Modelo sucesso dos anos 60 está de volta e traz muita nostalgia e estilo.

Os admiradores fiéis de motocicletas consideradas verdadeiros ícones no mundo moto ciclístico não vão deixar passar em branco esta verdadeira pérola: a Triumph Bonneville T 100. Considerada um verdadeiro marco neste tipo de indústria, o modelo vem ressurgindo em novas versões ao longo de vários anos, entretanto, sem perder o seu tom clássico, motivo pelo qual a faz um verdadeiro 'tesouro' para os consumidores que não abrem mão da sofisticação e de um estilo incomparável.

Tudo na Boneville T 100 transporta para um tempo nostálgico, em plenos anos 60 quando este tipo de motocicleta era ‘cultuado’ pelos jovens da época como um símbolo de liberdade e de expressão da juventude da época. Certamente, alguém se lembra de ter visto um modelo destes em um daqueles famosos filmes de Hollywood onde tudo era sinônimo de rebeldia.

Mas deixando os detalhes glamorosos da época, mais do que uma integrante de algum cenário cinematográfico, a T100 está para a indústria de duas rodas como um verdadeiro marco dos avanços do mercado em pleno final dos anos 50 e início dos anos 60 quando o primeiro modelo chegou ao mercado europeu, mais precisamente o inglês.

Era 1959 e a primeira versão chegou primeiro para os consumidores britânicos com um motor de dois cilindros dispostos paralelamente e com um design tão original que se tornou a principal marca deste tipo de moto e que até hoje permanece nos modelos atuais já à disposição em todo o mundo, inclusive no Brasil.

Quem já teve a oportunidade de pilotar uma máquina desta, com toda a certeza, teve a mesma sensação dos primeiros modelos feitos no ano do seu lançamento.

Uma das muitas características deste modelo exclusivo, é o seu famoso guidão posicionado mais para trás e que permite ao guiador manter-se o tempo todo ereto. Esta configuração é a mesma dos anos 60, 70, 80 e que atravessou todas essas gerações ao longo do tempo.

Para se ter uma ideia, na época em que foi lançada, o modelo original possui além do motor bicilíndrico, um sistema de suspensão em quatro e freios inovadores para a época.

Esta configuração foi mantida no modelo atual que, diga-se de passagem, já é montada aqui mesmo no Brasil, na unidade da empresa em Manaus.

Para não ficar para trás nos avanços tecnológicos ao longo do tempo, a Bonevile T 100 incorporou vários itens que garantiram a sua preferência junto a um grupo mais seletivo de consumidores.

Por exemplo, os novos modelos possuem sistema de injeção do tipo multiponto, com o sistema tradicional de refrigeração a ar. Apesar disto, a nova versão mantém a mesma estrutura com os tradicionais carburadores, tudo isto para conservar o seu estilo retrô.

Os guiadores que gostam de valorizar mais o estilo não têm o que reclamar, pois apesar do glamour ao longo do tempo, a T 100 vai de 0 a 100 Km/h em cerca de 5 segundos e pode atingir tranquilamente uma velocidade de 190 Km/h. Tudo isto com um motor que atinge quase 70 cvs de potência.

Para quem se preocupa com segurança, o modelo vem com dois discos de freios de 310 e 250 mm respectivamente para as rodas dianteiras e traseiras e pneus tamanho 19 (aro dianteiro) e tamanho 17 (aro traseiro).

O câmbio, do tipo manual possui cinco velocidades e permite a troca de tempo de modo suave, sem comprometer a perda de potência entre uma e outra.

Com relação ao preço, a Bonneville T100 surge no mercado por um valor inferior à suas principais concorrentes mais sofisticadas como a BMW/ Rotax e o consumidor poderá ter uma em sua garagem caso esteja disposto a desembolsar uma quantia de cerca de R$ 30.000,00.

Por Emmanoel Gomes

Triumph Bonneville T 100


As versões que chegarão na metade de 2018 no mercado estão repletas dos seguintes atributos: o comando único em estilo Joystick com iluminação, todos centralizados em seus ajustes, garantindo maior praticidade e intuição ao ser utilizado.

Depois do colapso da Triumph Motocicletas, a fabricante britânica foi assumida legalmente pela empresa denominada Hinckley na década de 80. No final do ano de 2017 a companhia lançou a nova linha Triumph Tiger 800. O lançamento deste top de linha global ocorreu primeiramente no EICMA 2017. No Brasil, esta motocicleta estreou em uma sessão no Salão Duas Rodas, portando mais de 200 melhorias. Este novo modelo lidera a marca em território nacional, com recorde de vendas. Entretanto, o lançamento oficial está previsto para o mês junho de 2018.

Esta série Tiger 800 compõe uma linha de três versões, iniciando pela top de linha intitulada XCa, seguida das XRx Low Seat, e a XRT. Esta sequência será vendida pela primeira vez no Brasil. O modelo Tiger 800 foi criado em 2010 e conquistou, por conseguinte, a crítica positiva internacional, reconhecida como um modelo apropriado ao público típico de aventureiros.

Esta geração renovada estreia carregada de atualizações tecnológicas, que garantem melhor desempenho no sentido de potencializar a capacidade desta nova Tiger 800, proporcionando maior versatilidade, suavidade e força tanto na estrada quanto nas ruas. A meta principal da companhia consistiu em melhorias específicas em termos de conforto, em estilo e em tecnologia. Entre outras inovações está a nova aparelhagem em seu motor.

Em seu design exterior a Tiger 800 porta um tipo de nova carenagem e uma pintura de alta qualidade. Em seu painel lateral está impresso um novo estilo de ilustração, com emblemas e demais detalhes de grande categoria. O escopo estava em oferecer um visual muito mais dinâmico e modernizado para estas versões, as quais se destacam em On e Off-Road em cada unidade, sem que esse recurso custe a descaracterização da moto.

Em cada versão estão instaladas especificações que portam diversas melhorias, entre elas um painel completo de instrumentos TFT (com cinco polegadas e totalmente configurável, o mesmo já visto na Street Triple 765 RS), sendo colorido também; com punhos atrelados ao guidão e demais comandos com iluminação de fundo, além do dispositivo de luzes em LED.

Em suma, a companhia Triumph atingiu mais um grau de aperfeiçoamento, eliminando alguns pontos fracos existentes na Tiger 800, os quais não possuíam praticidade em termos de meios de configuração das opções em seus ajustes eletrônicos. As versões que chegarão na metade de 2018 no mercado estão repletas dos seguintes atributos: o comando único em estilo Joystick com iluminação, todos centralizados em seus ajustes, garantindo maior praticidade e intuição ao ser utilizado.

Com relação ao guidão, o mesmo está posicionado em 10 mm mais próximo à posição do piloto; a parte do assento recebeu um tipo de espuma de melhor qualidade e o para-brisa agora possui ajuste para até cinco posições.

Esta série possui as três versões em Top de linha, Tiger 800, que estão aparelhadas com o mesmo tipo de motor que consiste em um Tricilíndrico de 800CC; com 12 válvulas e mais a função de refrigeração líquida, com capacidade de gerar a máxima potência de 95CV até 9500RPM, além do torque de 7,8 KGFM com 8000 giros. Portanto, trata-se de um propulsor entre os mais potentes e atualizados, garantindo maior força de modo imediato.

A função de escapamento está munida com um sistema 3 em 1, junto de um silenciador produzido em aço inoxidável, proporcionando maior leveza e melhor fluxo. No que toca ao banco a Tiger 800 vem equipada com duas posições de altura do assento: um de 810-830mm nas XR e outro de 840-860mm nas XC, com capacidade de ajuste em até 20mm de modo adaptar-se à forma de pilotagem ou aos tipos variados de terrenos. Nesse mesmo sentido, entre as versões da Triumhp, está a Tiger 800 XRx Low Seat, que vem equipada com uma suspensão mais abaixo em 760mm, configurando a medida de 50mm mais baixa que as demais versões Tiger 800 XR.

Os preços ainda estão estipulados, dado que a estreia oficial no mercado se dará a partir do mês de junho de 2018. Para mais informações, atualizações e especificações acesse o site: https://www.motorede.com.br/triumph-tiger-800.

Por Paulo Henrique dos Santos

Triumph Tiger 800 2018


O design arrojado do modelo combina com traços leves, em linhas fragmentadas em um estilo único, mais para o contemporâneo.

A Triumph Tiger 1200 XR é uma moto para quem gosta de aventura e precisa de muita potência, mas sem perder o estilo para ser usada na cidade. Este modelo foi preparado para enfrentar não só o dia a dia, mas qualquer caminho por onde você quiser se aventurar. Sozinho ou com os amigos, no asfalto ou não terra, você terá conforto e segurança, além de poder contar com muitas novidades.

São 3 versões para a Triumph Tiger 1200 XR, assim é possível escolher a que melhor atende ao seu estilo, sendo que em ambas é possível encontrar tecnologia de ponta, alto desempenho e economia. Já disponível no mercado nacional, o modelo é um dos que mais vem chamando a atenção e é possível citar vários pontos onde esta moto leva vantagem sobre a concorrência.

O primeiro deles é no visual, afinal, é impossível olhar para uma máquina dessa e não ficar admirado. O design arrojado combina com traços leves, em linhas fragmentadas em um estilo único, mais para o contemporâneo. No conjunto, a Triumph Tiger 1200 XR tem um visual que agrada a todos. No painel, instrumentos completos em um display em tela de LCD, trazendo tudo que o piloto precisa: medidor de combustível, velocímetro, indicador de manutenção e posição de marcha, relógio, temperatura externa e do líquido de arrefecimento e os dois modos de pilotagem, sendo eles, o Road e Rain.

Na ficha técnica da Triumph Tiger 1200 XR, é possível conferir todas as informações e novidades é bom ler tudo com bastante atenção, antes de sair por aí com esta máquina, pois tem muito o que conferir, aprender, para que possa conseguir tirar o máximo desta moto.

Confira alguns dos detalhes disponíveis na ficha técnica:

  • Cilindrada: 1215cc
  • Torque Máximo: 137 cv @ 9.300 rpm
  • Potência Máxima: 123 Nm @ 6.200 rpm
  • Caixa de câmbio: 6 velocidades
  • Transmissão final por eixo
  • Embreagem banhada a óleo, multidiscos operada hidraulicamente, auxiliar de torque

A altura desta moto, sem espelho, é de 1.400 mm, a distância entre eixos é de 1.520 mm, peso seco de 244 kg e a capacidade do tanque é de 20 litros. E por falar em capacidade do tanque de combustível, esta Triumph passou por uma avaliação, rodando em perímetros urbanos e também na estrada, sendo que o desempenho ficou além do esperado. Entre a cidade e estrada a média de consumo ficou em 15 km/litro, ou seja, mesmo estando em uma moto grande, relativamente pesada e potente, será possível andar por aí sem pensar que estará gastando muito, pois o consumo fica além do esperado, analisando todos os itens citados.

Quanto ao preço, aí é que muitos poderão ficar surpresos, pois ela oferece muito e isso tem um valor e não é baixo. São 3 opções da Triumph Tiger Explorer 1200 para o consumidor escolher, vejas as opções:

  • Tiger Explorer XR: R$ 54.900,00
  • Tiger Explorer XCX: R$ 65.990,00
  • Tiger Explorer XCA: R$ 78.500,00

A nova Tiger Explorer foi desenvolvida para ir a qualquer lugar, encarando qualquer distância, pois oferece conforto e informações detalhadas e importantes durante toda a viagem. Seja asfalto ou terra, ela tem uma infraestrutura capaz de encarar os desafios com tranquilidade. Este é um modelo para uma viagem transcontinental, então já dá uma ideia de que os obstáculos do dia a dia para ela não são nada.

Com tecnologia de ponta, o piloto tem muito mais estabilidade e controle que podem ser adaptados de acordo com suas preferências. A série XR é indica para quem gosta de estradas, enquanto as XC são para o asfalto e terrenos mais acidentados. Graças ao motor triplo de 1215cc, é possível ter muito mais torque, sem que para isto haja um consumo maior de combustível, conseguindo suavidade e progressão em todas as velocidades.

O ideal é conferir os três modelos e analisar com calma para fazer a escolha certa.

Por Russel

 Triumph Tiger 1200 XR


Modelos estão à venda no Brasil. Confira suas principais características.

Agora está tudo certo! A Triumph se preparou muito e agora é oficial. A marca colocou dois modelos oficialmente aqui no Brasil e as 15 concessionárias da marca localizadas no mercado brasileiro já estão comercializando os modelos Triumph Bobber e Street Scrambler desde o dia 19 de junho deste ano.

A montadora concluiu que os modelos deveriam seguir a linha clássica da empresa, e foi isso que aconteceu. No primeiro anúncio, que foi realizado no Salão de Londres em 2016, a marca demonstrou os elementos da motocicleta Triumph Bobber, os dois principais são o visual e o motor de 1200cc. A marca manteve o design da moto do estilo da linha Bonneville, trazendo os princípios do modelo minimalista, que é uma tradição da marca para essa linha.

O modelo Street Scrambler, que é uma variação da Twin, está equipado com pneus mistos, guidão alto, escapamento com posicionamento distinto de saída dupla, rodas raiadas, motor de dois cilindros, SOHC e 900 cm³ com arrefecimento líquido, 8,16 kgf.m de torque máximo a 3.250 rpm, 55 cv a 5.900 rpm e outros detalhes que lembram ao estilo clássico com estrada.

O modelo Triumph Bobber segue a nova linha Bonneville T120, com o conhecido motor de 1200cc, motorização de dois cilindros High-Torque, transmissão de seis velocidades e arrefecimento líquido. O motor tem potência de 80 cavalos, torque de 10,5kgf.m aos 3.100 giros e rotações de 6.500. Esse tipo de motor garante um melhor desempenho mesmo em rotatividades mais baixas. O modelo tem um bom torque e uma ótima potência para esse estilo clássico.

A marca amplia a linha clássica da Triumph por aqui, que já conta com outros cinco modelos (Street Twin, Street Cup, Boneville T120, Bonneville T120 Black e Thruxton R). A Street Scrambler vem apresentando a mesma motorização de 900cc da já lançada Street Cup, que foi mostrada para o público no Salão de Motos de Milão de 2016. De acordo com a Triumph, cerca de 25% das vendas totais da marca aqui no Brasil são de motocicletas clássicas e até o final do ano de 2018 ela quer chegar aos 30%. O preço sugerido para a Triumph Street Scrambler é de R$ 41.990 e para o modelo Triumph Bobber R$ 49.990.

Por Carolina Costa

Triumph Bobber e Street Scrambler

Triumph Bobber e Street Scrambler


Moto é renovada e virá de série com freios ABS, mapas de potência, acelerador eletrônico e controle de tração.

Tendo em vista a expansão do movimento cross over, no ramo das motos, a Triumph Motocicletas mostrou no Brasil a novidade da Tiger Sport renovada, nesta última quinta-feira (dia 13). Os valores sugeridos são a partir de R$ 52 mil. O diferencial do modelo fica por conta da atualização feita – como dos freios ABS, mapas de potência, acelerador eletrônico e controle de tração (itens de série). Já o motor, conforme nota da fabricante, terá 3 cilindros e pouco mais de 1 mil cilindradas. com 125 cavalos de potência e 10,8 kgfm de torque.

Veja outras especificações da Tiger Sport:

  • Novo cilindro;
  • O chassi continua sem alterações;
  • Modos de potência no motor;
  • Maior economia de combustível (cerca de 8%): 22,9 km/L;
  • Embreagem assistida, com acionamento da embreagem mais leve;
  • Escapamento renovado;
  • Novos bancos;
  • Protetor de mãos;
  • Controle de elevação das rodas;
  • Novo painel;
  • Cruise control (programação do controle de velocidade): estilos chuva, estrada e sport;
  • Grafismos novos;
  • Novos cabeçotes;
  • Roda de 17 polegadas;
  • Pneus esportivos.

Para alguns consumidores, o preço da Tiger Sport renovada poderia ser mais barata, tendo em vista que a desvalorização é muito precoce e grande. Mesmo com a tabela FIPE, a liquidez do modelo é muito baixa. Mas, por outro lado, há quem seja fã da moto e goste do design, que segundo alguns fãs-pilotos, não fica devendo em nada com relação a outros modelos.

A termos de comparação, os modelos da linha Tiger são vendidos atualmente a partir de R$ 45 mil.

Sobre a empresa:

A Triumph Motorcycles Ltda é uma empresa inglesa montadora de motos, fundada em 1984, em Hinckley, Leicestershire, Reino Unido, cujo fundador é o inglês John Bloor. É uma das mais tradicionais no mercado de motocicletas.

Além do Reino Unido, a fabricante tem atividades, na Bélgica, na França, na Suécia, na Suíça, na Alemanha, na Itália, na Austrália, nos Países Baixos, no Japão e nos Estados Unidos.

Tudo começou a partir de 1885, com o alemão Siegfried Bettmann, que resolveu investir no negócio de motocicletas, tendo em vista o grande aumento de bicicleta no país britânico. Começando no ramo com bicicletas, logo depois lançara a primeira motocicleta, em 1902. Rapidamente ela ganhou popularidade.

Cristiane Magalhaes


Novos modelos chegam ainda esse ano e tem seus preços divulgados

As clássicas Bonneville da Triumph são repaginadas e preço é de R$ 42.500 mil

A linha Triumpph entra no Brasil totalmente renovada. Fábrica fez anúncio por ocasião da pré-venda da Bonneville T 120, bonneville T 120 Black e Truxton R, nas concessionárias que comercializam as marcas.

A dupla foi equipada com motores nunca visto em outras motos, de dois cilindros e 1200cc, acelerador eletrônico, arrefecimento líquido e sistema ABS. Além do controle de tração as novas Bonneville têm modos de pilotagem diferenciados. Chegaram para juntar-se a ‘Street Twin’ de 900cc, que vem sendo comercializada desde março.

As Bonneville da Triumph são uma exaltação ao clássico da marca. A T 120 chega ao mercado no mês de julho seguida da irmã T 120 Black , que tem chegada prevista para setembro. Quanto a nova Truxton R, versão mais alta da linha, uma referência ao passado da marca com preço bem mais salgado que as outras, R$ 55.000 mil.

Segundo Paul Stround, diretor de vendas e marketing da linha, ele acredita que as várias modificações de olho num público mais diverso, contribuirão para o aumento das vendas das linha ‘clássicas modernas’. Atualmente são vendidas 55 mil motos por ano. As atuais Bonneville e Truxton R com motor arrefecido a ar de 865cc, não serão mais fabricadas.

T 120 e T 120 Black

Moldada ao estilo da Bonneville lançada em 1959, a T 120 surge como versão mais clássica dos modelos atuais. Com rodas raiadas, o farol e a saída de escapamento todo cromado e com ‘visual retrô’.

O diferencial da Black fica por conta das peças que aparecem pintadas em preto, com ar de moto customizda, porém a base mecânica é a mesma.

O novo motor de dois cilindros e 1.200cc, a refrigeração líquida produz 80,2 cv na potência máxima, deu a nova Black o apelido pela Triumph de 'High Torque'.

As versões da Bonneville foram montadas sobre quadro tubular de aço como garfo telescópico normal. Nos freios são usados disco duplo de 310mm com pinça de dois pistões na roda dianteira. Seu peso à seco é de 244 kg e capacidade para 14,5 litros.

As opções de cores da T 120 são: Vermelho metálico, vermelho prata e preta e branca. Já a Black vem com o preto metálico e grafite fosco.

Truxton R

Com previsão de chegada no mercado em julho a nova moto oferece as cores, vermelho e prata. Com motor igual ao das T 120 ela é diferente na engrenagem do volante e na potência de 97,8cv.

Para quem aprecia motos antigas esse é um excelente modelo.

Por Ruth Galvão


Nova geração da moto ganhou novos modelos e 2 motores inéditos.

A montadora Triumph divulgou no dia 28 de outubro a nova geração da Bonneville. A nova geração ganha incríveis novos modelos e 2 motores inéditos.

Os modelos devem chegar em território brasileiro no ano 2016. De acordo com a empresa Triumph, a geração da Bonneville foi 100% restruturada, sendo composta por 5 modelos, como segue:

– Bonneville T120;

– Black Edition;

– Street Twin;

– Thruxton 1200;

– Thruxton 1200 R.

A grande novidade fica por conta da Street Twin. Este modelo será o primeiro a chegar em solo brasileiro.

Entre as especificações técnicas, podemos citar seu novo motor de dois cilindros e 900 cc. Neste modelo, o sistema de refrigeração que configurava os modelos antigos da Bonnevile, foi descartado, dando entrada a um dispositivo líquido.

Para os modelos T120 e Thruxton, foi desenvolvido um novo motor de 1200 cc, mas com potencialidades diferentes entre ambos. No que se refere o modelo T120, o bicilíndrico atinge 10,7 kgfm de torque a 3.100 rpm.

Já no modelo Thruxton, o aumento foi de 62%, chegando a 12,23 kgfm a 4.950 rpm, garante a Triumph. Para conferir todas as especificações técnicas dos novos modelos, é só acessar o site oficial da marca.

Apesar de um certo aspecto retrô, a Triumph acabou engendrando algumas características modernas na nova linha. A montadora manteve até um certo ponto, o visual retrô da linha Bonneville. Mas para não se perder em meio a contemporaneidade, a Triumph acabou modernizando todo o conjunto estético dos novos modelos, não somente os motores.

Cabe ressaltar que a Chassi e suspensões também são novidades e os modelos passam a contar com diversos sistemas eletrônicos.

Entre outras novidades destacáveis, além de ABS de série em toda nova linha, os modelos T120, T120 Black, Thruxton e Thruxton R possuem modos de pilotagem, acelerador eletrônico e controle de tração.

Por Felipe Pancheri Colpani

Triumph Bonneville 2016

Triumph Bonneville 2016

Fotos: Divulgação


Recentemente a montadora Triumph anunciou que produzirá suas motos na cidade de Manaus, capital do Amazonas. As primeiras unidades já estão sendo fabricadas desde setembro e após esse período de pré-produção, as motos serão testadas e avaliadas, a fim de garantir a sua excelência. Vale destacar que o setor está animado com a chegada da Triumph no Brasil, afinal, trata-se de uma fábrica de grande porte.

Inicialmente, as peças do conjunto virão da Inglaterra, porém, as fases de montagem e revisão ocorrerão em terras tupiniquins. As primeiras unidades começarão a ser vendidas na primeira quinzena de novembro e os preços de comercialização ainda não foram informados. O principal modelo da Triumph nessa primeira etapa de inserção no Brasil será o Tiger Explorer.

Ciente de que o consumidor brasileiro é bastante exigente, a marca tem focado na qualidade das peças, excelência no acabamento e bom desempenho. Por isso, projetou motos com altas cilindradas.

Nesse sentido, a moto Tiger Explorer virá com um motor de três cilindros e câmbio de seis marchas. Como se não bastasse, o modelo será equipado com controle de tração e freios ABS.

De acordo com a Diretoria Executiva da Triumph, apenas 800 motos serão montadas em 2012, no ano seguinte esse número aumentará para 1.910 e em 2014 esse número chegará a 3.147. Agora é esperar pra ver se a moto cumpre tudo que promete.

Por Larissa Mendes de Oliveira





CONTINUE NAVEGANDO: