A Tryumph Motorcycles Brazil divulgou nesta semana o início de um recall para vários modelos de motos da montadora que circulam pelas ruas brasileiras.

Os modelos que necessitam de correções representam um total de 704 veículos fabricados entre 2006 e 2010.

Para marcar a realização do serviço nas concessionárias, os proprietários devem entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor da Tryumph ou por meio do e-mail sactriumph@europ-assistance.com.br.

Confira a seguir os modelos de motos com defeitos identificados e que integram o recall:

Rocket III e Rocket III Classic
Anos de fabricação: 2006 a 2007
Chassis: 266910 a 294587
Motivo: Atualização da versão de programação do modulo do sistema de gestão do motor (ECU).

Sprint ST 1050 cc, Speed Triple 1050 cc e Daytona 955i
Ano de fabricação: 2006
Chassis: 264336 a 273309
Motivo: Substituição do pino de posicionamento da pinça de freio traseira.

Daytona 675
Anos de fabricação: 2006 a 2010
Chassis: 274445 a 367746
Motivo: Substituição do retificador regulador, que pode causar descarregamento da carga da bateria.

Sprint ST 1050 cc e Tiger 1050 cc
Anos de fabricação: 2006 a 2008
Chassis: 268404 a 336432
Motivo: Adequação do kit acessório.

Street Triple
Ano de fabricação: 2008
Chassis: 326039 a 326526
Motivo: Substituição do retificador regulador, que pode causar um descarregamento da carga da bateria.

Street Triple
Anos de fabricação: 2009 a 2010
Chassis: 380536 a 423228
Motivo: Substituição do retificador regulador, que pode causar um descarregamento da carga da bateria.

Daytona 675
Anos de fabricação: 2009 a 2010
Chassis: 403990 a 426669
Motivo: Substituição do retificador regulador, que pode causar um descarregamento da carga da bateria.

Por Ana Camila Neves Morais


Os motociclistas tem sido alvo de vistoria constante dos policiais, isto porque cresce a cada dia o número de assaltantes motoqueiros no Brasil. As pessoas têm entrado em pânico ao perceber a aproximação de motoqueiros, incentivando assim a fiscalização dos policiais.

Os assaltantes preferem utilizar a motocicleta, pois é um meio de transporte pequeno, rápido e econômico em relação ao combustível, facilitando que os assaltantes fujam por um longo caminho sem precisar abastecer o veículo constantemente. Por conta disso, os policiais têm montado um esquema de segurança que vistoria todos os motoqueiros em diversos pontos da cidade.

Alguns motociclistas se incomodam com essa revista feita pelos policiais, mas é um mal necessário, observando que essa medida prendeu alguns fora da lei. Não é proibido andar de motocicletas, contudo em virtude do crescimento dos assaltos feito por motoqueiros, a motocicleta virou motivo de medo.

Por MS

Fonte: G1





CONTINUE NAVEGANDO: