-benefício sem dúvidas nenhuma.

Se você está pensando em comprar uma moto de grande porte, não perca tempo corra agora mesmo para uma concessionária Kawasaki e faça um teste drive em uma das versões. Para conferir de perto toda essa potência, dessa máquina de duas rodas.

A Kawasaki com certeza é uma das melhores montadoras mundialmente falando, e com esse preço super acessível é uma ótima opção de mercado, antigamente só pessoas milionárias podiam possuir uma Kawasaki ou Suzuki. Hoje o mercado mudou muito, e com o surgimento de outras marcas na categoria, seus preços ficaram muito acessíveis tornando possível realizar seu sonho de comprar uma dessas motos.

Portanto, se você é um dos que sempre sonhou em adquiri uma Kawasaki essa é sua grande oportunidade, de comprar uma ótima moto com um preço superacessível.

Não deixe para depois, pois esse valor pode sofrer alterações, corra e aproveite essa grande oportunidade.

Não deixe para depois, esses valores podem sofrer mudanças por algum fator externo fazendo com que perca essa chance única.

Por Ricardo Ferreira Rodrigues

Kawasaki Versys-X 300


Novos valores dos carros passam a valer a partir de junho de 2016.

Mesmo diante da crise econômica que assola o país atualmente, o setor automotivo tenta animar o consumidor com algumas promoções, bem como novos modelos com bastante atrativos aos consumidores, contudo, na contramão de todas as expectativas, a grande e renomada fabricante de veículos automotores Fiat fez a divulgação oficial da sua tabela de veículos para o mês de junho, fato este que desanimou muitos consumidores, haja vista que a fabricante reajustou praticamente todos os modelos da sua linha. Vale ressaltar que o último reajuste que a montadora fez na sua tabela de preços ocorreu no mês abril de 2016.

Dentre os veículos que tiveram os seus valores reajustados estão os seguintes modelos: Palio Fire, Palio, Grand Siena, Uno, Idea, Weekend, Doblò, Strada, Toro, Punto e o Linea, sendo que o Punto teve a sua linha 2017 lançada recentemente. Os únicos modelos da marca que não tiveram os seus valores reajustados foram o Siena EL, 500, Mobi e Freemont.

Um dos destaques deste reajuste focou por conta do principal lançamento da fabricante para este ano, a renomada picape Toro, a qual foi inserida no mercado no mês de fevereiro e com este reajuste está passando pelo seu segundo aumento em apenas quatro meses. Na ocasião em que a Toro foi lançada, a sua versão mais básica, a Freedom 1.8, era comercializada por R$ 76,5 mil, já no mês de abril o veículo passou a custar R$ 77,8 mil e agora, depois dessa última atualização nos preços, o modelo está custando R$ 79.240, ou seja, um aumento significativo de R$ 2.740 a mais.

A mesma versão Freedom da Toro, porém movida à diesel e com transmissão manual, no mês de fevereiro era vendida por R$ 95,5 mil e não teve aumento no mês de abril, contudo, nesta nova tabela de junho o modelo teve um aumento de R$ 1.770 e agora está sendo vendida a R$ 97.270.

O certo é que, ao que tudo indica, a Fiat deverá sofrer um decréscimo nas vendas devido a este reajuste, uma vez que as concorrentes irão, sem sombra de dúvidas, trabalhar em cima do fator preço para tentar batê-la nas vendas.

Por Adriano Oliveira


Veículo conta com motor inédito e tecnologia flex

A montadora nipônica Honda, anunciou no último dia 5 de maio a sua maior aposta para o ano de 2016 no Brasil, a XRE 190. O novo modelo possui freios ABS de série e deve chegará ao mercado pelo preço R$ 13.300.

Seguindo os traços da irmã de cilindrada maior, a XRE 300, a nova motocicleta da Honda surpreendeu o mercado brasileiro. Segundo a empresa, a XRE 190 é ideal para os motociclistas que desejam bom desempenho por preço inferior a XRE 300.

O modelo basicamente urbano adota o prestígio do modelo de média cilindrada, a XRE 300, e segue o mesmo design. A carenagem frontal é fixa no chassi formando uma única peça presa ao tanque.

Ainda conta com para-lama curto, carenagens com linhas angulares, escape alto, pneus de uso misto, suspensão para enfrentar dificuldades diárias com um garfo telescópico na frente, de 160 mm de curso, e braço simples atrás, com 150 mm curso.

O painel digital em LCD fornece velocímetro, conta-giros, nível de combustível. A armazenagem de combustível conta com a capacidade de 13,5 litros em um tanque com tanque estilo aviador.

A nova XRE 190 pesa 127 kg a seco, que combinado ao guidão alto promete conforto em seu uso diário.

A motocicleta possui roda de 19 polegadas dianteira e de 17 polegadas na traseira, que proporciona maior aderência ao solo. Já o assento mede 83,6 cm e é ideal para pilotos de estatura média ou alta.

Quanto à frenagem, o modelo possui freio a disco nas duas rodas e sistema ABS de fábrica. O disco dianteiro possui 240 mm, enquanto o traseiro possui 220 mm.

O motor é totalmente inédito. Trata-se de um novo monocilídrinco – com tecnologia Flex – arrefecido a ar e com injeção eletrônica, capaz de fornecer ao piloto até 16,4 cv a 8.500 RPM e 1,66 mkgf a 6.000 giros com etanol como combustível.

A caixa de marchas oferece 5 velocidades e transmissão final por corrente. Além disso, o modelo utiliza partida elétrica, ao invés de partida a pedal.

Com 3 anos de garantia, a XRE 190 chega em breve ás concessionárias brasileiras com preço sugerido (base São Paulo sem frete) de R$13.300 nas cores vermelho, preto e verde.

Por Wendel George Peripato


A linha terá 5 modelos e chega ao Brasil em 2016. São dois novos motores a Street Twin de 900 cc; T120 e Thruxton utilizam um de 1.200 cc.

A Triumph, montadora de motocicletas britânica, chega bastante forte para o mercado de motocicletas brasileiro em 2016. A marca anunciou recentemente a chegada da nova geração da clássica Bonneville, que deve ter suas vendas iniciadas ainda em julho de 2016. No entanto, as novas motocicletas já se encontram disponíveis na modalidade de pré-venda. O preço inicial é de R$ 42.500 para a versão T120, R$ 55.000 para a Thruxton e R$ 42.500 para a T120 Black que só deve chegar em setembro.

Vale ressaltar que havia uma grande expectativa em relação ao lançamento da nova família da Bonneville. A mesma já vinha sendo desenvolvida há quatro anos. O projeto final é resultado de uma grande renovação, a nova linha conta com mudanças que partem do chassi e chegam até os motores. Um grande exemplo disso são as versões T120 e T120 Black, haja vista contarem com o novo propulsor bicilíndrico paralelo de 1.200 cc e 10,7 kgfm de torque além de acelerador eletrônico.

Além disso, as versões T120 e T120 Black ainda contam com freios ABS, embreagem deslizante, manoplas com aquecimento, controle de tração, luz traseira com LED e entrada USB como itens de série. A T120 é disponibilizada em três opções de cores, nas quais são: Cinder Red, Cranberry Red/Aluminium Silver e Jet Black/Pure White. A T120 Black, por sua vez, se encontra disponível nas cores Jet Black e Matt Graphite.

Vale destacar que a Thruxton também é equipada com o motor 1.200 cc. Porém, a mesma dispõe de um diferencial, pois essa versão possui 11,4 kgfm com menos de 5.000 rpm. A mesma possui um aspecto bastante clássico e lembra muitos as corridas dos anos 1960. A Thruxton também trás um contraste interessante, algo evidente nos traços modernos que aliados aos detalhes clássicos fazem da Thruxton uma versão única.

Dentre os principais destaques da Thruxton estão a sua ergonomia esportiva, suspensão ajustável e roda dianteira de 17 polegadas. Em relação aos itens de série, saiba que a mesma é acompanhada de: controle de tração, lanterna em LED, freios ABS, faróis em LED e embreagem deslizante assistida. Essa versão possui três modos de pilotagem: estrada, chuva e esportiva.

Levando em consideração o conjunto, um dos principais destaques é, sem sombra de dúvidas, a grande quantidade de acessórios disponibilizada pela Triumph. São 160 “brinquedinhos” destinados apenas a versão Thruxton. A montadora ainda oferece kits especiais que possibilitam com que os clientes criem suas próprias personalizações.

Por Bruno Henrique


Modelo custará R$ 15.990 e será lançada no Brasil em setembro deste ano.

Sob duas rodas a proposta é estabilidade, conforto e segurança. Tudo isso e muito mais tem a oferecer a moto KTM 200 Duke, agora fabricada no Brasil (Manaus-AM), mas que traz a chancela da marca austríaca Duke, uma das que tem ganhado destaque no mercado de motocicletas pela sua tecnologia e design inovador.  

A KTM 200 da Duke tem um modelo bastante singular, pois seu estilo Off Road mostra a versatilidade do seu projeto, com um farol de desenho ultramoderno e com o nome Duke impresso no taque da moto, o que passou um ar radical para a motocicleta, além do mix de cores que ela tem para oferecer para seus futuros proprietários.  

O mais interessante da KTM 200 é o seu preço. Sem dúvidas, a Dafra, empresa que opera com a marca Duke aqui no Brasil, pretende atrair os olhares de quem deseja uma moto para pequenas aventuras nas estradas e estabilidade pelas vias urbanas. A forma usada para essa atração entre os apaixonados por moto está no preço, já que o mais novo lançamento da Duke vai chegar em setembro com o valor acessível de R$ 15.990,00. Importante salientar que esse valor pode ser ainda parcelado, o que só tende a facilitar a aquisição da moto que promete ser uma sensação.  

O motor dessa moto é monocilíndrico, pesando 129,5 Kg, com 26 cv de potência. Esse equilíbrio entre peso e potência faz com que a KTM 200 tenha um bom desempenho tanto se for usada para esportes off roads como pelas vias urbanas. A cilindrada pode ser de 200 ou 390, ficando a critério do cliente saber em qual dose de aventura deve ter sua KTM 200 Duke.  

Economia é outro atrativo para essa moto. Quem comprar a KTM 200 Duke terá a vantagem de percorrer 300 km de estrada com apenas 11 litros de combustível, capacidade máxima do tanque.   

É agora em setembro que a moto KMT 200 Duke chega ao mercado brasileiro, estando presente em todas as concessionárias Dafra do país. Com essa informação, é hora de começar a se programar para ter a sua, pois nunca foi  tão fácil localizar a relação custo-benefício em uma moto totalmente fabricada no Brasil, com o selo de qualidade da renomada Dafra.

Por Michelle de Oliveira

KTM 200 Duke

Fotos: Divulgação


As motos vêm crescendo em grande número em todo o país, haja vista o mercado das motocicletas estar fazendo bastante sucesso no Brasil. Um dos grandes motivos dessa ascensão é justamente quanto ao fato das motos possuírem de um preço bem mais acessível, além disso, é importante destacar que a grande concorrência também traz muitos aspectos positivos.

Dentre as várias fabricantes que atuam no Brasil um grande destaque fica por conta da Honda, fabricante japonesa de grande sucesso tanto com as motocicletas quanto com os automóveis.

Para você que é fã ou cliente da Honda e deseja adquirir sua nova moto, saiba que a mesma anunciou recentemente o lançamento da nova Honda CG 2015 Cargo, modelo popular que promete fazer enorme sucesso no mercado nacional brasileiro.

É importante destacar que a nova Honda CG 2015 é o último modelo que adota as mudanças incorporadas juntamente à linha CG. A CG 2015 Cargo está disponível em nada menos que três versões, as quais são: CG 125 Cargo ESD, CG 150 Cargo ESD e CG 2015 125 Cargo KS. As versões aqui destacadas passaram por mudanças em seu visual, além disso, as mesmas agora contam com painel digital.

As versões CG 125 Cargo ESD e KS são equipadas com motor de 11,6 cv de potência a 8.250 rpm e torque de 1,06 kgfm a 6.000 rpm. Outro detalhe muito importante é que a versão CG 125 Cargo ESD possui freio a disco dianteiro de 240 mm, enquanto que a versão KS possui freio a tambor.

A versão CG 150 Cargo ESD, por sua vez, é o modelo top de linha entre as três versões. É a versão mais potente bem como a que dispõe de tecnologia Flex no motor de 149,2 cm³ quatro tempos que é capaz de gerar uma potência máxima de 14,2 cv a gasolina e 14,3 cv a etanol.

Abaixo seguem os preços sugeridos das versões:

– Honda CG 125 Cargo KS: R$ 5.500;

– Honda CG 125 Cargo ESD: R$ 6.300;

– Honda CG 150 Cargo ESD: R$ 6.800.

Por Bruno Henrique

Honda CG 2015 Cargo

Foto: Divulgação


Com o objetivo de conquistar e se fixar cada vez mais no mercado nacional a Dafra não poupa investimentos quando o assunto é novidade, principalmente no seguimento das scooters. Uma das novidades apresentadas pela companhia neste ano de 2014 foi o Maxsym 400i. Atração da marca durante a realização do último Salão Duas Rodas o modelo chegou às lojas nacionais com o preço de R$ 20.990.

Ainda no seguimento scooter a Dafra também tratou de dar um certo “upgrade” no Citycom 300i que a título de curiosidade é o scooter mais vendido pela empresa em terras nacionais. Neste caso o grande destaque fica por conta da presença dos freios combinados, isso quer dizer que a frenagem é repartida entre as rodas. O modelo continua com a mesma base da versão anterior.

O novo Citycom 300i sai pelo preço de R$ 15.240.

Um detalhe interessante é que os dois modelos citados são resultados de uma parceria feita entre a Dafra e a SYM, marca de origem taiwanesa.

No caso da Maxsym 400i é o modelo que conta com maior cilindrada vendido pela empresa e também o mais caro. Movido com um motor de quatro tempos de 399,3cm³ tem uma refrigeração líquida de 33,3 cv, isso a 7.500 rpm. O modelo apresenta um torque máximo de 3,2 kgfm a 5.500 rpm.

Esse scooter conta uma roda de 15 polegadas na parte dianteira, enquanto que na parte traseira o modelo tem uma de 14 polegadas. De acordo com informações divulgadas pela fabricante o consumo médio do modelo é de 25km/l. Isso possibilita um autonomia de 370 km. O scooter será produzido em Manaus.

Já a Citycom 300i continua com seu domínio intacto no setor de scooters de 300 cilindradas. A linha de 2015 também recebeu a tecnologia que agrega ao modelo o sistema de freios combinados.

O Citycomainda continua com o mesmo monocilíndrico de  263,7 cc. Podendo chegar a 23 cv de potência a 7.500 rpm com torque de 2,44 kgfm a 5.500 rpm. Ainda de acordo com fabricante o consumo médio desse modelo fica na faixa dos 25,9 km/l.

Por Denisson Soares

Dafra Maxsym 400i

Foto: Divulgação


O Brasil será finalmente o palco para a chegada da Suzuki Inazuma 250, que irá concorrer diretamente com os modelos de 250 cilindradas já estabelecidos no país.

A apresentação da motocicleta está prevista para o próximo mês no Salão Duas Rodas. Por enquanto, a companhia não informou mais detalhes sobre a data exata que a moto estará disponível para a venda e nem os preços finais ao consumidor.

O motor bicilíndrico de 250 cm³ é a grande novidade no modelo, que possui a injeção direta de combustível como seu principal diferencial. A potência gerada pelo motor é de 24,48 cv em uma transmissão de seis marchas.

A motocicleta vem com uma suspensão traseira mono-shock e garfos telescópicos que vão proporcionar maior absorção de impactos. Além disso, os freios hidráulicos possuem discos ventilados tanto na traseira quanto na dianteira e as rodas são feitas em alumínio com três raios. O painel da Inazuma também é um de seus grandes diferenciais. LED indicativos fazem parte de um conjunto de LCD bastante bonito e atrativo.

No Brasil, as principais concorrentes da motocicleta serão a Honda CBR 250R e a Dafra SYM Next 250. Com o anúncio, a empresa visa recuperar o mercado nacional de motos de pequeno porte, as chamadas Naked. Embora o preço não tenha sido divulgado, o valor médio das motocicletas do segmento gira em torno de R$ 12 mil e, para criar uma concorrência acirrada, a Suzuki deverá manter algo em torno disso.

Suzuki.


O brasileiro realmente ama o mundo das motos.  E, como bom apaixonado, ele sempre quer saber os preços desses veículos. Mas você sabe quais são as motos mais caras do Brasil? Aqui, pois, nós iremos falar sobre isso, de modo a matar essa curiosidade.  Sabemos que no nosso país muitas marcas fazem sucesso e, por conta disso, vamos ao que interessa.

As motos mais caras:

Bimota DB7 Serie: Oro Nero: essa é uma moto muito moderna, com design incrível e que, por ser tão cara, só pode ser comprada por meio de encomendas.  Seu preço é de  R$ 250 mil e ela foi feita a partir de fibras de carbono;

Vyrus: essa é uma moto muito desejada e que tem um visual que chama a atenção em todos os sentidos.  É uma moto do tipo importada e que, por sua vez, custa  R$ 157 mil. Ela também pode ser customizada pelo cliente, o que a torna ainda mais procurada e inovadora no mercado de motos do Brasil;

BMW K 1600 GTL: essa é uma moto que tem, como grande destaque, seu motor de seis cilindros e 160 cavalos em termos de potência. O preço dessa moto gira em torno de R$ 108.500;

Yamaha Vmax: estamos falando de uma supermoto feita para os amantes da velocidade.  Seu motor é de 4 cilindros e é uma das motocicletas mais bonitas, detalhe que aumenta ainda mais seu valor na indústria de motos;

GL 1800 Gold Wing: também é uma linda moto e, como principal referencial, tem o turismo, pois ela é bastante utilizada nesse aspecto por ser completa e superconfortável. Seu preço não sai por menos de R$ 92.000.

Agora é fazer sua escolha. Essas são as cinco motos mais caras do nosso país. Se você gostou, portanto, basta comentar e opinar sobre elas. 

É o mercado automobilístico provando cada vez mais seu potencial de conquistar um público cada vez mais exigente.

Por Jaime Pargan

Bimota DB7 Serie Oro Nero

Bimota DB7 Serie: Oro Nero

Foto: Divulgação


A montadora  Honda acaba de atualizar a sua linha de motocicletas. No total, sete modelos da marca chegaram ao mercado recentemente, dentre eles estão os seguintes: Pop 100, Biz 100, Lead 110, Biz 125, NXR 150 Bros, NXR 125 Bros e CBR 300R.

As modificações em relação à linha anterior foram sutis, ainda assim, os preços de venda foram reajustados. A linha Honda 2014 ganhou novas  e modernas opções de cores, no mais, a parte mecânica permanece igual em todas as versões. Uma novidade é que as motocicletas passarão a contar com um ano de garantia, independentemente da quilometragem.

Pop 100

Foto: Divulgação

Confira abaixo os detalhes e preços dos modelos:

Pop 100: Custa R$ 4.300 e é disponibilizada nas cores: preta, vermelha e azul;

Lead 110: Custa R$ 6.100 e a nova scooter será disponibilizada nos tons de preto e azul fosco;

Biz 100: Custa de R$ 4.790 a R$ 5.450 e será disponibilizada nas cores tradicionais;

Biz 125: Custa entre R$ 6.400 e R$ 7.150 e, além das cores convencionais, poderá ser encontrada nas cores rosa metálico e preto fosco.

NXR 125 Bros: É um modelo equipado com propulsor de 125 cc  e custa de R$ 7.190 a R$ 7.800. As cores foram mantidas;

NXR 150 Bros: Custa entre R$ 8.900 a R$ 9.200 e será disponibilizada nas versões  tricolor (vermelho, preto e branco) e bicolor (branco com preto);

CBR 300R: Custa de R$ 11.990 a R$ 13.690 e a novidade fica por conta da cor branca.

Por Larissa Mendes de Oliveira


A Kawasaki recentemente fez uma apresentação em São Paulo de dois novos modelos de motos que farão parte de sua linha de 2013. Os modelos foram batizados de Naked ER-6n e Sport Touring ZX-14R e trazem uma mecânica e um visual totalmente renovados.

A ER-6n foi vista pela primeira vez no Salão de Milão e está disponível desde junho no Brasil, nas cores preta e na tradicional verde da Kawasaki. Os preços sugeridos para este modelo são de R$ 25.990 para a versão Standard e R$ 28.880 para o modelo que vem equipado com freios ABS.

Já a ZX-14R finalmente chegará ao mercado nacional após ter feito grande sucesso no exterior. Mesmo possuindo uma nomenclatura bem parecida com a sua antecessora, a nova versão foi totalmente renovada e promete continuar competindo com a Suzuki GSX-R 1300 Hayabusa, para ver quem leva o título de moto de série mais rápida.

A ZX-14R será fabricada em Manaus e terá duas versões disponíveis com preços diferentes. O modelo sem freios ABS será comercializado por R$ 56.900 somente na cor preta e a versão com freios ABS será vendida por R$ 60.990 apenas na cor verde.


A Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) anunciou que, após a medida adotada pelo Governo de aumentar o IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados) de motocicletas, as principais motos atingidas serão as de até 50 cm³ importadas ou produzidas fora da Zona Franca de Manaus (AM). A alíquota de 35% no IPI deverá ser aplicada a partir do dia 1º de setembro.

Segundo a Federação, o objetivo do Governo foi de atingir o grande volume de motos independentes e fabricadas na Ásia.

De acordo com a Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), a medida adotada representa um modo de maior incentivo à indústria nacional, já que passa a regular o mercado, por causa da condição de um aumento na competividade com os produtos importados. Isso se deve ao fato de as montadoras instaladas em Manaus possuírem isenção do IPI e fabricarem a maior parte dos modelos de motocicletas nacionais.

Ainda, conforme as informações obtidas, as motos de alta cilindrada não serão atingidas pela medida, devido ao fato de já possuírem o IPI de 35%.

Por Anne A. Matioli Dias


Depois de lançar a Yamaha XT 660Z Ténéré no Brasil, a montadora resolveu reduzir o valor de alguns modelos também comercializados no país.

Entre os modelos que tiveram os seus preços reduzidos estão a Trail XT 600R e a T115 Crypton.

A Trail XT 600R passará a custar R$25.800. A moto virá equipada com motor monocilíndrico OHC de 600cc, de 4 tempos, capaz de gerar 48 cv e atingir uma potência máxima de 6 mil rpm. A moto pode ser uma ótima alternativa para os consumidores que buscam uma motocicleta para rodar tanto no asfalto como em terra.

Já a T115 Crypton custará entre R$4 mil (versão K) e R$5 Mil (versão ED). A diferença nas versões está na presença de partida elétrica e freio a disco na versão ED. Com relação aos motores das motocicletas, elas possuem um motor monocilíndrico de 4 tempos, que gera 8,2 cv e alcança cerca de 7.500 rpm de potência. O câmbio das motos é semi-automático e ela é vendida nas cores preta e prata, e vermelha.


A música ‘Born to be Wild’, da banda Steppenwolf, remete imediatamente aos motoqueiros, tanto que ela é considerada um hino para eles. Ao citar motos e estrada, muitos devem fazer a associação com uma das marcas mais poderosas desse segmento, a Harley-Davidson, que divulgou o início de suas operações de vendas por aqui, no Brasil.

Nas próximas semanas, os consumidores terão à disposição as grandes novidades da fabricante, com preços que variam de R$ 25.900 a R$ 65.700. De acordo com Longino Morawski, diretor-superintendente da Harley-Davidson do Brasil, o país faz parte da estratégia de progresso da marca para além dos Estados Unidos.

Um dos modelos mais bem-recebidos em todo o mundo é o Fat Boy, com importância inicial de R$ 44.900. O exemplar, assim como outras motocicletas da Harley, acompanha sistema de freios ABS e novo computador de bordo. Existe também a família Touring, com a Ultra Classic Electra Glide e a Road King Classic, com valores iniciais de R$ 63.900 e R$ 53.900, respectivamente.

Alguns desses modelos contam com sistema de som com quatro alto-falantes, além de conexão para iPod. Para vislumbrar cada um dos modelos, o interessado deve se dirigir a São Paulo, Campinas ou Belo Horizonte.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Assessoria de Imprensa


A Honda irá lançar no Brasil o novo modelo da moto XL 700V Transalp que apresentará motor potente bicilindrico em V, além de maior facilidade e conforto na hora de pilotar, tornando-a adequada também para viagens e não apenas para o uso na lida diária. As concessionárias Honda devem receber a partir do próximo mês o novo modelo que estará disponível nas cores preta e branca.

A XL 700V Transalp já é bem conhecida na Europa e foi lançada devido à popularização do rali Paris-Dakar e agora a moto ganha novos contornos e será apresentada ao mercado brasileiro com uma proposta de uma moto ágil, elegante, confortável e que garante força em situações diversas.

A capacidade total do tanque de combustível é de 17,5 litros, além disso, a XL 700V inclui painel digital, conta-giros analógico, visor de LCD que exibe a velocidade, distância percorrida, quantidade de combustível, além de outras informações.

A Honda oferece garantia de 1 ano e os consumidores poderão escolher entre as versões disponíveis do novo modelo que são a Standard, no valor de R$ 31.800, e a versão com freios C-ABS que será vendida a partir de R$ 34.800.  

Por Andrea Gomes


Diversas montadoras em todo o mundo apostam fichas nos novos motores elétricos e híbridos, em consonância, portanto, com as tendências ambientais ostentadas a esmero por Marina Silva (PV), candidata à sucessão presidencial derrotada na corrida rumo à cadeira anteriormente ocupada por Luiz Inácio Lula da Silva, agora sob a tutela de Dilma Rousseff.

Na categoria motoneta uma novidade, porém não tão ampla a esse ponto. Trata-se da Biz 125, que acaba de ser repaginada para 2011 e passa a contar com motorização flex, ou seja, abastecimento por meio de etanol ou gasolina. Modificações de design também foram adotadas pela fabricante Honda segundo informações obtidas por meio da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), propiciando maior conforto a piloto e passageiro.

Com novos balancins roletados no cabeçote, a Biz 125 conquista, portanto, movimentação mais exata das válvulas, situação que proporciona menor deterioração das peças internas móveis. Com potência máxima de 9,1 cavalos, a versão KS do exemplar permanece com o preço de R$ 5.290 e de R$ 5.890,00 para o modelo ES.

Foto: Aurelio Siqf01

Por Luiz Felipe T. Erdei


Para você que é apaixonado por motos, eis uma informação bem relevante. A importadora IMOCX está oferecendo preços muito bons para motos artesanais. As motos são a Benelli 900 cilindradas e também a MV Augusta F4.

A Benelli será vendida a 34 mil reais e a MV Augusta F4 por 60 mil.

O preço original das MV’s é em torno de R$ 90 mil (que desconto hein?), e agora podem concorrer de perto com as marcas japonesas de mesma cilindrada. A velocidade máxima desta iguaria é de 312 km/h, e foi desenhada por Massimo Boneville, o mesmo criador da Ducati 916 e também da Bimota.

Já a Benelli é italiana, e é fabricada desde a década de 20, na cidade de Pesaro. É uma moto esportiva, com 120 CV, e o modelo à venda é de 2008, que tem preço original de R$ 58 mil (24 mil de desconto).

As vendas começam em 26 de junho de 2010.

Mais informações: 11 3755-1127/ 3758-1976.





CONTINUE NAVEGANDO: